terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Bolsas disparam em dia de agenda boa na Ásia, Europa e Estados Unidos

O pregão desta terça-feira foi marcado pela alta generalizada dos mercados que foram impulsionados por dados econômicos que vieram acima do esperado. Começando pela Ásia, o setor industrial da China medido pelo Índice Gerente de Compras caiu para 52,9% em janeiro, comparado aos 53,9% em dezembro. Lembrando que um arrefecimento na economia é bom sinal para que a economia chinesa não necessite de passar por um ciclo de aperto monetário tão forte assim no combate à inflação. Na Europa o Índice Gerente de Compras também subiu no Reino Unido e nos países da zona do euro comparando-se com o mês anterior.

Mas a grande surpresa do dia veio dos Estados Unidos, o índice que mede a atividade do setor manufatureiro subiu de 58,5 em dezembro para 60,8 pontos em janeiro. Esta é a maior pontuação desde maio de 2004 e superou todas as expectativas do mercado. Os balanços corporativos do dia também vieram bons, injetando mais ânimo ainda nos investidores que resolveram ir as compras, levando Dow Jones a superar o patamar dos 12k com um candle expressivo de alta, devolvendo todas as perdas sofridas com a crise no Egito. Com isso Dow Jones confirmou a análise feita ontem "bater na linha central de bollinger e voltar é um ótimo sinal de mercado comprador". E realmente a força compradora na bolsa de Nova York está surpreendendo, mesmo sendo movida a quantitative easing do FED.


O mercado acionário brasileiro enfim voltou a se conectar com o resto do mundo e fechou o dia com uma bela alta de 1,91%, após o fechamento do mês, em um movimento de forte repique no qual foi anunciado ontem mesmo aqui no blog. Os indicadores estavam bastante sobrevendidos e a análise do candle de ontem indicou indecisão no rompimento da média móvel simples de 200 perídos em 67.2k que foi retomada com esta alta de hoje. Continuo destacando que o foco do mercado continua nas principais blue chips: vale, petro e siderúrgicas. No momento são as melhores opções para trade rápido.


Finalizando com mais uma notícia boa de última hora o presidente do Egito, Hosni Mubarak, disse que não será candidato nas próximas eleições (em setembro deste ano) e que se dedicará nos últimos meses de seu mandato à transição do governo. Os protestos de hoje reuniram cerca de 1 milhão de pessoas no centro de Cairo, porém os manifestantes querem o presidente fora do país. Situação continua indefinida, mas pelo menos não piorou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário