segunda-feira, 11 de julho de 2011

Europa em alerta

O pregão desta segunda-feira foi marcado por uma avalanche de pessimismo que arrastou os mercados mundo afora. O motivo é um velho conhecido por todos nós, a crise fiscal na Europa. A reunião de emergência do alto escalão da União Européia (conforme anunciamos pelo twitter ontem à noite) gerou um efeito manada no mercado, os investidores correram para fechar posições com receio de mais quedas pela frente. O risco de calote atingiu a Itália pegando o mercado de "surpresa". Na verdade esta situação não chega a ser uma surpresa para nós, pois os fatores macroeconômicos aliados a análise técnica estavam prevendo esta deterioração de cenário na Itália conforme análise feita pelo Finanças Inteligentes no dia 24/06/2011, "A crise chegou na Itália"

O problema todo é a força que representa uma economia italiana. Não é um país ao nível de Grécia, Irlanda ou Portugal que já receberam resgates financeiros. Isso mostra que a crise fiscal européia está realmente contaminando as economias mais fortes, a dívida da Itália já está batendo 120% do PIB do país, um patamar alto e insustentável equivalente a 25% do PIB da zona do euro. E você sabe o que isso significa? O BCE (Banco Central Europeu) não vai conseguir resgatar a Itália, se for o caso. Isto seria um desastre para o euro, para entender melhor sobre esse assunto recomendamos leitura do artigo publicado no dia 06/07/2011, "Euro tem prazo de validade".

A onda de aversão à risco atingiu em cheio ações do sistema financeiro europeu. BNP Paribas caiu 6,8% em Paris, Commerzbank recuou 8,6% em Frankfurt e Dexia cedeu 8% em Bruxelas. Em Milão, Intesa Sanpaolo declinou 7,7% e UniCredit perdeu 6,3%. Esta queda forte e generalizada pode estar mostrando que os fundos de pensão estão reduzindo exposição no setor financeiro. Os investidores correram para o dólar e compraram ouro para garantir segurança, consequentemente os títulos públicos de países problemáticos na Europa dispararam mais uma vez, na Espanha por exemplo os títulos de 10 anos do governo superaram o maior patamar desde a ciração do euro.

Nos Estados Unidos os índices fecharam em baixa. Dow Jones marcou e confirmou topo em 12.753 pontos e pode buscar primeiramente a média móvel simples de 50 períodos em 12.3k, posteriormente um teste poderá ser realizado na linha central de bollinger em 12.2k.


No Brasil o Ibovespa conseguiu a proeza de acionar mais um pivot de baixa com MACD cortando para venda ao perder a linha de suporte intermediária em 60.5k e deverá fazer o teste na base mais importante desta zona de congestão aos 60.000 pontos. Para curtíssimo prazo pode haver uma possibilidade de daytrade na compra em cima desta linha dos 60k, tiro rápido pois a queda está demonstrando bastante força, vai ser uma tarefa difícil segurar os 60k. Abaixo desta linha o próximo suporte está na região dos 58k.

3 comentários:

  1. Faltou destacar o gráfico do Dow Jones US Banks (sistema financeiro dos Estados Unidos, ótimo guia para projeções do sistema financeiro).

    Há uma análise no dia 11/06/2011 destacando a forte queda do Dow Jones US Banks em contraste com as bolsas internacionais, segue o link do gráfico: http://4.bp.blogspot.com/-bcJ500J3WBw/TfPIaWTRuVI/AAAAAAAABJw/keLh0hmLQCk/s1600/Dow+Jones+US+Banks.png

    ResponderExcluir
  2. Boa noite, o ibov hoje jogou a toalha, minhas projeções são um repique fraco quando bater nos 57~58K e depois seguir ladeira abaixo até os 47K, antes uns repiques dos desesperados. A não ser que as promessas dos governantes mudem o clima kamikase do mercado,vamos ver!! Muitos stops foram acionados em Usim5, Csna3, BBas3, Sanb11, más com volume normal, pode ser que deem repique p/ cima da congestão, um último suspiro!!!
    Ivan

    ResponderExcluir
  3. Ivan,

    Esse é o problema, depender dos governantes. Não só aqui no Brasil mas na Europa e Estados Unidos também. Esta reunião de emergência na União Européia por exemplo deve ter pegado fogo, muito interesse político no meio além de opiniões divergentes para poucas poucas soluções.

    O que assusta no Ibov é a força como caiu desde o teste nos 64k, os bears estão dominando a bolsa, fazem o que querem pois a pressão compradora continua fraca. Situação complicada.

    Abcs,

    ResponderExcluir