quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Mercados Hoje

Tombini passa no teste, selic sofre aumento de 0,50 pontos agora em 11,25%

Confirmando as estimativas do mercado o Copom (Comitê de Política Monetária) acabou de elevar a taxa selic para 11,25% a.a. na primeira reunião do BC sob o governo de Dilma Russeff. Ponto para o Tombini (novo presidente do Banco Central) que pode ser uma peça chave para evitar o descontrole da inflação (e também da economia) nessa política desnecessária de gastos públicos do governo. E o mais importante a decisão foi unânime e sem viés, demonstrando comprometimento com o BC em relação à meta de inflação que é de 4,5% a.a. Acredito que este ciclo de aperto monetário deverá se prolongar por mais umas duas reuniões do Banco Central, podemos até mesmo pensar em projetar a selic para o fechamento de 2011, algo entre 12,50% e 13,00% são as minhas expectativas nesse momento.

No cenário internacional o alarme para realizações de lucros soou no pregão desta quarta-feira. Conforme comentado ontem, mesmo tendo uma tendência de alta que é inquestionável, o curto prazo está chamando uma realização de lucros para dar nova entrada (na compra) para quem opera curto prazo. Na Alemanha DAX caiu 0,85%, FTSE da Inglaterra perdeu 1,32%, Índice de commodities CRX fechou em baixa de 1,80%, S&P500 caiu 1,10%. Dow Jones recuou pouco 0,2% pois o nível de sobrecompra está bem menor que o do S&P500. O índice Dow Jones tem bastante espaço para realização de lucros, um toque na média simples de 20 períodos ou na LTA que vem desde os 10k não seria nada mau para manutenção da tendência. Dados da economia chinesa podem mexer com os mercados amanhã.


No Brasil o Ibovespa também cedeu, porém a queda de hoje pode ser explicada pelo aumento da taxa selic, quando a bolsa fechou o BC ainda não tinha anunciado o aumento, mas o mercado sempre está antecipando. O aumento da selic deixa os investimentos em renda variável menos interessantes à longo prazo, para curto e médio prazo tem pouca influência. No gráfico podemos perceber que o Ibovespa está indo de encontro ao seu primeiro ponto de apoio para tentar reverter a tendência de baixa no curtíssimo prazo que é a média móvel simples de 20 períodos, suporte do último fundo ascendente e LTA da pernada de alta que vem dos 67.2k. É um bom ponto para buscar reversão e voltar a subir.

2 comentários:

  1. FI,

    Ponto para o Tombini. Começou bem.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Ainda bem.

    BC tem que se preocupar mais com a meta da inflação e menos com a taxa de câmbio.

    Abcs,

    ResponderExcluir