sexta-feira, 1 de abril de 2011

Dólar no radar

A moeda norte-americana será o grande destaque do mercado nas próximas semanas. Nesta sexta-feira o câmbio fechou a R$ 1,610 na compra e a R$ 1,612 na venda, esta é a menor cotação desde o dia 21 de agosto de 2008 e só nesta semana o dólar acumula queda de 2,89%. O Banco Central bem que está tentando segurar de tudo em quanto é jeito a queda  da moeda norte-americana (que é uma tendência mundial) com vários leilões de compra no mercado à vista e também no swap cambial reverso. Mas nem mesmo o  Banco Central consegue impedir a força vendedora de investidores estrangeiros e também de institucionais em nosso câmbio. Do dia 17 de março até o final do mês os investidores estrangeiros elevaram as posições vendidas de 10,16 bilhões de dólares para 17,46 bilhões de dólares, maior nível do atual ciclo de queda do dólar iniciado após a recuperação da crise global. A forte entrada de dólares no país devido à sua atratividade no mercado de renda fixa também corrobora para queda da moeda.

Quanto maior a posição vendida no dólar, maior é a pressão para derrubar a moeda e valorizar o real. As medidas de intervenções do Banco Central não estão fazendo efeito, parece que o governo definiu um novo chão para o dólar, que deve girar em torno de R$ 1,60. Portanto se na próxima semana o câmbio chegar neste patamar podemos ter surpresas com novas medidas para conter a valorização do real. Abaixo podemos observar o gráfico do dólar indexado (cesta de moedas, referência para o mundo inteiro) perdendo a mínima do mês de novembro do ano passado em clara tendência de baixa iniciada desde o mês de junho do ano passado, justamente quando começaram a jogar dólares de helicóptero na economia norte-americana. Portanto não há muito o que fazer quando a pressão para moeda cair vem da própria matriz.


Vamos agora passar por um giro rápido pelos principais mercados mundiais. Começando por Wall Street que fechou a semana impulsionada pelo Payroll, mostrando que foram criados 216 mil postos de trabalho em março nos Estados Unidos, resultado que veio acima do esperado pelos analistas. Já a taxa de desemprego ficou em 8,8% no mês passado, melhor do que o esperado pelo mercado, de 8,9%. Com isso Dow Jones fechou a semana colado na máxima e testando a região do último topo histórico com boas possibilidades de rompimento. Mercado americano segue com a tendência de alta inalterada no médio prazo.


Na Europa o desemprego nos países da zona do euro reduziu 0,1% em fevereiro, para 9,9%, de acordo com  números do Eurostat. As bolsas fecharam em alta nesta sexta-feira mesmo com os problemas de Portugal, DAX (Alemanha) fechou em forte alta rompendo a linha central de bollinger e testando a LTB que deverá ser rompida em breve. Tendência de alta também continua inalterada no médio prazo.


Na Ásia, foi divulgado que o índice gerente de compras manufatureiro da China caiu para 55,6 pontos em março contra 55,8 pontos registrados em fevereiro. A bolsa de Xangai não evoluiu muito nesta semana pois encontrou um enrosco na região dos 2.9k travando o índice, mas pelo menos não cedeu à pressão e se manteve acima da linha central de bollinger, que é um bom sinal na atual conjuntura.


No mercado nacional fechamos a semana com um bom desempenho do índice bovespa confirmando a força do movimento após o rompimento da zona de congestão entre 66 e 68k. Como ficamos bastante tempo oscilando dentro deste pequeno espaço lateral (66 a 68k) é normal uma acelerada do mercado após o rompimento pois acaba atraindo de volta o ânimo dos investidores para operar na bolsa. Observando o gráfico semanal existem boas perspectivas de teste na LTB que vem do topo em 73k, este teste será provavelmente na região dos 70k, que é também um importante patamar psicológico para definição de tendência no médio prazo.


Gostaria de encerrar a análise de fechamento da semana com um mercado que está atraindo bastante a atenção de muitos investidores no mundo inteiro. O México.


Este gráfico acima é da bolsa do México. Deu pra reparar a enorme diferença entre a bolsa do México e os demais mercados emergentes, ou até mesmo desenvolvidos? Eles já romperam o topo histórico dos 32k há muito tempo e fecharam 2010 com um belo rally de alta. Mas porque a bolsa do México está tão a frente dos demais mercados?

O México é forte candidato a se tornar um novo BRIC (atualmente composto por Brasil, Rússia, Índia e China, os motores da economia no mundo) e os investidores estrangeiros estão injetando dinheiro no mercado, por isso a bolsa está subindo tanto assim. Atualmente o México  já exporta mais do que o Brasil e Índia e tem um crescimento populacional invejável, formado por uma população predominantemente de classe média. A grande vantagem do México é ser vizinho da maior economia do mundo, destino de 80% de suas exportações. É bom ficar de olho pois estamos perdendo mercado nos Estados Unidos há muito tempo e o problema pode estar aí.

7 comentários:

  1. Olá, fiquei neste final de semana catando alguma informação, bom, parece que teremos algum pacote cambial no curto prazo ou veremos bater nos R$ 1,50, será???, tomara que venha logo, estou montando estratégia na Gerdau e depende em parte deste desenrolar, creio que não é nada prudente entrar na ponta comprada com o cambio nas mínimas!!! Qual sua expectativa??
    E tem mais, o governo resolveu mexer de vez na vale, além do presidente vão mudar diretorias e impor limites na exportação de minério, se for assim os papéis vão derreter, estou com esperanças de ver vale5 na faixa dos R$ 27,xx no médio prazo!!! "Simetria"

    Ivan
    Obs. Qual seu nome???
    Obrigado!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá Ivan

    Sobre o câmbio acho difícil o governo deixar ir até os 1,50 no curto prazo. Apesar da pressão vendedora por bancos e investidores estrangeiros ser enorme o governo ainda tem algumas cartas na manga para tentar segurar a valorização do real. O que parece é que o BC mudou um pouco o jeito de olhar o mercado, vai deixar a inflação pegar fogo (o que não é bom) para não gerar impacto muito significativo no PIB esse ano. Pode funcionar, porém acho arriscado deixar a inflação "livre" este ano.

    Na Gerdau tem que esperar a OPA, ou pelo menos definir o preço das novas ações e a partir daí traçar uma estratégia. Mas com a Fitch elevando a nota do Brasil para BBB, pode acabar puxando a Moody's também aí teremos bons fundamentos pra romper a zona de congestão do ibov, este movimento provavelmente será carregado pelas siderúrgicas (Usiminas, Gerdau, CSN), Petro e bancos (Bradesco, Itaú, BB). É bom monitorar esses papéis daqui pra frente, são blue chips e elas estão bastante defasadas, quando tem rally o mercado vai em cima delas. Vale está indefinida testando a LTB, se esta for rompida poderá fechar aqueles GAPs no diário.

    Abcs,

    ResponderExcluir
  3. Inform them they are wrong to say anything was stated
    by you once you didn't. I'm speaking about limitations that shouldn't be there, charged by
    application means. You can find HOWTO employ ultrasn0w 1.2.3 below.


    Review my homepage; Evasi0n download ()

    ResponderExcluir
  4. I don't understand this article... You should check http://www.redsn0w.us/ for more
    details

    my blog ... download redsnow

    ResponderExcluir
  5. You probably have to have a refresher around the useful tips every
    online small business owner should find out about. Investors are there to help you
    the entrepreneur and to realize a make money from their investment through the entrepreneurs company.
    The business degree raises one's social standing: in short, it opens for you personally doors that would have
    otherwise remained closed for you.

    Here is my webpage; http://www.fireflyz.com/__media__/js/netsoltrademark.php?d=zajazd-ranczo.pl

    ResponderExcluir