terça-feira, 21 de junho de 2011

Mercado segue no repique

O novo governo da Grécia, modificado pelo primeiro-ministro George Papandreou, conseguiu nesta terça-feira um voto de confiança do Parlamento animando o ânimo dos investidores nos mercados. O governo de Papandreou precisa rapidamente aprovar o plano de austeridade e as leis necessárias para sua implementação. Passando por esta fase a Grécia poderá receber o crédito da parcela referente ao pacote de ajuda do FMI (Fundo Monetário Internacional) e BCE (Banco Central Europeu) e assim evitar (momentanemante) que o Estado grego se torne o primeiro da zona do euro a declarar default.

Porém o que motivou a alta dos mercados no mundo inteiro foram os padrões técnicos. As bolsas caíram bastante nas semanas anteriores e os indicadores ficaram no chão, consequentemente os papéis ficaram baratos no curto prazo e o mercado entrou na onda do repique. Reparem no gráfico abaixo que o Dow Jones está com força neste repique, já são 4 dias de altas seguidas. O índice conseguiu furar a zona de resistência 12.1k e caminha para o teste na LTB amparado pelo MACD que está comprado, no entanto o movimento ainda não passa de um repique dentro da tendência de baixa maior.


A Bovespa também mantêm o cenário de repique, porém o movimento aqui está bem mais apático. O índice não consegue furar a sua principal zona de resistência no curto prazo em torno dos 61.7k mesmo com o MACD comprado e mostrando divergência de alta. É crucial o rompimento dos 61.7k para fazermos o teste na LTB mais rápida, o índice bovespa tem espaço para continuar no repique mas está faltando encaixar volume comprador mais forte para espantar as vendas de curto prazo.


Nos bastidores da indústria tivemos mais uma notícia ruim, a brasileira Vulcabrás (detentora das marcas Olympikus, Reebok e Azaleia) está transferindo boa parte de sua produção para a Índia, onde irá empregar 10 mil pessoas em 2 anos. A empresa tomou esta decisão para conseguir continuar competindo no mercado, já que o risco Brasil (carga tributária sufocante, baixo nível de educação, câmbio desfavorável, péssima infraestrutura, etc...) está degolando todo o setor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário