segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Uma "pequena" doação de 10 bilhões de dólares

Há aproximadamente uma semana atrás, o Finanças Inteligentes revelou a intenção do Brasil em comprar títulos de alto risco da dívida soberana de países periféricos da Europa, no artigo "Vai sobrar pra nós". A iniciativa desta "brilhante idéia" não poderia ter partido de outra pessoa, sim, ele mesmo, Sr. Guido Mantega, ministro da Fazenda. O plano contaria com injeções de capital coordenadas entre os países membros do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), mas encontrou resistência entre os próprios integrantes do grupo, que temem a compra de ativos de alto risco, além de serem responsáveis com os impostos arrecadados da população. Tal responsabilidade que virou lenda no Brasil.

A idéia agora é que os países do BRICS disponibilizem recursos ao FMI (Fundo Monetário Internacional) para que o mesmo repasse estas "doações" aos demais países necessitados europeus, que indiretamente será a mesma coisa. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, apresentará a proposta nesta semana durante reunião do Brics em Washington (Estados Unidos). O Brasil poderia disponibilizar até 10 bilhões de dólares de seus próprios recursos para ajudar a Europa.

Vou ter que repetir este valor, 10 bilhões de dólares! O que mais incomoda não é saber que estaremos comprando títulos podres com alto risco de calote, ou em outras palavras jogando dinheiro no ralo. Mas sim ter de assistir este espetáculo ridículo que o governo está fazendo para tentar voltar com a cobrança de mais um imposto, a CPMF, com a desculpa de que não há recursos para ser repassado à saúde. Se não há recursos suficientes para a saúde da onde é que estão saindo esses 10 bilhões de dólares com tamanha facilidade? Será que a perda de dinheiro pelo ralo da corrupção foi menor? É uma hipótese aceitável, 5 ministros já caíram por corrupção neste governo Dilma.

No mercado brasileiro o foco está no câmbio. Os investidores estrangeiros continuam comprando dólar futuro na BM&F, sinalizando que a especulação do mercado foi toda para o dólar. Este movimento de alta no dólar deve ser observado com bastante cuidado, se os investidores estiverem antecipando uma fuga de recursos dos mercados emergentes (devido o agravamento da crise nos países desenvolvidos), vamos passar por sérios problemas em 2012. O custo Brasil já estava alto com dólar a 1,60 (devido à carga tributária, infraestrutura, aumento de salários e baixa educação), acima dos 1,80/1,90, se nada for feito, podemos começar a perder investimentos e consequentemente liquidez.

Além disso, muitas empresas brasileiras captaram recurso no exterior com dólar a 1,60/1,70 (devido o aumento na taxa básica de juros que encareceu o custo do capital de giro por aqui). Espera-se que estas operações de financiamento no exterior estejam protegidas com hedge, caso contrário a dívida poderá disparar com a desvalorização do real.

O índice bovespa fechou com mais um doji de indecisão acima de sua LTA de curto prazo, se mantendo dentro do espaço entre esta linha de tendência de alta que vem do fundo em 48k e resistência dos 58.5k. Reparem no gráfico como o espaço está ficando curto para a oscilação do índice, em breve teremos definição de tendência.


Nos Estados Unidos, o índice Dow Jones fechou em baixa retestando a LTB rompida na semana passada e linha central de bollinger. Foi confirmado mais um topo abaixo da famosa resistência dos 11.6k.

5 comentários:

  1. Fala Amigo Finanças Inteligentes.
    O Culpado nâo é o Despreparado do Mantega,mais
    sim de quem o colocou lá.O Problema é,os outros
    que são tão ou mais Incompetente que Ele como a
    Ilustre Presidenta que não sabe se quer se Expressar.Com essa Prole esta Dificil.

    ResponderExcluir
  2. macr3,

    Bom dia. Aqui é um circo completo, está difícil mesmo. Problema é perder esta ótima oportunidade de crescimento sustentável para longo prazo por culpa de ingerência administrativa...

    Abcs,

    ResponderExcluir
  3. Aqui em porto alegre se chora por 1 bilhão para fazer o metro na cidade, e, é um parto para o governo liberar a grana. Mas para jogar fora 10 bilhões para paises que historicamente sempre nos exploraram tem de sobra..

    ResponderExcluir
  4. Anônimo,

    Triste. É muita coisa que daria pra fazer com esse dinheiro, inclusive para viabilizar o crescimento econômico sustentável.

    Abcs,

    PS: pregão acabou de fechar, na mínima do dia.

    ResponderExcluir
  5. Quem diria o Brasil emprestando dinheiro à Europa. Vamos ver se com isso a soberba européia acaba. Chegou a hora de Portugal receber o troco.

    Talvez isso seja bom para o Brasil. O tempo dirá.

    ResponderExcluir