segunda-feira, 28 de março de 2011

Crise nuclear no Japão volta a preocupar

A Tepco (Tokyo Electric Power, operadora da usina nuclear de Fukushima), informou nesta segunda-feira que detectou plutônio em cinco pontos do solo do complexo nuclear de Fukushima no Japão. A empresa também confirmou que detectou água com altos níveis de radiação em túneis subterrâneos fora do reator 2 que viria do núcleo do reator, onde as varetas de combustível sofreram derretimento parcial. Pelo menos por enquanto está descartado a hipótese de que a água contaminada tivesse chegado ao mar. Sobre a contaminação do solo, o vice-presidente da Tepco, Sakae Muto, tranquilizou a população dizendo que os níveis de plutônio não são prejudiciais à saúde das pessoas. Sakae Muto tranquilizou as pessoas, mas o mercado não. Este vazamento de plutônio provocou uma alarme nas bolsas que operavam em alta até então. Wall Street virou a mão muito rápido no final do pregão e os índices fecharam em baixa.


Além disso, os conflitos na Líbia e a crise fiscal de Portugal estão contribuindo para aumentar o temor dos investidores afastando-os do mercado. O volume financeiro que está circulando em Wall Street e também aqui no Brasil está muito baixo, o apetite ao risco está diminuindo a cada dia. Observem no gráfico do Dow Jones abaixo que esta última perna de alta do índice foi feita com um volume abaixo da média e decrescente. O indice foi testar exatamente a região dos 12.3k, confirmando nossas projeções feitas na semana passada. Devido ao tipo de candle deixado hoje, existe a possibilidade de um topo duplo na região dos 12.3k que pode dar origem a uma nova perna de baixa para o Dow Jones.


No Brasil a situação não foi diferente, além de preocupar com os problemas externos temos também de lidar com os problemas internos. Em sua nova safra de aumentos descabidos de IOFs o governo aumentou mais um, o imposto para compras em cartões de crédito no exterior. As compras feitas por brasileiros no exterior ajudam a aliviar a pressão da inflação pois diminui o consumo interno e ajudam também a remeter dólares para fora fazendo uma frente contra a enxurrada de dólares que entram no Brasil, ou seja, colabora para segurar a queda do dólar. É por essas e outras que os investidores se afastam da bolsa, reparem que o Ibovespa fechou próximo a mínima do dia e com um volume financeiro muito fraco, apenas 4,6 bilhões. No mais o mercado segue sem novidades técnicas no curto prazo, oscilando entre 66 e 68k há mais de um mês, dando oportunidades de trades curtos nesta faixa de pontuação, nada mais além disso.


O Boletim Focus desta semana apresentou mais um aumento para a expectativa do IPCA no qual passou de 5,88% a 6% este ano e de de 4,80% para 4,91% em 2012. A expectativa para o PIB de 2011 mostrou queda de 4,03% para 4% e para 2012 houve retração de 4,40% para 4,30%. A grande surpresa ficou para a projeção da taxa Selic em 2011 passando de 12,50% para 12,25%. Provavelmente porque devem aparecer novas medidas macroprudenciais do BC em breve que devem aliviar a pressão (em partes) para subir a selic.

Nenhum comentário:

Postar um comentário