terça-feira, 20 de março de 2012

Sobrou pra BHP

O presidente da divisão de minério de ferro da gigante australiana BHP Billiton, principal concorrente da Vale, mau sabia que seus slides poderiam causar um tremendo mal estar no mercado. Ao fazer uma apresentação rotineira sobre as operações da BHP na China, Ian Ashby disse que a demanda por minério de ferro está se achatando à medida que a economia do país desacelera. Esta frase foi suficiente para impactar os preços das commodities no mercado externo, arrastando os demais índices mundiais que estavam com a retaguarda aberta após a calmaria de ontem.
A especulação aproveitou a oportunidade para tirar o atraso do pregão anterior e socaram BHP Billiton (queda de 4,1%), bem como os demais ativos de exportadores de commodities (principalmente empresas com grande exposição em minério de ferro). Aqui no Brasil evidentemente não poderia ser diferente, queda do mercado puxada pelas ações da Vale.
De certa forma há uma razão lógica por trás desta queda, mas infelizmente as informações não são repassadas de forma correta pela mídia. Ian Ashby queria dizer em sua apresentação que no curto prazo há sim uma certa cautela em relação à demanda por minério de ferro na China, mas no longo prazo não. Muito pelo contrário, a perspectiva de demanda chinesa pela commoditie no longo prazo continuará forte e não sofreu alterações.
O aumento do preço da gasolina (+7%) e diesel (+7,8%), pela segunda vez em 6 semanas, na China acabou incomodando o mercado. Enquanto os países do ocidente continuarem caindo no jogo do Irã (grande exportador de petróleo e principal beneficiário de toda esta alta nos preços), o barril continuará subindo. Aumento nos preços dos combustíveis inibe o crescimento econômico e impulsiona a inflação, exatamente o contrário do que o mundo precisa atualmente. 
O Irã está fazendo "guerra econômica" em ano de eleições presidenciais nos Estados Unidos. As chances de um ataque do ocidente são altamente remotas, bem como a probabilidade  de boicote sobre o petróleo do Irã com esta inflação pré-fabricada em economias de recuperação (principalmente nos Estados Unidos). Seria um tiro pela culatra ver o petróleo disparar juntamente com a inflação, os iranianos sabem disso.
Nos Estados Unidos o índice Dow Jones fechou em baixa mas se mantendo acima dos 13k. Está mirando um teste sobre a linha central de bollinger, que por sinal é a mesma região do patamar psicológico em 13k.

O índice Bovespa também fechou em baixa, porém já realizou teste sobre a linha central de bollinger. Houve uma reação da força compradora após o toque desta linha, reduzindo a queda do dia. 66.4k atuando como principal suporte de curtíssimo prazo, se esta linha for perdida o índice ganha um passaporte para visitar os 65k.

14 comentários:

  1. Eai FI!,
    Coisa linda essa noticia, aumentei posicao na vale,tudo que eu queria era que tivec uma noticias dessas pois o indice subiu forte nesse ano e a vale nao saiu do lugar, ta batendo nos 40 e ta subindo acredito que quando a vale puxar e ir para o patamar dos 50 o ibov ja vai estar nos 78k, abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saimon_Rijo,

      A vale estacionou há algum bom tempo. Tem uma congestão nela que já dura quase 2 anos entre os 35,00 aos 45,00 aproximadamente. Deve continuar por mais algum tempo, se romper pra cima esta congestão longa, deve acabar rompendo os 50,00 também. Nela eu só me arrisco abrindo trade, posição longa por enquanto não. Boa sorte!

      Abcs,

      Excluir
  2. boa noite FI.

    sera q teremos novidades boa pra manha,sera q sobe?

    grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia,

      O fato de ter respeitado a linha central de bollinger foi um bom sinal para o curto prazo, mas ainda sim acho que o índice continuará derrapando enquanto não furar os 68k. É a principal linha de resistência antes do TH, funciona como um divisor de águas. Falta força pra furar de vez, dependendo muito dos estrangeiros...

      Abcs,

      Excluir
  3. Olá, a má notícia Saimon é que Vale5 já perdeu a LTA do sub-prime, inclusive já fez pull-back nesta linha, minha expectativa, onde pretendo encarteirar para longo prazo é no forte suporte entre os R$ 25,xx e 27,xx, onde temos a LTA perpétua;
    Ivan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LTA perpétua? haha... A Vale também tem o problema do governo que pôs suas garras na empresa. Mas... estamos batendo na LTA de longo prazo do Ibov. Rompe e subimos pra valer ou ainda teremos mais uma queda? Eu torço pela queda, pra poder fazer boas compras...
      Carla

      Excluir
    2. Ivan,

      Também. O fato de ter perdido a LTA culminou no encerramento da tendência de alta, jogando o papel para uma congestão. Por isso que disse que no momento entraria na Vale só pra trade. Ela é muito boa de operar com os GAPs.

      Carla,

      Vale é a nova sócia do governo, não há como fugir só se chamar o Agnelli de volta rs.É sempre bom encher o carrinho nas quedas fortes né? Hehe... definitivamente abrir posição agora nessa pontuação do ibov só se for para trades curtos.

      Abcs,

      Excluir
  4. Olá, Carla se diz perpétua por ser a LTA desde que houve a abertura de capital da Vale do rio doçe, e está está intácta, ponto de entrada mesmo, confiável, pode-se chamar de LTA de longo prazo, só sei de uma coisa, o Ibov está batendo na banda superior do grande canal de alta, compras nestes patamares nem pensar, pode até continuar mais alguns meses batendo nesta banda superior, jogo dos grandes players liquidando posições de mansinho enquanto os pequenos só pensam no alto, existem melhores investimentos por hora, agora para os trades profissionais é outra coisa, abrçs;
    Ivan

    ResponderExcluir
  5. Fugindo um pouco do assunto. Vamos a mais um momento pérolas da mídia:

    "diante da perspectiva de a crise atingir o Brasil, nada melhor do que assumir uma atitude conservadora, para evitar surpresas desagradáveis. Nesse sentido, as aplicações em renda fixa (fundos de renda fixa, títulos do Tesouro, CDBs) se apresentam como melhor alternativa."

    "Por outro lado, em um cenário de instabilidade econômica, que afeta diretamente o mercado consumidor e, consequentemente, o setor produtivo da economia, aplicações em renda variável (fundos de ações ou compra de ações) não são recomendáveis. Basta observar a perda contabilizada pelo Ibovespa em 2011."

    Este artigo foi publicado no estadão dia 29/11/2011
    http://economia.estadao.com.br/noticias/suas-contas%20setor-financeiro,analise--renda-fixa-ou-variavel-qual-a-melhor-opcao-para-2012,97777,0.htm

    É muito difícil!
    rsrs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que o jornalismo econômico no Brasil é o jornalismo político. Affff!!... Mas a gente procura as boas referências, né. Eu gosto da Mirian Leitão, Delfim Netto, Mendonça de Barros.
      Carla

      Excluir
    2. O Delfim Netto é bom mesmo. Esse merece muito respeito. O problema é que quando o assunto é bolsa de valores, a experiência em economia não ajuda em quase nada.

      Abcs,

      Excluir
  6. Venho dizendo, 68K é topo, entrem no dólar.

    Olha o pivo de alta no diario (U$ comercial) apontando pro teste na resistência de 1,91.

    Se rompida o dólar vai a 2,15. Governo já declarou suas intenções e tem um arsenal de medidas.

    Sejam espertos

    Fui

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não vejo nenhum motivo pra o dólar passar de 1,91.
      A não ser, uma nova onda de pânico, fazendo Ibov perder 60k/58k. Estrangeiros continuam com contratos vendidos no dólar. Vai ver o Sr. Anônimo sabe de alguma coisa que nem os estrangeiros sabem ainda... hehe.
      Carla

      Excluir
    2. Anônimo,

      Pode ser. Em câmbio você só especula em dólar? Veja a análise que fiz hoje, iene está matando a pau também

      Abcs,


      Carla,

      As vezes ele trabalha no gabinete do Mantega e não sabemos rsrs.

      Abcs,

      Excluir