segunda-feira, 23 de maio de 2011

S&P eleva perspectiva para o Brasil

A agência de classificação de risco S&P (Standard & Poor's) anunciou hoje que revisou sua perspectiva para o rating de crédito soberano de longo prazo em moeda estrangeira do Brasil de estável para positiva. Já a perspectiva em moeda local não sofreu alterações, foi mantida em estável. Na prática um provável aumento no rating brasileiro não irá alterar muita coisa, pois já somos considerado país "grau de investimento" (classificação que foi concedida semanas antes do estouro da crise do subprime na Bovespa). Porém não deixa de ser uma "boa" notícia, pois se as demais agências de classificação de risco acompanharem o raciocínio da S&P, podemos melhorar nossa nota que ainda é baixa quando comparada a outros países de economia igual a nossa.

Segundo a S&P "a diversificada estrutura econômica do Brasil, o crescimento da classe média e o potencial de alta das exportações deverão dar suporte para crescimento do PIB e dar liquidez externa nos próximos três a cinco anos". A análise da S&P está correta, o problema é que nossas exportações são basicamente commodities, que não agrega muito valor à nossa economia que passa por um processo de desindustrialização.

Mas por outro lado o fracasso do governo em conter a inflação resultou em uma perda de credibilidade junto ao mercado que combinada à uma política fiscal mais frouxa podem paralisar a recente melhora nos pilares macroeconômicos do Brasil e adicionar pressão de baixa sobre o rating, segundo a S&P. Portanto temos que aproveitar o momento para corrigir estes problemas enquanto há tempo. Na bolsa de valores, o Ibovespa fechou o dia com perdas de 0,40%, o volume foi muito fraco e ficou abaixo da média, apenas 4,2 bilhões. Este volume baixo acompanhou o cenário de recuperação no intraday após a forte onda vendedora na abertura do pregão, o que não garante que o candle de hoje possa ser um sinal de fundo no gráfico, apesar de ser um martelo.


Dow Jones caiu mais forte e renovou mínima no gráfico diário detonando mais um pivot para baixo. As bandas de bollinger se abriram dando espaço para o movimento de correção. O índice fechou abaixo do suporte em 12.4k e deverá mirar a região dos 12.1k nos próximos dias/semanas.

3 comentários:

  1. Olá, a usim5 perdeu o suporte??? O que vç acha??
    Obrigado;
    Ivan

    ResponderExcluir
  2. Ivan,

    Ainda não. O suporte de curto prazo dela é 14,40. No momento o papel vem dando venda após fechar o GAP no intraday em 15,70 ajudado pela média simples de 20 períodos dos 60 minutos.

    Abcs,

    ResponderExcluir
  3. * Correção:

    Deu venda em 14,70 (pra trade)

    ResponderExcluir