segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Revisão em lote

A agência de classificação de risco S&P anunciou hoje que o colocou em revisão para possível rebaixamento os ratings de todos os 17 países da zona do euro. Como de costume o anúncio foi feito ao final do dia para não “atrapalhar” o desempenho dos mercados mundiais, trabalhando uma pernada de alta forte desde a semana passada.

A agência citou os seguintes motivos para revisão em lote dos ratings europeus: condições apertadas de crédito, prêmios de risco elevados registrados em dívidas soberanas europeias (conforme tem acontecido com a Itália, Espanha, França e até mesmo Alemanha), a falta de acordo entre as autoridades da região sobre como conter a crise e garantir integração fiscal e econômica, níveis elevados de endividamento de governos e famílias e por fim, risco crescente de uma recessão na zona do euro em 2012.

Todos esses motivos já foram levantados anteriormente aqui no Finanças Inteligentes e já são de amplo conhecimento no mercado. Não será nada surpreendente observar a queda nos ratings de países da zona do euro, a atual conjuntura econômica não justifica notas tão elevadas para os mesmos. A revisão das notas deve ser concluída depois da reunião de cúpula da União Europeia nos dias 8 e 9 de dezembro.

Mesmo com tantas notícias negativas nos últimos dias/semanas os mercados insistem em subir. Algum problema nisso? Não, nenhum. Mercado é mercado, economia é economia. Justificar altas/baixas do mercado apenas por fatores econômicos é prova mais concreta da incapacidade de um analista.

Basta observar os movimentos nas principais bolsas mundiais para matar a charada. Candles fortes formando fundos com engolfos em regiões de suportes importantes, traps (bears) e médias. Sinal forte de cobertura de posições vendidas e reaparecimento da força compradora. O efeito disso fica registrado no gráfico, Dow Jones emplacou mais 800 pontos em apenas 7 dias de pregão.


O movimento no Ibovespa também segue forte desde o fundo confirmado na região dos 55k mantendo a análise que fizemos no dia 28/11/2011O ponto da reação foi em cima da importante região de suporte nos 55k, engolfando os 3 últimos candles marcando fundo no gráfico”.


Houve rompimento de uma LTB mais rápida que vem do topo de curto prazo na região dos 60k. Pode realizar pullback sobre esta linha para atacar os 60k ou ir direto se for o caso. A puxada segue forte desde os 55k, mas a cada dia que sobe o índice fica mais pesado. 60k é linha dura de romper, região de abertura de posições vendidas. Definitivamente daqui pra cima não é um bom lugar para abrir posições compradas (risco alto).

5 comentários:

  1. Parabens mais uma vez pelas análises!!!

    Gostaria de pedir de novo outra análise sua, andei acompanhando MAGG3, empresa com lucros crescentes a mais de um ano, melhorou um pouco a margem líquida, porém continua com um baixo RPL.. Se pudesse dar uma analisada no ativo.Estou achando o preço abaixo dos R$6,00 muito baixo...

    Obrigado
    Eduardo!!!

    ResponderExcluir
  2. Eduardo,

    Vou dar uma olhada nela hoje a noite e posto por aqui nos comentários. Inicialmente não tenho bons olhos pra ela rsrs, mas vamos ver se ela vai me surpreender.


    Abcs,

    ResponderExcluir
  3. FI, tudo bem? Tenho visto comentários seus em outros blogs sobre FI's. Você disse que tem alguns com preços baixos. Como você estima o valor desses fundos? Com base em quais fundamentos? Indicaria algum específico?
    Obrigado,
    TR

    ResponderExcluir
  4. TR,

    É o NSLU11B, pra mim estão vendendo abaixo do preço que ele vale (efeito manada). Acho que quem está entregando cotas a 130,00 pode estar fazendo um mau negócio. Eu não consigo mensurar o valor da cota, é simplesmente uma análise simplista que fiz jogando preço de retorno sobre alguel (já com uma redução devido as negociações). Enquanto não for definido esta pendência acho que irão continuar desovando o papel, o que será ótimo para quem quer comprar. Quanto mais cair, melhor =)

    PS: Manter exposição baixa, não recomendaria "arriscar" mais do que 5% do capital total em nenhuma cota de FII.

    Abcs,

    ResponderExcluir
  5. Ah! Só para complementar:

    "FIIs é pra casar"... Vejo como oportunidades de investimento de loooongo prazo.

    ResponderExcluir