sexta-feira, 27 de maio de 2011

Grécia vai entrar em default

Nouriel Roubini, co-fundador e chairman da Roubini Global Economics, disse hoje em discurso no 50º Congresso Mundial ACI em Budapeste na Hungria que a Grécia será forçada a reestruturar sua dívida. Roubini acrescentou que o programa de austeridade da Grécia está fora de linha e que há pouco sentido em as autoridades desperdiçarem dinheiro com mais ajuda para a Grécia. Roubini é um dos grandes nomes no cenário econômico mundial e suas declarações são bastante respeitadas pelo mercado.

Na verdade Roubini confirmou o que venho falando aqui no Finanças Inteligentes há algum tempo. A dívida da Grécia é impagável, há dois dias a Grécia havia jogado todas as suas cartas na mesa. Acontece que o mercado não gosta de ouvir essa palavra, default, pois isso significa que alguém vai pagar a conta "e esse alguém" são os principais credores da dívida grega, entre eles estão grandes bancos franceses e alemães.

Apesar de tudo, a União Europeia está trabalhando para que esta renegociação da dívida grega seja organizada e estruturada de forma a resguardar a liquidez e credibilidade dos grandes bancos detentores dos títulos podres. Esta reestruturação não tem data para acontecer, pode começar já no final deste ano, ou em 2012, a única certeza que temos é que ela é inevitável. Mais detalhes sobre a situação fiscal de Grécia você pode conferir no post de quarta-feira "Grécia joga as cartas na mesa".

Os mercados na Europa estão refletindo esta tensão em torno da crise fiscal no continente e as bolsas continuam caindo. DAX (Alemanha) caiu pela quarta semana consecutiva e perdeu a linha central de bollinger. O índice deverá testar a LTA nas próximas semanas em torno dos 7k, este teste poderá ser bem sucedido caso seja aprovado um novo pacote de ajuda à Grécia pelo FMI em conjunto com a União Européia.


Nos Estados Unidos, Wall Street também está caindo há quatro semanas consecutivas. Apesar da queda não assustar tanto, pois está em um rítimo mais leve, o índice Dow Jones passa a se distanciar do topo marcado na região dos 12.8k. A linha central de bollinger foi respeitada no gráfico semanal, que é um bom sinal para a bolsa repicar na próxima semana.


Na China a semana foi de forte baixa no mercado, impulsionada pelas notícias pessimistas quanto à desaceleração da economia. A bolsa de Xangai despencou quase 200 pontos na semana fechando nos 2.7k. Este movimento rompeu a média móvel simples de 50 períodos para baixo forçando uma abertura nas bandas de bollinger indicando que a tendência de baixa no curto prazo está ganhando força. A principal linha de suporte a ser testada está na região dos 2.660 pontos.


No Brasil o mercado subiu descolado do mundo inteiro, inclusive dos emergentes (estranhamente). O Ibovespa confirmou fundo na região dos 62k e conseguiu fechar a semana acima da barreira dos 64k. Olhando o gráfico semanal podemos perceber que ainda estamos na tendência de baixa no médio prazo dentro de uma congestão maior (entre 72k e 58k), porém o candle desta semana sinaliza fundo temporário e pode jogar o índice para testar linhas de resistências mais acima, como a região dos 65.1k. Se superado este patamar iremos projetar o próximo alvo de acordo com a movimentação do mercado, um passo de cada vez.

2 comentários:

  1. Caro FI, sou o anonimo de ontem, me chamo aldo. Só para postar, me pareceu que o alarme das 16h foi falso. Um passo de cada vez me parece dizer que tá complicado prever tendência atualmente com análise gráfica. Como te falei, não manjo nada de análise gráfica por isso tenho a liberdade de te perguntar: quando ocorre o rompimento da linha central do bollinger há uma tendência definida?
    Queria alertar para uma possível oportunidade e ver seus comentários: acredito que nos próximos 30 dias o governo vai anunciar uma desoneração da folha (INSS). Para empresas de serviço isto pode significar um aumento importante no lucro com possível repercussão nos preços das ações deste tipo de empresa, em especial do índice SMLL.

    ResponderExcluir
  2. Aldo,

    A venda no intraday de hoje valeu, socaram nos 64.5k até os 64.1k recomprando no final da tarde para fechar posição, day-trade de venda. Pelo menos foi o que pareceu ter ocorrido, mas posso estar errado também, o mais importante não é saber o motivo e sim tentar seguir o mercado.

    Exatamente, um passo de cada vez porque não temos tendência de longo prazo definida já que o mercado ainda é congestão (58k a 72k). Por isso a minha estratégia é sempre ficar o menos possível exposto ao mercado e reduzir o spread do trade.

    O rompimento da linha central de bollinger, ao contrário do que dizem por aí, não é uma regra. Normalmente se o rompimento for pra cima da linha central tende a jogar os preços para banda supeior e se for para baixo tende a jogar os preços para banda inferior, mas isso depende da análise da tendência e dos candles.

    Será uma notícia boa essa desoneração, vamos aguardar a confirmação dela. Apesar disso temos boas empresas com múltiplos fundamentalistas muito bons que podem subir no médio e longo prazo se o mercado não for irracional com estas empresas. Esse é o ponto chave, a empresa pode ser boa mas o mercado está acima de tudo.

    Fique a vontade em perguntar qualquer coisa. Estamos aqui pra isso

    Abcs,

    ResponderExcluir