quarta-feira, 27 de julho de 2011

Tecnicamente bear market

O pior mercado do ano infelizmente conquistou hoje a temida e ingrata classificação de bear market. Estava lá na primeira página da bloomberg para o mundo inteiro ver: "Inflação leva Brasil ao bear market" (traduzindo para o português). Ao perder a região dos 58.4k o Ibovespa entrou tecnicamente em bear market, com 20% de queda a partir do topo em 73.1k, alcançado em novembro do ano passado (um mês antes do Finanças Inteligentes soltar alerta de topo no Ibovespa). Curiosamente a característica técnica de bear market foi carimbada justamente no dia em que o Sr. Guido Mantega, Ministro da Fazenda, anunciou mais uma medida de "proteção ao câmbio", o que além de não fazer efeito no médio prazo, espanta o investidor da bolsa de valores, já que as regras do mercado estão sendo alteradas com bastante frequência.

Se voltarmos um pouco no tempo a situação fica ainda mais curiosa. No final de 2009, quando a bolsa brasileira estava em plena explosão de alta, este mesmo Ministro da Fazenda anunciou sua primeira medida de intervenção no mercado, cobrando 2% de IOF para os investidores estrangeiros que entrarem na Bovespa. Na época a bolsa girava em torno de 70k, era muito fácil tirar dinheiro do mercado, praticamente tudo que se comprava subia facilmente. Porém a partir deste dia houve uma mudança de paradigma por parte dos investidores, o mercado estava sofrendo a sua primeira intervenção do governo, além de ser alertado sobre a possibilidade de novas intervenções futuras. E foi o que aconteceu, desde então novas medidas foram sendo anunciadas, acompanhadas de novas ameaças de intervenções, algumas totalmente incompreensíveis. Consequentemente a confiança do investidor começou a cair, refletindo no desempenho do índice bovespa. Se tivéssemos que dar um nome a este bear market, certamente seria "Mantega market".

A imagem da Bovespa no exterior já não era tão boa, devido à instabilidade do mercado e problemas econômicos internos (tais como inflação, crédito e gastos públicos altos demais), agora fica ainda pior com esta categoria de bear market, que pode atrair o faro de muito urso mundo afora. O anúncio de taxação para operações com derivativos em câmbio deixou um ponto de interrogação no mercado, você sabe porque? Porque, mais uma vez, não tem eficácia nenhuma. Você pode fazer operações com derivativos em qualquer canto do mundo. Se o Brasil taxa as operações, o player pode buscar outros países para montar sua operação sem taxa, basta dar um "telefonema" para qualquer corretora internacional e tudo está resolvido.

A alta do dólar está mais relacionada com o efeito psicológico da medida, além de repicar o forte movimento de queda que derrubou a cotação nos últimos 6 dias. Quem perde com isso tudo continua sendo a bolsa de valores que não conseguiu se segurar nos 58.6k acionando mais um pivot de baixa.


Nos Estados Unidos os índices também caíram forte com o a agência de classificação de risco S&P alertando que poderá cortar o rating do país mesmo se o teto da dívida for elevado. Dow Jones fechou com um candle de força expressiva e não conseguiu se manter acima da média móvel simples de 50 períodos. Se perder 12.3k nos próximos dias irá acionar pivot de baixa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário