segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Crash sem circuit break

A crise de confiança nos mercados aumenta a medida que as declarações e entrevistas das autoridades políticas vão sendo digeridas pelos investidores. Tanto na Europa, quanto nos Estados Unidos está evidente a falta de coordenação das autoridades para lidar com o problema do déficit fiscal. Obama foi muito infeliz em suas declarações nesta segunda-feira, principalmente ao dizer que "não importa o que ocorra", o país continuará sempre sendo "AAA" (Downgrade nos EUA, o circo reabriu). Com uma dívida que passa dos 14,3 trilhões de dólares, a quem ele está tentando enganar? Na Europa, o Banco Central Europeu teve que agir rapidamente e comprou títulos soberanos da Espanha e da Itália para evitar que os bônus destes países continuem disparando, além de tentar salvar essas duas economias de um contágio na crise da dívida soberana europeia. Parece mais uma atitude desesperada para tranquilizar os mercados, mas que gerou efeito contrário, pois as bolsas europeias despencaram.

Além do mais, quando a crise de confiança atinge as bolsas mundiais, pouco importa o que está sendo feito pelas autoridades políticas. É o efeito do pânico nos mercados, onde se perde a racionalidade em meio as chamadas de margem nas corretoras. Quedas fortes e volumosas demonstram que os termos estão sendo encerrados pelas corretoras. Quando o investidor faz um termo na corretora e vai dobrando suas apostas nas quedas, ele fatalmente estará quebrado no curto espaço de tempo. Curioso é observar que o pregão esteve perto de acionar o circuit break, o que daria um pouco mais de alívio para as negociações, mas a queda foi tão "cirúrgica" que a Bovespa não precisou paralizar suas operações e fechou com -8,08% de queda.

Fundos que aplicam em renda variável também estão sendo "obrigados" a liquidar parte da carteira para cobrir os saques de cotistas. Outro fato é que a média móvel simples de 200 períodos semanal é o "guia" para muitos gestores de fundos. Bolsa trabalhando acima desta linha, eles compram, abaixo, eles vendem. Coincidentemente o pânico de baixa começou exatamente na perda desta média móvel.

Mas porque a bolsa brasileira está caindo mais do que o resto do mundo? Primeiramente sugerimos leitura deste artigo. Além dos problemas corriqueiros citados insistentemente pelo Finanças Inteligentes, tais como inflação, crédito farto e economia super-aquecida (reparem que tudo faz parte da política econômica), o aumento da inadimplência começa a assutar (pois o desemprego está muito baixo). A inadimplência nos maiores bancos privados do país atingiu o recorde histórico de R$ 64,9 bilhões no primeiro semestre deste ano. O Itaú já admitiu que errou na concessão de crédito às pequenas empresas. Por este motivo houve uma corrida nos últimos meses entre os bancos pequenos para captar dinheiro no mercado e fazer caixa, alguns deles com taxas bem agressivas para CDBs.

Outro ponto a se considerar para a queda da Bovespa está no mercado de commodities. A poderosa trinca econômica mundial (Estados Unidos, Europa e Japão que representam quase 70% de toda a economia do planeta) está emitindo sinais de desaquecimento, o que significa queda nos preços de commodities, consequentemente as exportações brasileiras serão prejudicadas. O mercado precifica este impacto nas principais empresas do índice (que são exportadoras de commodities), que por sua vez acabam contaminando as demais empresas pelo efeito do pânico. Abaixo podemos observar a queda no preço das commodities, passando de 1048 a 822 pontos em apenas 2 semanas.


Com todo esse pânico instalado nos mercados, os investidores continuam correndo para as aplicações mais seguras. Mesmo com o rebaixamento do rating pela S&P, os treasuries (títulos públicos do tesouro americano) foram bastante procurados nesta segunda-feira. O ouro, considerado uma aplicação segura, está disparando dia após dia, batendo recordes de alta, conforme podemos observar logo abaixo.


Hoje não iremos analisar os gráficos do Ibovespa e demais índices pois análise técnica para curto/curtíssimo prazo em momentos de pânico no mercado é totalmente inútil. A única informação técnica relevante é que a linha de suporte em 48k no Ibovespa que foi testada e respeitada no crash de hoje.

6 comentários:

  1. Olá, quedas tão bruscas assim tivemos um pouco antes do mercado montar fundo em 2008, talvez esteja próximo, hoje tbm houve quase teste da retração 61,8 desde 2008, interessante que desde o começo do ano tinha cantado essa queda, será que o mercado terá pressão compradora para corrigir até as médias??? Está complicado até para se localizar as linhas de tendencias, que queda!!!
    Ações que observei movimentos interessantes;
    Autm3, baixa liquidez porem um ótimo daytrade com um capital reduzido, Usim5 me chamou a atenção pelo forte volume e suporte nos R$ 9,90, GGbr4 e Csan3 estão testando fortes suportes, bbas3 boa chance para curto prazo, Petro e Vale para investimento creio que está na hora de compras parciais;
    Ivan

    ResponderExcluir
  2. Ivan,

    Acho que não devemos ficar comparando muito com 2008, pois o mercado não costuma ser tão previsível assim. Por enquanto o meu otismismo é achar que os mercados irão trabalhar em uma congestão a partir de 2012. Não penso que iremos retomar a alta assim como foi em 2009.

    Sim, está chegando o momento de compras parciais. Eu por exemplo reabri carteira de hold, já comecei a beliscar alguma coisa nesse crash de hoje, mas só de leve por enquanto. Sem pressa e mantendo a disciplina. Siderúrgicas apanharam bastante, estão no ponto pra dar uma revertida, se o câmbio ajudar e realmente voltar a subir serão boas opções para se posicionar.

    Abcs, bons investimentos!

    ResponderExcluir
  3. Estou com os dividendos recebidos da Petro, vou comprar alguma coisa de Usim5, creio que os patamares atuais estão fundamentalmente atraentes, pediria uma análise da Petr4, neste link tem minhas impressões, papel passou a operar na banda inferior do canal baixista, onde seria um ponto de saída??? Obrigado;
    http://imageshack.us/photo/my-images/694/petr4080811.jpg/
    Ivan

    ResponderExcluir
  4. Ivan,

    O papel deve pelo menos lateralizar ou subir para voltar pra dentro das bandas. O problema é esse, se lateralizar, pois aliviaria os indicadores e ficaria no "ponto" pra novas socadas dos ursos. Ela pode se aproximar da média simples 20 também em algumas semanas. AT fica um pouco difícil pra achar ponto nesses momentos de pânico, melhor que você faz é estudar a empresa e ver se realmente quer manter posição nela por longo prazo, pois agora o momento começa a ficar bom para pensar em abrir posições de hold. Ir comprando um pouco de cada vez, sem pressa e mantendo sangue frio.

    Abcs, bons trades

    ResponderExcluir
  5. FI,

    Realmente análise nesta hora de crise é impossível. O jeito é ser paciente, aproveitar alguns preços excelentes e comprar. Não se apavorar e esperar que a tempestade passa.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Jônatas,

    Exatamente. Melhor nem abrir Home Broker com mercado desse jeito rsrs. Basta deixar as ordens cadastradas caso exista algum ativo interessante ao investidor e deixar o mercado fazer o resto.

    Abcs,

    ResponderExcluir