segunda-feira, 26 de março de 2012

O show de anedotas do IPI

Por mais conhecido que seja, o ministro Guido Mantega com os seus 6 anos de atuação no Ministério da Fazenda, ainda consegue surpreender o mercado. Nestes últimos 6 anos foram milhares de medidas, intervenções, anúncios, planejamentos, estratégias e entre outros. Mas por incrível que pareça ele ainda consegue se superar a cada dia que passa.

Guido Mantega anunciou hoje que será prorrogado por mais três meses a diminuição do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para algumas mercadorias da linha branca. O fabricante de tanquinhos (isso mesmo, tanquinhos! Setor de “grande representatividade” em nossa economia) será o grande beneficiado com o incentivo fiscal do governo já que será mantida a alíquota zero por mais três meses. O fabricante de fogões também continuará com alíquota zero até o final de junho. Geladeiras continuarão sendo tributadas em 5% de IPI e máquinas de lavar em 10%, neste “excelente” prazo de 3 meses.

Outros setores famosos por empregarem “milhares de trabalhadores” em seus “extensos parques industriais” serão beneficiados com esta magnífica redução de 3 meses no IPI. Anotem aí os novos setores “ganhadores da tele sena”: luminárias, laminados/revestimentos e móveis.

Para as luminárias a alíquota baixará de 15% para 5%. Nos laminados de 15% para 0%. Papel de parede receberá uma redução de 20% para 10%. Nos móveis o corte será de 5% para zero.

A tão sofrida indústria de transformação, base do crescimento econômico e sustentado e grande formadora da massa salarial, ficou de fora mais uma vez. Evidentemente estas medidas servem para incentivar o consumo interno da população, na tentativa de elevar o PIB do Brasil nos próximos trimestres e não fazer feio no fechamento de 2012. Mas o leitor pode estar pensando: aumento do consumo + baixa competitividade (saiba porquê no próximo paragrafo) = inflação. O governo indiretamente responde: Sim, mas e daí? A “meta” é 6,5%.

Pior do que implementar estas medidas é ocupar o posto de economia mais fechada (ou seja, a mais protecionista) do G-20. Segundo a Câmara Internacional de Comércio, o Brasil tem praticamente a mesma abertura de mercado da Venezuela, Paquistão, Argélia e Sudão. De 2008 a junho de 2011, o Brasil foi o segundo país que mais iniciou ações antidumping contra importações no mundo (somando um total de 80), só sendo superado pela Índia, com 137.

Na Bovespa o dia foi de alta no pregão desta segunda-feira, seguindo o fluxo de Wall Street. O doji de indecisão na sexta-feira da semana passada deixou o jogo aberto para o próximo pregão e acabou gerando um repique retomando a linha dos 66k. Este repique pode virar uma perna de alta, desde que não deixe marcado um topo descendente abaixo dos 68k. Caso esta puxada seja barrada antes de se aproximar dos 68k, abrirá um novo ponto de venda nos gráficos com objetivo de detonar os 66k para baixo acionando pivot de baixa.

  

Nos Estados Unidos o índice Dow Jones subiu mais uma vez após respeitar sua LTA. Pegou um bom impulso para romper os 13.3k e acionar mais um pivot de alta. Está com a faca e o queijo na mão para romper esta linha e aumentar a força compradora de curto/curtíssimo prazo.


8 comentários:

  1. boa noite FI.

    vc acredita numa pernada de alta essa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite,

      Formou fundo ascendente em 65.5k, tende manter a tendência iniciada hoje. Até quando eu não saberei dizer. Tem que acompanhar diariamente, porque "do nada" pode virar a mão novamente, ainda mais em prazos bem curtos.

      Abcs,

      Excluir
  2. eau FI,

    O djia fazendo um fundo ascendente ou é impresao minha? ficou bonito akele grafico, espero que nao realize amanha pois estou comprado nesse possivel fundo ascendete hehehe abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saimon,

      É sim um fundo ascendente bem clássico no Dji, pegando impulso após respeitar LTA e linha central de bollinger. Se acionar pivot de alta (está fácil) fica melhor ainda.

      Abcs,

      Excluir
  3. FI ,

    vc poderia informar em quais posições vc vai aumentar a sua carteira ?

    ass: AT

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AT,

      Sim. Para posições de longo prazo ultimamente só tenho comprado FIIs, bem devagar e nada muito expressivo porque está difícil achar cotas baratas. As últimas foram FFCI11 e XPGA11. Em ações não pretendo abrir mais posições de longo prazo, estarei mantendo o que tenho em carteira. A não ser que apareçam boas promoções, mas sabe-se lá quando. Para curto prazo sim, eventualmente se surgir alguma oportunidade de trade irei abrir posição. Não tenho nenhum trade aberto no momento e nada engatilhado.

      Mas no final das contas o Sr. Mercado é que vai definir minha atuação, não gosto de ficar engessado em uma posição/estratégia se o mercado mostra outra contrária. Por isso não tenho regras definidas para o que fazer no futuro, independente do que acontecer temos que estar preparados para tirar proveito do mercado na hora certa. A única certeza é que as boas oportunidades sempre aparecem, tanto na renda variável, quanto na renda fixa.

      Abcs,

      Excluir
  4. Acompanho bastante seus posts.
    Parabens pelo trabalho.
    Mesmo com as analises feitas, o Brasil continua com tudo para crescer, nao eh?

    Uma hora tem que ser a hora, e essa hora me parece ser agora...

    Invest,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Invest,

      Obrigado! No que se refere ao mercado consumidor sim. Gosto de dizer que somos uma economia "supermercadista", isso gera crescimento, mas insustentável no longo prazo. Só vamos evoluir com uma base industrial forte e competitiva, com as reformas sendo feitas. Aí sim poderemos ser uma potência de primeiro mundo, temos potencial de sobra para isso, basta o governo trabalhar.

      Abcs,

      Excluir