quarta-feira, 7 de março de 2012

Devagar, devagarinho

O Brasil fechou o ano de 2011 com um “pibinho” (como estão dizendo por aí) de 2,7%. Se observarmos única e exclusivamente o fator de expansão da economia, 2,7% não é pouco pois é uma sequência do forte crescimento de 7,5% em 2010. O problema todo é que não podemos fazer uma análise simplista e deixarmos de considerar outros fatores tão importantes quanto o PIB.

Para crescermos 2,7% tivemos que inflacionar a economia em 6,5% e mesmo assim o nosso parque industrial ficou estagnado em 2011. Alguma coisa errada aconteceu para estes números ficarem tão desencontrados. O governo evidentemente culpa a Europa, é muito mais fácil apontar a culpa no outro do que assumir o próprio erro. Os impactos provocados pela atual recessão na zona do euro ainda são irrisórios para nossa economia, o grande problema continua sendo um velho conhecido de todos nós: o custo Brasil. Um país que não tem uma infraestrutura minimamente aceitável, baixo nível de educação, elevada carga tributária, baixo nível de poupança interna e setor público engessado na burocracia não vai conseguir crescer de forma sustentável no longo prazo e a culpa é toda nossa.

Pior do que crescer 2,7% é ter de ouvir as inúmeras projeções erradas feitas pelo próprio governo. Em agosto de 2010 o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que iríamos crescer (pasmem!) 5,5% em 2011. Em fevereiro de 2011 a previsão de crescimento para o ano já havia caído para 5%. Em setembro de 2011, mesmo com a evidente fraqueza da economia brasileira, Guido Mantega ainda falava que iríamos crescer entre 4 e 4,5% em 2011. Em outubro a previsão caiu para 4% e dezembro para 3,2%. Parece que há um defeito grave nesta bola de cristal, não? Esta é mais uma prova de que não podemos confiar nas previsões feitas pelo governo, nem mesmo as que são feitas pelo mercado.

No mercado, a terça-feira foi de fortes emoções. As vendas predominaram nas bolsas ao redor do mundo e os índices despencaram. No Brasil a queda foi de 2,76% intensificada pela perda do suporte em 66.4k. A linha central de bollinger também foi rompida e o próximo suporte está na região dos 64k. É impressionante a representatividade desta região nos 68k, mal chegamos perto e tomamos um sacode de quase 3 mil pontos.


Nos Estados Unidos o índice Dow Jones enfim mostrou alguma oscilação maior e conseguiu sair da zona de congestão de curto prazo, mas a saída foi para baixo perdendo a linha central de bollinger. Próximo objetivo será o teste da LTA que vem desde o fundo em 10.4k. É uma linha importante e sua perda poderá alongar a pernada de baixa recém formada.


Peço desculpas a todos que estavam esperando a análise ontem à noite. Fiquei impossibilitado de postar devidos as falhas no sinal da internet.

12 comentários:

  1. Pessoal,

    Na pressa de postar rápido acabei esquecendo de comentar sobre um ponto importante onde podemos tirar proveito disso no mercado. O governo está preparando um pacote de medidas para estimular o cambaleado setor industrial. Para quem ainda não tem indústria na carteira, está aí uma boa razão para começar a garimpar por novas oportunidades. Mãos à obra!

    Abcs,

    ResponderExcluir
  2. FI,

    Qual sua opinião para essa semana e a na proxima, pois caiu muito esses dois ultimos dias como vc ja comentou.

    Carlos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos,

      Acho que não passa dos 68k no curto prazo. Topo confirmado em linha forte. De qualquer forma, seria interessante não perder 64k. Pode até se manter novamente nessa congestão de 66.4k/64k. Abaixo disso é lenha pela ausência de suportes importantes até os 60k. Tem um nos 62k mas é fraquinho.

      Abcs,

      Excluir
  3. Grande Finanças Inteligentes,é.....
    O Governo Muquirana.rsr
    Sempre Querendo Arrumar um Bode Expiatório para sua Imcompetênçia.
    Amigo Quanto a Dica,que Setores Industriais Voce Acredita Seria os mais Beneficiados.
    Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. macr3,

      Siderurgia, que é um dos setores mais prejudicados. O governo vai ter que fazer alguma coisa. Entre as siderurgicas CSNA3 é a minha preferida e USIM5 seria uma posição com um pouco mais de risco visando ganhos maiores. Fora isso existem algumas empresas do setor industrial com bons fundamentos que merecem uma atenção na minha opinião, tais como: GRND3, FRAS4, WHRL3.

      Abcs,

      Excluir
  4. Concordo a respeito de CSNA3, é bem fundamentada e diversificada nos setores que atua.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. FI, você poderia comentar essa estranha relação entre Vale3 e Vale5? Elas pareciam ter entre si uma distância certa, que veio se encurtando em 2012. Tem alguém irrigando o mercado de ON's ou há outra razão para as duas estarem tão próximas? Se não for abusar de sua boa vontade, seria possível mostrar essa relação com um gráfico?

    Abusei, né?
    Tô sabendo...
    Abraços,
    TR

    PS: eu sei que há uma seção para pedidos de análises, mas gostaria de compartilhar essa discussão com os outros participantes do blog. Por isso fiz o pedido aqui. Obrigado de qualquer jeito!

    ResponderExcluir
  6. Amanha , no trampo, pego um gráfico na bloomberg... está na mínima histórica!

    ResponderExcluir
  7. Anônimo, foi justamente essa percepção que me levou a pedir a análise pública ao FI. A meu ver tem algo errado, de duas uma: ou VALE 5 está cara, ou VALE 3 está barata. Mas, sei lá... nessa hora, cabe a frase do Didi lá da MyCap: "no mercado você precisa ficar com os dois olhos bem abertos e o terceiro fechado".

    Ser sardinha tem suas diversões também...
    Abraços,
    TR

    ResponderExcluir
  8. Vale aumentou a previsao para pagamentos judiciais para 44 bilhões devido a impostos nao recolhidos e sonegados nos exercícios anteriores. Uma perda considerável para os próximos anos, mas ainda deve levar um bom tempo na justiça para o recolhimento, fora os 7,5% da China. São duas cacetadas!

    ResponderExcluir
  9. Antônio Carlos, o problema é que essas notícias parecem ter afetado de maneira desigual as ações da Vale. Ou não, essa é a dúvida.

    Abraços,
    TR

    ResponderExcluir
  10. Olá pessoal.

    Continuo com problemas no sinal da internet. Mas assim que possível faremos todas as análises requisitadas.

    Abcs,

    ResponderExcluir