sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Fechamento da Semana

Sexta-feira, dia de embolsar lucros na Bovespa

O principal índice de ações brasileiras perdeu fôlego nesta sexta-feira em um movimento de realização de lucros após a forte subida que tivemos esta semana. Nem mesmo a criação de 151 mil postos de trabalho em outubro nos setores privado e público dos Estados Unidos (o famoso payroll, que por sinal veio bem melhor do que o estimado) animaram os investidores de curto prazo a segurarem posições compradas. Ainda sobre a agenda econômica de hoje os investidores repercutiram o anúncio do Bank of Japan (BOJ - banco central japonês) que manteve as taxas de juros virtualmente em zero com o objetivo de reativar a economia do país e lutar contra a deflação. No fechamento geral da semana as bolsas ao redor do mundo fecharam em forte alta rompendo importantes resistências, congestões e retrações de fibonacci, confirmando assim manutenção de mercado altista no médio e longo prazo pela análise técnica clássica.

Nos Estados Unidos, Bernanke (chairman do Federal Reserve) se defendeu das críticas que vem sofrendo de diversos líderes econômicos mundiais sobre a medida americana de injetar mais US$ 600 bilhões na economia. Este dinheiro provavelmente encontrará seu caminho nos mercados emergentes com impacto potencialmente devastador nas exportações além de inflar possíveis bolhas de ativos. Segundo ele esta medida vai impulsionar a fraca recuperação econômica norte-americana e será benéfica a todos os países do mundo. Acontece que esta informação do Bernanke não procede (benéfica só se for para os Estados Unidos!) e tem causado irritação em vários outros países. E para apimentar mais ainda a situação, semana que vem teremos reunião da cúpula do G20 e os líderes mundiais não conseguem chegar em um consenso, as coisas estão indo para o caminho errado com medidas protecionistas. A China rejeitou o plano dos Estados Unidos de impor limites aos desequilíbrios comerciais e a Alemanha vai bater de frente com a política monetária norte-americana.

Voltando a análise técnica, no gráfico semanal do Dow Jones podemos observar que a última retração fibo de todas as perdas originadas com a crise do subprime foi enfim rompida, este rompimento passou confiança aos analisas e investidores pois o candle foi bastante expressivo e com fechamento na máxima da semana. Mas devemos alertar para os níveis de sobrecompra tanto do gráfico diário, quanto do gráfico semanal sendo que alguma correção mais expressiva pode ocorrer até o final deste ano.


O ibovespa também fechou a semana com início de rompimento de sua zona de congestão que já durava mais de um ano e mesmo com a realização de lucros desta sexta-feira o índice conseguiu plotar um bom fechamento no candle semanal. Portanto continuamos firmes na tendência de alta iniciada nos 29k com mais uma formação de topo ascendente que pode atrair novos compradores e testar o topo histórico do índice na região dos 74k. O índice também apresenta indicadores na sobrecompra, porém não tão alto quanto no Dow Jones, está em um nível um pouco mais abaixo que o apresentado pelo S&P500. Em casó de ralização de lucros o ibovespa tem espaço de sobra pra segurar em suas médias móveis, suportes e também na sua linha de tendência de alta. Reunião do G20 pode deixar os mercados estressados na próxima semana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário