quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Carry trade na veia

O resultado do leilão de títulos do tesouro italiano demonstrou alguns sinais da estratégia adotada pelos bancos em utilizar os empréstimos concedidos pelo BCE (Banco Central Europeu) no dia 21 de dezembro. O governo italiano vendeu papéis de seis meses e dois anos no mercado primário a um custo significativamente mais baixo do que no leilão feito há um mês atrás.

Foram vendidos 9 bilhões de euros em títulos públicos italianos de seis meses à uma taxa de 3,25%, ante os 6,50% pagos pelo governo na semana passada. Foram vendidos também 1,733 bilhão de euros em títulos de dois anos à uma taxa de 4,853%, ante os 7,81% pagos pelo governo italiano na semana passada.

O bônus caiu consideravelmente revelando uma alta procura por títulos soberanos italianos. Esta procura elevada revela a estratégia adotada por alguns bancos europeus: receberam o empréstimo do BCE no dia 21 deste mês à juros significativamente baixos, foram segurando o capital no overnight (conforme divulgamos ontem) e/ou girando em operações de curtíssimo prazo, para enfim utilizar parte deste recurso para comprar títulos soberanos.

A diferença de taxas (baixo custo do empréstimo a pagar e bom retorno dos yelds/bônus a receber) gera um belo spread na operação, ou seja, os bancos estão fazendo carry trade. Os empréstimos concedidos pelo BCE são de 3 anos, então basta comprar títulos soberanos europeus com prazo inferior à 3 anos para ganhar na diferença de taxas sem qualquer esforço.

O grande teste para Itália (e demais países do sul) está na rolagem de títulos públicos de longo prazo, onde não há como os bancos fazerem carry trade. Este receio foi o motivo que a mídia conseguiu encontrar após bater cabeça o dia inteiro para explicar a queda nas bolsas de valores nesta quarta-feira.

Na verdade o motivo desta queda é tão simples que irei explicar utilizando apenas duas palavras: topo duplo. Reparem no gráfico abaixo, o índice Dow Jones confirmou topo após um doji de indecisão deixado ontem. Deverá buscar novo teste sobre a linha central de bollinger nos próximos pregões.

 
No Brasil o Ibovespa também fechou em baixa, porém em maior intensidade. Porque? Simplesmente porque deu saída para realização de lucros dos comprados a partir do fundo iniciado em 55.3k. O alvo é (era) os 60k mas o stop foi acionado (57.3k ou linha central de bollinger conforme destacamos no post de ontem). O grande segredo não é adivinhar para onde o mercado vai, e sim saber o que fazer independente para onde o mercado for. Próximo suporte (fraco) do Ibovespa está na região dos 56.1k, em caso de rompimento para baixo poderá buscar o suporte (forte) nos 55k.

16 comentários:

  1. Ibov bobalhão perdeu "de novo" a mm21, e isso no penúltimo pregão do ano! Será que amanhã terá a dignidade de voltar pra média?...
    Pobrezinho, acho que o Ibov sofre por seus pares, BRICs, estarem caindo, e não sabe se segue o DJI ou não. Paciênica, um dia isso muda...
    Carla

    ResponderExcluir
  2. Carla,

    Amanhã deverá ser uma paradeira, mas pra mim o fechamento mensal e anual já ficarão feios do mesmo jeito.

    O problema são as commodities, isso está pesando também. Desaquecimento na Ásia, Europa consumindo menos (em austeridade fiscal), isso tudo pesa muito no desempenho das commodities...

    Vamos ver, 2012 aguarda boas emoções, nada de pregão fácil. "caiu, comprou" de 2009 deixando saudades a cada ano que passa rsrs

    Abcs,

    ResponderExcluir
  3. É normal estar caindo junto com Ásia, parece que teremos mais uma "bela" queda nas bolsas emergentes ano que vem. Mas no último dia do ano devia fazer uma forcinha pra não ficar tão feio! haha...
    Carla

    ResponderExcluir
  4. Olá, pessoal quais suas expectativas para 2012?? É uma boa enquete!!!
    Ivan

    ResponderExcluir
  5. Subida de misericórdia? rsrs...

    Sem falar também que os juros futuros deram uma reagida. Ficar de olho nos próximos meses pois pode aparecer oportunidade de fixar uma taxa boa. Tudo conspirando para a pessoa física continuar longe da bolsa.

    Abcs,

    ResponderExcluir
  6. Ivan,

    Numa visão macroeconômica acho que 2012 será um ano difícil:

    - recessão em alguns países na Europa. Austeridade fiscal fazendo efeito nos PIBs

    - Continuação da desaceleração do crescimento na Ásia, principalmente na China

    - Eleições americanas em meio uma economia bagunçada por disputas políticas. Vide novelas para aumento do limite de endividamento e corte nos gastos públicos

    - Aumento gradativo do gasto público no Brasil visando obras da copa em meio a uma inflação alta e totalmente fora da meta.


    Na bolsa de valores ninguém sabe o que vai acontecer. Se fosse pra chutar acho que iria manter o mesmo cenário de 2011, volatilidade alta em meio a congestões de curto e médio prazo e mantendo ou fazendo teste sobre a tendência de baixa no longo prazo.

    Abcs,

    ResponderExcluir
  7. Vou dizer a opinião de um bom analista aí do mercado, e a quem respeito muito; Possível continuação do repique até 60/62k, até janeiro/feveiro. Depois volta a cair até agosto/setembro. E aí, segundo ele, faremos o fundo da década! (que ousadia...) Ele diz que 2012 pode repetir 2002. A minha dúvida é: nessa queda do ano que vem, se perdermos a LTA de longo prazo (52k), cairemos até quanto?
    Carla

    ResponderExcluir
  8. Que estranho, né? Nem fundos nacionais dão uma forcinha. Será que estão sabendo de "algo" sobre a China? Só pela Europa acho que não é.
    Carla

    ResponderExcluir
  9. FI,

    Você gosta de Fibonacci?

    Se sim, poderia fazer uma análise com fibo para o IBOV mensal.

    Grato,
    Marcos

    ResponderExcluir
  10. Carla,

    O problema é que esse analista solta uma dessas como se fosse uma afirmação, e ainda escolhe as datas onde tudo irá acontecer kkkkkkk. Incrível! Respeito essas visões do além, todo mundo é livre pra falar o que bem entender, só não gosto quando misturam chute com análise. Isso nem chega a ser uma análise técnica na minha opinião (não foi pra isso que ela foi feita). Ele deveria escrever ao final desta previsão com letras bem grandes: isso não passa de um mero chute.

    Mas voltando ao assunto se perder os 52k rompe para baixo o canal de alta podendo perder os 48k. Daí pra baixo é mercado 100% urso, deixar socar bem, preparar a vara de pescar e fisgar algumas promoções.

    Abcs,

    ResponderExcluir
  11. PS:

    Acho que os fundos nacionais se entupiram de papéis defensivos nesses últimos meses. Principalmente elétricas.

    ResponderExcluir
  12. Marcos,

    Não gosto de fibo porque é muito relativo, você pode projetar qualquer coisa em qualquer lugar, vai depender muito do gosto do freguês. Meu negócio é a boa e velha análise técnica. Me desculpe.

    Mas vou fazer uma análise do ibov mensal no próximo post, utilizando o que os japoneses me ensinaram rsrs

    Abcs,

    ResponderExcluir
  13. Há outro analista, que também respeito muito, que sugere estarmos perto do início de uma onda V, de alta, e que levaria alguns anos. De certa forma, apoia a ideia do colega que fala em "fundo da década". No caso do Ibov, acho mais provável romper o triângulo de longo prazo pra cima. Com isso, romperíamos o TH, e poderíamos ter alguns anos de alta. Eu não acho essa previsão deles impossível. Faz sentido. Mas é claro que devemos acompanhar os movimentos de curto e médio prazo, gráficos e notícias, e não apostar cegamente em "previsões".
    Carla

    ResponderExcluir
  14. Olá, para ter sucesso no mercado, não escute corretoras, analistas, pouca notícia, analizar poucos papéis e finalmente estudar muito e ter dedicação!!!
    Bom, Carla o mercado tem várias possibiliddes, tem muitos analistas otimistas demais, voadores mesmo!!
    Como já está perdendo força dentro do canal minha expectativa é um teste na Lta curta e posterior perda, um enrosco nos 49K e depois mergulho até por volta dos 37K, será que estou muito pessimista?? Acho que não, tem chance de bater novamente nos 30K ou até menos ainda em 2012, tem uma Lta histórica abaixo deste valor!!!
    Agora vejamos o outro lado, rompendo os 58,2K temos um topo triplo nos 60K, complicado!!, depois temos mais resistencias nos 60,8K, 62K e finalmente o objetivo em 64K, pra isso o mundo tem que fechar os olhos e deitar na especulação!!
    Um feliz ano novo à todos!!!
    Ivan Gomes

    ResponderExcluir
  15. Ivan
    Acredito que teremos uma boa queda em 2012. Seria bom ir até 40K, 37k, 30k, para fazermos melhores compras. E acredito que depois de mais uma boa queda, podemos voltar a subir, passar os 60/62/64k, e ir testar o TH com grande possibilidade de romper! Isso pode levar uns dois ou três anos, mas faz muito sentido. No longo prazo as bolsas sempre sobem. Bem, acho que agora devemos prestar atenção na crise da Europa e na desaceleração da China. Mas também acho muito interessantes essas análises "para a década".
    Carla

    ResponderExcluir