terça-feira, 8 de novembro de 2011

Mercado está nocauteando a Itália

O clima de tensão sobre a Itália está afetando seriamente sua capacidade para emitir dívida no mercado. O rendimento dos títulos italianos de 10 anos atingiu um nível recorde na era do euro, 6,7%. Com 1,9 trilhão de euros em dívidas (sendo que 200 bilhões de euros vencem no ano que vem), a Itália não pode deixar que essas taxas permaneçam a níveis tão elevados, seria insustentável rolar dívida a este custo.

Nem o aumento agressivo das compras de títulos pelo BCE (Banco Central Europeu) conseguiu evitar esta disparada nos bônus italianos. Na semana passada o BCE havia comprado o dobro da semana anterior e mesmo assim as taxas subiram. Isso porque os grandes compradores de dívida soberana europeia (bancos e fundos de pensão) estão fora deste mercado. Há pouco interesse por parte dos players de continuarem comprando dívida de países periféricos na Europa e conseqüentemente as taxas sobem, mesmo com o BCE tentando gerar demanda compradora.

Há um outro fator psicológico no mercado, a marca dos 7%. Tanto Grécia, como Portugal e Irlanda buscaram pacotes de socorro logo depois que o custo de suas dívidas chegaram a estes níveis (os insustentáveis 7%). A Itália precisa, em caráter de urgência, realizar as reformas necessárias e passar confiança ao mercado para tentar derrubar o bônus pago para emitir dívida ao mercado. 7% a corda aperta no pescoço e pode jogar o país à beira de um colapso. A questão que fica é: "E pra Itália tem dinheiro?"

Nos Estados Unidos, o índice Dow Jones fechou em alta com a notícia de que o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, entregará o cargo ao presidente italiano, Giorgio Napolitano, logo após a votação da Lei de Estabilidade (uma série de medidas de austeridade fiscal) que deverá acontecer na próxima semana. Já é o segundo fechamento em alta acima da média móvel simples de 200 períodos. Deverá continuar oscilando entre LTA de curto prazo e resistência do último topo em 12.2k.


No Brasil, o Ibovespa fechou em leve queda após oscilar bastante no intraday. Aparentemente foi um movimento isolado já que os demais índices mundiais subiram nesta terça-feira, inclusive no mercado de commodities. Não há razões para justificar este descolamento de curtíssimo prazo, o mercado caiu porque a pressão de venda foi maior. Obviamente com o aval de alguns players. Foi deixado um spinning top acima da região dos 58.6k, indicando indecisão do mercado. Ainda vamos continuar espremidos entre LTA de curto prazo e resistência dos 60k, o lado que romper deverá ganhar força.

2 comentários:

  1. FI, desde ontem queria deixar essa mensagem, que estou achando "cara" as ações, depois dessa alta no mês de outubro.

    Afinal desde meados de setembro não houve melhora no quadro Europeu, muito pelo contrário. Se de setembro pra cá só piorou as perspectivas, não se justica comprar ações em torno de 15-20 % mais caro que estavam em setembro (a grande maioria)

    Em relação a tradicional "puxada" de fim de ano, não creio que vá ocorrer. O que vc acha ?

    Pra mim anteciparam, e os grandes players já fizeram o que a maioria está esperando para o mes de dezembro (rally do papai noel).

    Papai noel este ano vai trazer literalmente um presente de grego.


    Rogerio.

    ResponderExcluir
  2. Rogerio,

    Se olhamarmos com uma visão mais curta, não tem nenhum papel barato (a grande maioria está com indicadores em sobrecompra). Por isso mesmo ficou difícil romper os 60k, pois o que gira a bolsa é o trade, e pra comprar estava com risco x retorno pior do que pra vender.

    Justificaria comprar ações após uma bela surra do mercado. Pode demorar o tempo que for, mas vai acontecer e é nessas horas que devemos passar com o carrinho no supermercado sem medo de gastar. Mas de qualquer maneira, considero viável já ter uma carteira de hold aberta, o segredo é alocação. Deixar uma boa quantidade disponível para compras futuras.

    Eu tinha até brincado mês passado que o papai noel chegou antecipado esse ano. Quem aproveitou não pode se dar ao luxo de devolver os presentes conquistados. Vamos ver se ele volta nas próximas semanas. Não sei dizer se vamos ter mais uma puxada até o final do ano, mas por enquanto estamos com uma boa tendência no semanal (de alta). Fica perigoso se perder 55k.

    Abcs, bons investimentos

    ResponderExcluir