quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Governo vai cortar 50 bilhões do orçamento, mas não fala onde

O governo federal anunciou na tarde desta quarta-feira um corte de 50 bilhões de reais no orçamento da União em 2011. O valor do ajuste fiscal ficou dentro da expectativa do mercado, inclusive salientávamos ontem que o IPCA de janeiro reforçava uma necessidade de ajuste fiscal, onde cobrávamos uma atitude do governo quanto à necessidade de se anunciar um ajuste fiscal. Pois bem, vamos cortar 50 bilhões do orçamento, mas aonde irão ocorrer os cortes e em quais quantidades? O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que o ajuste vai atingir todos os ministérios, mas vai deixar de fora os investimentos do PAC e os programa sociais.

Nossa economia vai desaquecer este ano, conforme previsto, com a redução dos gastos públicos. Não significa que vamos entrar em recessão, longe disso. Esses cortes são importantíssimos para que o país possa crescer de forma sustentável. Além de colaborar para redução do déficit nominal, o ajuste fiscal acaba ajudando o Banco Central no combate à inflação. E por falar em combate à inflação o novo aumento da taxa básica de juros na China fez derrubar os mercados asiáticos nesta madrugada, indo contra ao movimento das bolsas européias e norte-americana. 

Este é um dos três fatores que influenciaram a derrubada dos papéis na Bovespa. Primeiro porque a China é um grande consumidor de commodities e quanto mais o país aumenta sua taxa de juros, prejudicará ainda mais o seu crescimento econômico reduzindo sua demanda por commodities. As blue chips do índice bovespa foram fortemente afetadas. Segundo porque o mercado continua indeciso quanto à política econômica do governo Dilma, vai cortar 50 bilhões mas não se sabe aonde. Terceiro porque os investidores estrangeiros estão fugindo da Bovespa, o fluxo está fortemente negativo este mês, a renda variável está muito mais atrativa nos Estados Unidos e Europa. No Brasil o que interessa para eles é a renda fixa. Enfim, motivos é o que não faltam para explicar este gráfico horroroso logo abaixo (ou bonito demais para os vendedores).


Reparem como o índice bovespa está sendo dominado pelas vendas, parece até mesmo um cenário de crash incial. Os suportes estão sendo estourados com muita facilidade, uma característica de mercado fortemente vendedor. O próximo ponto que permitirá uma respirada do índice está na região dos 63.8k. Lembrando que a última retração fibo que vem da pernada de alta iniciada em 58k no ano passado está em 63.5k, isto é, se perder esta região o target para queda pode ser revisto para abaixo dos 60k.

Nos Estados Unidos tivemos o discurso do presidente do FED (banco central norte-americano), Ben Bernanke. Segundo ele a taxa de desemprego provavelmente se manterá alta por algum tempo e o cenário ainda não é confortante devido ao crescimento econômico moderado e a relutância dos empregadores em contratar. Agora você já sabe porque as empresas norte-americanas estão apresentando lucros bastante satisfatórios em seus balanços, elas aprenderam a ser competitivas e eficientes com uma folha de pagamentos bem mais "light". Dow Jones segue na mesma situação dos últimos dias, puxado demais e podendo entrar em correção há qualquer momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário