quarta-feira, 15 de junho de 2011

Grécia tem que segurar o calote

Os ministros de finanças da zona do euro não chegaram a um acordo sobre a ajuda à Grécia e o primeiro-ministro grego, George Papandreou, decidiu anunciar a formação de um novo governo para tentar costurar uma solução. A população da Grécia continua protestando nas ruas, mas por enquanto esse plano do Papandreou não foi adiante. Já repetimos inúmeras vezes aqui no Finanças Inteligentes que um calote da dívida grega é inevitável, as duras medidas de austeridade fiscal não irão resolver o problema. Acontece que o mercado não está preparado para tomar um calote da Grécia nesse momento. A situação na Europa é bastante delicada, existem outros países na corda bamba como a Irlanda por exemplo, e se a Grécia declarar default poderá influenciar outros países a fazerem o mesmo, o que desencadearia uma quebradeira geral dentro do sistema financeiro europeu.

O sistema financeiro europeu também não está preparado para assumir um default da Grécia, grandes bancos franceses e alemães ainda possuem muita exposição nos títulos gregos. Hoje mesmo a agência de classificação de risco Moody's colocou em revisão para possível rebaixamento o rating de três grandes bancos franceses: BNP Paribas, Société Générale e Crédit Agricole.

O desespero do mercado em relação à crise fiscal européia afetou até mesmo o preço do barril de petróleo que despencou mais uma vez em Nova York (ao estilo crash) conforme podemos observar no gráfico abaixo. O preço do barril do tipo light fechou cotado a 95,23 dólares, sendo que no mês passado ele estava  cotado a 113,00 dólares. Investidores estão pulando fora das commodities e correndo para aplicações mais seguras acreditando num rítimo moderado de crescimento da economia mundial para os próximos anos.


Nos Estados Unidos Dow Jones desceu a ladeira devolvendo toda a alta de ontem e renovando mínima no gráfico diário. A linha dos 12.1k pesou como resistência e o índice caminha firme em sua tendência de baixa iniciada no topo em 12.8k.


Na Bovespa tivemos o vencimento dos contratos futuros sobre o índice que simplesmente tomou conta do mercado à vista. Com a pressão vendedora muito forte, os estrangeiros que venderam índice estão sorrindo até as orelhas pois o movimento confirmou suas expectativas. No mercado à vista o dia foi de volume alto em cima da linha de suporte dos 61.6k. Volume alto em zona compradora com índice trabalhando em sobrevenda pode resultar em um repique de alta amanhã. Operação curta (contra tendência), com relação risco x retorno boa já que o stop está barato. Por outro lado, abaixo dos 61.6k podemos visitar os 60k mais rápido do que imaginava.

3 comentários:

  1. Olá, pensei que hoje passaria direto em busca dos 60K, parece que os gringos estão fazendo hedge daqui para matriz, interessante, bom pelo menos a petro não perdeu o piso de vidro dos R$23,00, pelo menos por enquanto, continua em aberto meu trade contra tendencia, uma pequena queda hoje, minha expectativa é um retorno as médias e depois ladeira até o suporte de vidro por volta dos R$ 18,xx, a Csna3;
    Ivan
    Meu email é ivngomes@ig.com.br;
    Obrigado!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá Ivan,

    Com nível de sobrevenda alto é difícil furar suporte tão importante assim tão rápido, 61.6k segurou com volume. Mesmo assim temos pivot de baixa acionado no gráfico diário e continua mirando lá nos 60k. Acho que deu janela no mercado pra tirar um trade contra tendência visto que muito papel formou fundo duplo nos 15 e 60 minutos, mas como sempre digo tem que ser rápido no gatilho.

    Abcs, bons trades

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Parabéns pelo site.
    Gostaria muito de ler qualquer análise do ativo BVMF3.
    abraços e bom final de semana!

    ResponderExcluir