sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Fechamento da Semana

Ibovespa decepcionante

Fazendo uma comparação do Ibovespa com os demais índices mundiais podemos dizer que foi uma semana decepcionante para o mercado acionário brasileiro. O índice bateu na linha de resistência da congestão em 72k (que já dura a mais de um ano) e sofreu forte queda desde então. Esta queda está relacionada a fatores internos, o governo brasileiro está fazendo de tudo para barrar a entrada de recursos estrangeiros no país, o IOF para operações com derivativos balançou com o mercado de renda variável e a bolsa brasileira sucumbiu 3% nesta semana. O curioso é que foi exatamente no ponto em que poderíamos começar a ter uma definição da tendência de médio e longo prazo, isto é, exatamente no ponto onde não deveria cair, com isso voltamos para dentro da zona de congestão. Na Alemanha por exemplo, o DAX já rompeu sua zona de congestão e segue forte na alta.

Dow Jones foi buscar a região dos 11.2k tão comentada e não resistiu a pressão vendedora desta importantíssima resistência, pois ela é a última retração fibo de toda a crise do subprime onde o rompimento desta região aumentará as chances de bull market no médio e longo prazo. 11.2k também é o topo da zona de congestão do Dow Jones que já dura mais de um ano também, bater e voltar nesta linha não é nada bom para posições compradas em curto prazo. O mercado também está precisando de uma definição por parte dos investidores que continuam comprando títulos do tesouro americano demonstrando que ainda não estão confiantes com o mercado de renda variável e preferem ganhar menos com os títulos do que correr riscos com os ativos.


Ibovespa marcou topo na região de resistência da congestão do gráfico semanal e está propício para atrair mais operações vendedoras nas próximas semanas, o candle de fechamento não foi nada bom para o lado comprador do mercado. As esperanças para o índice na semana que ficará por conta do setor corporativo, com destaque para os resultados trimestrais da Vale, que deverão ser bons. O problema que pode afetar os papéis da Vale são as especulações quanto a saída de  Roger Agnelli da presidência da empresa. Não por falta de ineficiência da gestão, que por sinal é muito boa, e sim porque o governo "não mete o dedo na Vale" com o Agnelli lá dentro. Deve ser por isso o motivo dessa discrepância entre os papéis da Vale com a Petro, pois uma empresa possui uma ótima gestão administrativa, já a outra... dispensa comentários.

2 comentários:

  1. Acredito numa maior estabilidade do Ibovespa com tendência de rompimento dos 72 no próximo mês. O grande problema que vejo hoje é a indefinição do próximo presidente.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Isso mesmo Jônatas, foi a Dilma subir nas pesquisas que o Ibovespa começou a cair. Acredito que o mercado já está precificando a Dilma presidente, vamos acompanhar agora,

    Abraços!

    ResponderExcluir