segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

A fila anda, somos o segundo.

A queda do Ibovespa no pregão desta segunda-feira deixou mais uma vez a mídia e os analistas de plantão sem saber o que fazer para justificar o movimento de baixa. Logicamente “a culpa” caiu no colo da reunião dos ministros de Finanças do G-20, realizada neste fim de semana, no México. Não houve acordo sobre o aporte de recursos para o FMI (Fundo Monetário Internacional) ajudar a Europa. A decisão foi adiada para o mês de março. Na conjuntura macro atual, adiamentos não são uma novidade e sim uma rotina.

Mas então porque o Ibovespa cedeu, destoando-se de Wall Street? Se observarmos a trinca de mercados emergentes que mais subiram este ano (Índia, Brasil e China - basicamente devido ao intenso fluxo de investidores estrangeiros do hemisfério norte seguindo orientações das suas mesas de operações), a queda do índice Bovespa não está nem um pouco “desvirtuada do mercado”.

A bolsa de Bombay na Índia foi a primeira da fila a entrar em fase de realização de lucros pelos mesmos investidores que compraram há um mês atrás quando o índice marcava 15.5k. Ao tocar os 18.5k, na semana passada, o índice Bombay começou a ceder e já está abaixo dos 17.5k. O pregão desta segunda-feira marcou o seu quarto dia consecutivo de queda. E parece que chegou a vez do Ibovespa corrigir, talvez pelos mesmos investidores e fundos hedge que entraram no mercado indiano.

Uma resistência que era fraca (66.4k) acabou ganhando força devido as inúmeras tentativas de rompimentos sem sucesso no curto prazo. Com este movimento de queda mais acentuada, originando na perda da linha central de bollinger, pode-se esperar que a região de suporte nos 64k seja novamente testada em alguns dias.

  
Quem ainda não realizou lucros é a bolsa de Shangai na China. Mas tudo indica que o mercado chinês está logo atrás do mercado brasileiro na fila da realização de lucros. Nesta segunda-feira a bolsa de Sanghai fechou com um baita doji de indecisão indicando possível reversão de tendência de curto/curtíssimo prazo após a pernada de alta das últimas semanas.

Nos Estados Unidos o índice Dow Jones fechou no “zero a zero”. Apesar de estar conseguindo se manter acima do suporte dos 12.9k, continua deixando candles de indecisão dentro de zonas de congestões curtas. Perigoso para comprar.


Após o fechamento dos mercados, como de costume, a agência de classificação de risco S&P rebaixou o rating da Grécia de CC para SD, o que significa um default seletivo. Traduzindo seria como se fosse um calote organizado e parcial da dívida grega. Para nós, isto não é novidade.

12 comentários:

  1. Índice emergentes não passou 61,8% Fibo (correção da queda 2010/2011). Só Ibov, atrevidinho, passou. Agora tem que recuar e acompanhar os pares, né?... Se voltaremos a subir e passamos essa marca, é outra história.
    Carla
    Ah, gringos continuam aumentando contratos de venda no dólar. Que coisa, não?...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. qual foi o ultimo suporte do dolar no ano passado? poderia informar?

      Excluir
    2. Carla,

      Exatamente. Acho que ficou evidenciado qual o caminho que o ibov deverá fazer. É a trinca dos emergentes que devemos sempre ficar de olho: Shangai, Bombay e Ibovespa.

      Esses gringos sabem o que fazem. É claro que devem ter muitos investidores amadores por lá também, mas a pessoa que decide sair de sua praça pra operar em outro hemisfério tem que ser no mínimo profissional. Temos que ficar atento neles. E o BC tomando suadouro no câmbio rsrs...

      Abcs,

      Excluir
    3. Nuno,

      Chegou a lamber os 1,52

      Mas a briga mesmo foi nos 1,55 onde o governo ficou muitas semanas tentando segurar a cotação a qualquer custo, dando tiro pra tudo que é lado.

      Abcs,

      Excluir
  2. tava demorando essa realização mais forte, vamos ver se respeita os 63.700...essa semana promete...

    ResponderExcluir
  3. Eu ainda não conhecia esse blog! Muito bem feito, parabéns !!!

    ResponderExcluir
  4. Opa!

    Valeu! Só que eu errei na análise pra curtíssimo prazo rsrs

    Abcs,

    ResponderExcluir
  5. O Dow continua subindo, aí "atrapalha" a nossa correção...
    Carla

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehe... subindo empurrado e arrastando né.

      Mas é assim mesmo, o mercado é sempre imprevisível. É bom isso acontecer para nos colocarmos abaixo de sua soberania =)

      Agora engolfou, ficou bom pra subir. Daí amanhã cai rsrs...

      Abcs,

      Excluir
    2. haha...
      Faz o contrário do que indica...
      Estamos numa condição com motivos pra cair e também pra subir. Alguns momentos do mercado é assim mesmo. Eu raramente acho o mercado "imprevisível". Se assim fosse, seria um mero jogo de azar. Sabemos que não é assim...
      Carla

      Excluir
    3. Sim, concordo com o seu ponto de vista. O imprevisível foi no sentido de esboçar que sempre haverá um porém, excluindo o fator certeza das análises.

      E pelas congestões do Ibovespa e Dow Jones, estava propício para uma violinada nas análises de curto e curtíssimo prazo rsrs

      Abcs

      Excluir