quarta-feira, 5 de outubro de 2011

A balada continua

O pregão desta quarta-feira foi marcado pela normalidade. Não houve nenhuma novidade nos mercados financeiros mundiais, a mesma música de ontem continuou tocando hoje. O bear trap de terça-feira em Wall Street chamou mais força compradora pela confirmação do martelo no Dow Jones ao romper a máxima do dia anterior, movimento idêntico verificado no índice S&P500 (grande causador de todo este alvoroço). Para tirar proveito da virada de mão no índice, os investidores procuram os papéis que mais sofreram no curto prazo com a queda do mercado, e sem dúvida esses papéis estão no setor bancário.

O repique das ações de bancos puxaram as bolsas para cima na Europa e Estados Unidos. Isso não significa que os problemas no sistema financeiro europeu estão resolvidos, muito pelo contrário, este é apenas um movimento especulativo para se ganhar no repique de papéis que foram esquartejados nas últimas semanas/meses. O índice Dow Jones fechou praticamente na máxima do dia novamente, já são mais de 500 pontos de alta em apenas dois dias. Este movimento poderá chegar até a linha central de bollinger (ao redor dos 11k).

Um dado curioso, e no mínimo duvidoso, foi informado hoje pelo FMI (Fundo Monetário Internacional). Segundo o relatório, os bancos na Europa precisam de uma injeção de capital de 100 a 200 bilhões de euros. Será que é só isso? Porque o FMI iria soltar uma informação dessas, num momento de plena desconfiança do mercado? Só o que a Grécia, Irlanda e Portugal já receberam em pacotes emergenciais de socorro dá mais do que isso. Será que houve um esquartejamento generalizado nas ações de bancos europeus por causa de 100 ou 200 bilhões de euros? As bolsas de Alemanha e França caíram cerca de 35% em apenas 3 meses só por causa disso? Tirem suas próprias conclusões.


No Brasil, o Ibovespa tenta acompanhar o rítmo de Wall Street em menor velocidade. Por isso o Finanças Inteligentes utilizou o termo "repique perigoso" na análise de terça-feira. O nosso mercado tem demonstrado fraqueza, mesmo porque o câmbio está "maluco" e isso acaba afugentando um pouco os investidores estrangeiros. O Goldman Sachs (um dos grandes donos do mercado) também não está colaborando conosco ao retirar sua recomendação de compra para ações americanas fortemente expostas em países emergentes. O motivo é porque o crescimento econômico destes países (incluindo o Brasil, claro) estão sendo revisados para baixo.

12 comentários:

  1. FI,

    Já coloquei na cabeça e deixo o sangue jorrar no mercado: caiu, empresa boa, paga bons dividendos e é muito bem administrada? Eu compro. Toda porradaria uma hora acaba. Se o mundo quebrar, o melhor lugar para se estar nessa hora é como sócio de um bom negócio e que gere lucros.

    ResponderExcluir
  2. HM,

    Para investimentos de longo prazo é isso que tem que fazer mesmo. Mesmo que a bolsa continue caindo por muito tempo ainda, os dividendos compensam a compra.

    O que tenho reparado nesta última derretida do índice (de 58k até os 50k) é que a aqueda foi bem mais forte nas ações de "porcarias". As empresas boas e bem fundamentadas caíram pouco.

    Abcs,

    ResponderExcluir
  3. não concordo muito com vc FI , cito dois exemplos de empresa que cairam e muito e recuperação devagar , vale5 e petr4. FI vc poderia falar um pouco sobre essa linha central da banda de bollinger que vc fala sobre atingir essa linha no comentário acima .

    ass: arriscatudo

    ResponderExcluir
  4. Parabéns FI pelo blog!...

    O que acho interessante é que o mercado mesmo sabendo das pilantragens dos bancos de investimento,inclusive o Goldman, além das agências de rating, é "obrigado" de certa forma a dar crédito a eles, pois não existe nada mais confiável... No momento atual vale aquela frase:
    Ruim com, pior sem!

    Sucesso!,

    Renato

    ResponderExcluir
  5. Arriscatudo,

    Se você observar bem essas, a perspectiva para estas duas empresas que você citou não são muito boas, com um cenário de redução no consumo de commodities (além do preço) devido à desaceleração da economia mundial que é generalizada.

    Normalmente quando os preços atingem a banda inferior sem que ocorra uma abertura da mesma (indicando aumento da volatilidade), em nível de sobrevenda e região de suporte importante a tendência é que ocorra uma reação do mercado em direção a linha central de bollinger (que é a média central de 20 períodos que guia a direção dos preços). O cenário fica mais evidente quando aparece um candle de reversão, no caso um martelo.

    Abcs,

    ResponderExcluir
  6. Renato,

    Exatamente. Não tem como fugir disso. Sem falar na força do Goldman Sachs, este e mais meia dúzia de bancos de investimentos são literalmente os donos do mundo. Fazem o que querem nos mercados, tem poder ($$$) de sobra pra isso. O pior é que estas instituições não são nem um pouco responsáveis, e ficaram ainda mais fortes após a crise de 2008.

    Abcs,

    ResponderExcluir
  7. BOMBA !

    Banco Central acaba de perder oficialmente a sua autonomia. A política de juros é agora decidida no Palácio do Planalto, a decisão final será da presidente.

    Que frio na espinha! Mesmo esperando que algo do tipo estava acontecendo nos bastidores (conforme artigo postado no dia da última reunião do BC), não esperava que iriam assumir oficialmente.

    Mais a noite farei uma análise melhor. Isso não é nada bom pra nós...

    ResponderExcluir
  8. Essa história pode ficar pior do que você imagina. A Câmara dos Deputados aprovou ontem o texto da MP 539. Essa medida provisória autoriza o governo a cobrar IOF sobre derivativos cambiais. Mas, se você ler atentamente o artigo 1º, o texto também atribui ao CMN (Conselho Monetário Nacional) o poder para estabelecer limites/prazos de TODOS os derivativos. Acho que o Brasil é o único país do mundo com controle/taxação de derivativos.

    Na prática, o CMN vai exigir registro de todas as operações e poderá também requerer garantias de quem estiver muito exposto. A presidência vai poder por decreto estabelecer o IOF variando de 0 a até 25% sobre esse tipo de operação. O texto agora está no Senado. Deve ser votado até o dia 26.

    Vale a pena acompanhar.
    abraços,
    TR

    ResponderExcluir
  9. Por favor FI, poste a fonte da "notícia" de perda oficial de autonomia do BC.

    ResponderExcluir
  10. Por favor FI, poste a fonte da "notícia" de perda oficial de autonomia do BC.

    ResponderExcluir
  11. TR,

    Muito boa sua informação, vale a pena acompanhar apesar de ser mais uma medida maluca do governo (na verdade no fundo no fundo querem apenas aumentar a arrecadação via impostos absurdos). Dá pra montar operações com derivativos (inclusive pra vender real) em qualquer canto do mundo. Se os playeres querem vender, não há como impedir.

    Abcs,

    ResponderExcluir
  12. Anônimo,

    A fonte da notícia: http://clippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2011/10/4/dilma-rousseff-no-comando-do-bc

    ResponderExcluir