quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Bovespa sobe sem o peso de Wall Street

A Bolsa de Valores de São Paulo aproveitou o feriado nos Estados Unidos para fechar o dia em leve alta e "fugir" um pouco da onda vendedora que está ditando o rumo em Wall Street. A alta foi mais um alívio após uma queda de 5 dias consecutivos, repicando em cima da importante região dos 55k. Obviamente o dia foi inexpressivo devido a ausência dos manda-chuva do mercado, os investidores estrangeiros. O volume financeiro do dia ficou abaixo dos 3 bilhões, impossibilitando assim uma análise mais confiável.


De qualquer forma há um fundo sendo trabalhado sobre a região dos 55k que deve ser confirmado apenas na próxima semana, pois amanhã Wall Street funcionará em horário reduzido. O jogo volta pra valer na segunda-feira da semana que vem.

O destaque do dia continua sendo a Europa, desta vez com Portugal sofrendo um duplo golpe nesta quinta-feira. A agência de classificação de risco Fitch rebaixou o rating do país para nível especulativo (ou junk) ao mesmo tempo em que uma greve nacional paralisou vários serviços públicos. Até então os portugueses estavam quietos, mas agora sim parece que os ânimos começam a se exaltar quanto às medidas de austeridade que estão empurrando o país para uma recessão profunda. A perspectiva é negativa e há possibilidade de mais cortes.

No mercado interno, a pancadaria (e com razão) ocorrida com as ações da Lupatech chamou a atenção do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) que, por incrível que pareça, poderá socorrer a empresa. O banco confirmou que está conversando com os executivos da empresa para fortalecer a estrutura de capital da companhia como forma de dar continuidade ao seu plano de investimentos.

O BNDES está amarrado à Lupatech pois têm 11,4% das ações desta "extraordinária" empresa, além de ter emprestado R$ 380 milhões nos anos anteriores. O que o governo enxerga na Lupatech? Essa é uma pergunta que ninguém sabe responder. E, não menos importante, porque o governo insiste em utilizar o BNDES para outros fins que não seja promover o desenvolvimento econômico e social?

16 comentários:

  1. Eita, mais um junk acabou de sair na Europa. Agora foi a vez da Hungria, pela Moody's...

    ResponderExcluir
  2. Bom dia confrades,

    Fi,
    Então hoje dificilmente fecha no azul... futuros americanos em baixa, europa em baixa...

    Rogerio.

    ResponderExcluir
  3. Rogerio,

    O custo pra rolar dívida na Europa está disparando em alguns países, inclusive Itália. Este custo é insustentável, algo tem de ser feito, pois o BCE sozinho não conseguindo monetizar todo mundo.

    Vamos esperar as porteiras abrirem, pelo visto o leilão vai ser tenso.

    Abcs,

    ResponderExcluir
  4. Fi,

    Bom dia.

    Será que o BC surpreender e baixar 1% nos juros? Já soltaram notícia que a crise externa afetará a decisão do BC.

    Abraços,
    Marcos

    ResponderExcluir
  5. Marcos,

    Pelas últimas declarações do Tombini e pelo que consta na última ata da reunião do Copom, acho que a redução será mesmo de 0,50 p.p.

    Abcs,

    ResponderExcluir
  6. O governo bem que poderia dar uma mão fazendo um ajuste fiscal aliado a uma "política dos sonhos" de reforma tributária...

    ResponderExcluir
  7. Reformas tributária, política e trabalhista dão um trabaaaaalho... Acho que só farão essas reformas quando o desemprego (e impopularidade) bater à porta.

    ResponderExcluir
  8. Porque o BNDES não compra ação da Mundial? KKKK!

    ResponderExcluir
  9. Blakc Friday na Bovespa?

    É pra acabar com o estoque!

    ResponderExcluir
  10. Anônimo,

    Sim dão muito trabalho, mas não é de hoje que o país inteiro pede para que os políticos façam alguma coisa rsrs. Já deve ter conteúdo pra umas 10 novelas mexicanas essas reformas. São essenciais

    Abcs,

    ResponderExcluir
  11. Anônimo 2,

    Não duvido nada. Daqui a pouco o BNDES vai virar player de mico na Bovespa. Estão formando a jaula primeiro. kkkk

    ResponderExcluir
  12. Anônimo 3,

    É pra espantar PF da bolsa isso sim. Veja que voltou aquele esquema do rodízio. Estavam descendo a lenha nas siderúrgicas, agora mudaram e jogaram Vale e Petro na parede. E com isso uns apanham muito, outros pouco, poucos sobem, e a queda no índice vai sendo camuflada pelo rodízio.

    Abcs,

    ResponderExcluir
  13. FI,

    Esse negócio do BNDES comprar mico ta me dando um frio na espinha.

    Comprei Debentures da danada...

    Abraços,
    Marcos

    ResponderExcluir
  14. Marcos,

    Fica frio porque BNDES sempre vai ter dinheiro, é do governo, e todos nós financiamos este caixa. Qualquer problema que ocorrer os nossos impostos serão "bem utilizados".

    Eu não gosto de debêntures, mas as do BNDES eu abro uma excessão.

    Abcs,

    ResponderExcluir
  15. FI,

    Pensando bem, deve ter muito fundo que comprou debêntures do BNDES. Acho que o governo não vai querer perder voto.

    Abraços,
    Marcos

    ResponderExcluir
  16. Marcos,

    Bem observado, tem este lado também. Mas um ponto para não ficar preocupado!

    Abcs,

    ResponderExcluir