quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Espanha vai aumentar austeridade fiscal


A onda de protestos na Espanha, ou mesmo a greve dos servidores gregos, estão longe de causar algum impacto nos mercados financeiros mundiais. Mesmo assim os veículos de comunicação atribuíram a queda dos índices europeus aos eventos citados no início deste parágrafo.

Os índices asiáticos e as bolsas europeias fecharam em baixa nesta quinta-feira repercutindo a queda de Wall Street ocorrida na tarde de ontem, onde estes mercados já haviam encerrado expediente.

Para os agentes do mercado financeiro, esta onda de protestos na Espanha é um bom sinal, pois indica que o governo está providenciando novas medidas de austeridade para reduzir o déficit público, um dos principais problemas desta crise na zona do euro.

Mariano Rajoy, presidente da Espanha, disse que amanhã será anunciado a criação de uma autoridade fiscal no país para controlar o cumprimento dos orçamentos por parte de todas as administrações. Além disso, o governo espanhol vai impor restrições sobre programas que possibilitam que os trabalhadores se aposentem mais cedo. É por este motivo que as pessoas estão saindo para protestar na Espanha, ninguém quer perder as absurdas regalias oferecidas por tanto tempo no país, entre elas conseguir aposentar antes dos 60 anos.

Atualmente, o que pode estar gerando alguma preocupação na Espanha, são as eleições antecipadas na Catalunha, pois a região (economicamente a mais importante) está pedindo autonomia. Atualmente a Catalunha transfere 15 bilhões de euros de sua atividade econômica para o resto da Espanha.

Os índices em Wall Street fecharam o pregão desta quarta-feira em leve baixa mantendo a tendência de queda no curto prazo. Dow Jones se aproxima da linha central de bollinger onde poderá encontrar um ponto de respiro ou reversão caso o suporte em 13.3k seja mantido.


Há numa grande novidade que está pra chegar de Wall Street na próxima semana, presenteando todos que operam mercados futuros no Brasil. O investidor brasileiro terá acesso facilitado para operar um dos índices mais respeitados do mundo, onde a análise técnica se encaixa como uma luva. Os contratos futuros do índice S&P 500 começarão a ser negociados na BM&FBovespa na próxima segunda-feira. Acabaram-se os problemas com os movimentos especulativos (e jogadas dos grandes players), que se aproveitam da facilidade provocada pela baixa liquidez na Bovespa. Em contrapartida será lançado o contrato futuro do Ibovespa na Bolsa de Chicago, a partir de 22 de outubro.

No Brasil o índice Bovespa virou a mão no pregão desta quarta-feira marcando fundo sobre a região dos 59.7k (região da média móvel simples de 200 períodos e linha central de bollinger). O candle de fechamento não pode ser considerado um martelo em decorrência da ausência de corpo no candle, formando desta forma um doji libélula que pode indicar sinal de fundo, porém a relevância de um martelo nestas ocasiões é bem superior.


Com esta formação, pode-se esperar que o Ibovespa continue respeitando a média móvel simples de 200 períodos e busque um teste sobre a LTB que vem do topo em 63.4k.

Para finalizar este post, gostaria de alertar à todos os amigos(as) do Finanças Inteligentes quanto à mudança na política de tarifas dos bancos comerciais. Suspeita-se (não podemos afirmar, pois as diretorias dos bancos não admitem) que para compensar a redução no spread bancário, os bancos estão elevando suas tarifas. Esta hipótese ganha força ao observarmos uma elevação absurda de 191% nas tarifas máximas de bancos públicos e privados em diversos produtos e serviços bancários.

As cobranças indevidas também podem aumentar. Um caso recentemente aconteceu comigo neste mês, onde a minha conta foi presenteada com a cobrança de uma tarifa referente a um serviço que eu não autorizei ou sequer solicitei. Portanto recomendo acompanharem os lançamentos nos extratos e exijam estorno e reembolso imediato sobre qualquer cobrança indevida ou não autorizada. Caso haja alguma recusa por parte da instituição financeira, basta registrar uma reclamação no Banco Central. Fiquem atentos!

23 comentários:

  1. FI, o que está acontecendo na China? Será o fim do comunismo? A bolsa de Shangai está em -1.24%. A menina está derretendo...

    Em relação a cobranças indevidas... Qualquer dúvida em relação ao Juizado Especial Cível, favor entrar em contato com o Tio Eike Rico... kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EIKE RICO,Você Resolve Problemas Tambem com Ex Mulher.
      KKKKKKK

      Excluir
    2. Depende... Se ela te criar muitos problemas podemos tacar um processo pedindo danos morais... kkkkkkkkk

      Excluir
    3. Eike Rico,

      Ásia só pego amanhã antes de abrir o pregão rsrs... Provavelmente saiu mais um dado negativo por lá, pra variar. Bolsa de Xangai micou, não tem jeito.

      Opa! Bom saber! Hehe, valeu!

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  2. Boa Noite Finanças,Ontem Sai da BVMF3 em R$ 12,20.
    Cresci o Olho não.rsr.
    Aguardei que ela Batesse Hoje na Casa dos R$ 12,35 e não Chegou.
    Finanças,Essa Noticia Sobre Mercados Futuros,Você Acredita que Tenha Alguma Influênçia sobre o Papel ?
    Grande Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe Finanças Errei.rsr,Sai a R$ 13,20.Ufa...

      Excluir
    2. Boa macr3!

      Embolsou o lucro, está bom demais. Fez tudo certo. Parabéns!

      Sobre a notícia dos mercados futuros acho que pode ter influência sim, mas pequena. As taxas altas estão na Tabela Bovespa pra mercado à vista e neste segmento não tem bolsa concorrente. Índice futuro é bem mais barato, não sei como vai ser com o S&P500 porque não divulgaram, mas acho que não irá fazer muita diferença para a receita da BM&F.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  3. FI,ta dificil operar na bolsa.
    qeria da uma pegada em opçoes,pra dar uma faturada rapida,rsrs.parece q vai dar uma baixada denovo,sera q vai pra baixo da casa dos 54?
    grande abraço e boa sorte a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      54k? Tá muito longe ainda rsrs. Vamos com um degrau de cada vez. Por enquanto a média de 200 está segurando, fazendo o seu papel. E a tendência de alta no médio prazo não está invalidada. Pra faturar um troco o jeito é fazer uns trades rápidos, ultimamente o índice está até bem comportado por sinal. Só não dá pra ficar segurando muito.

      Abcs boa sorte pra você também e bons trades!

      Excluir
  4. FI, mercado futuro é o que tem de bom. Operar comprado ou vendido com a mesma facilidade e custos, com direito a alavancagem, é muito bom. É só ter a cabeça no lugar e estratégia afiada. Não é fácil, mas é rentável. Eu opero milho, boi, dolar e indice. Tirando o dolar e o indice que tem uma correlação inversa entre si de 0,65, o resto não tem correlação alguma, o que gera uma boa diversificação. Pena que a boa literatura é estrangeira e eu não tenho paciência de ler em inglês. Outra desgraça que ocorreu foi o extermínio do contrato de soja no Brasil. Ele ainda existe, mas não tem liquidez. O café, coitado, está muito difícil de operar. Mas é isso aí, vamos esperar para ver como vai ser o S&P no Brasil.

    Um abraço.
    LFB.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LFB,

      A tendência é os mercados futuros avançarem cada vez mais. Mais cedo ou mais tarde vai ter que surgir alguma boa literatura brasileira adaptada para realidade nosso mercado. Confesso que estou bem curioso para saber como vai ser o S&P500 na BM&F. Não gosto muito do índice futuro (ibov) porque sempre aparecem solavancos fortes, e você com uma posição alavancada por natureza não pode deixar um espaço muito grande no stop, então um tranco nos futuros pode levar sua posição. Mas creio que com o S&P não haverá este problema.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  5. Ótimo post FI, se este sinal de hoje fosse perto da Lta até me animaria, vamos ver amanhã se dá continuidade, tem papéis bem configurados que podem dar algum caldo, más do jeito que está é só day-trade pois o mercado americano está comportado demais, é perigoso!!
    Ivan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ivanm

      Obrigado! Sim, e seria melhor ainda se fosse um martelo. Não está descartada possibilidade de novas mínimas, mesmo porque estamos dentro de um canal de baixa no curto prazo (melhor visualizado no intraday de 60 minutos). Concordo. Mercado está cobrando um risco muito alto pra dormir na posição, melhor é ficar no day-trade mesmo.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  6. FI, eu não sei se está errada a informação do syte dados da bolsa sobre o saldo do investidor estrangeiro no Brasil. Lá está a informação que no dia 24 de setembro, os estrangeiros aproveitaram o grande volume financeiro da saída da Redecard do mercado para zerarem suas posições financeiras na nossa bolsa. Esta informação está certa? Eu fiquei chocado quando vi que os estrangeiros tiraram mais de 6 bilhões da bolsa brasileira num único dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adubo da Bolsa,

      Está correto. Muitos fundos de value investing zeraram posição na Redecard neste dia. Era um tipo de papel que atraía este tipo de fundo no mercado (bons fundamentos). Boa parte destes fundos já realocaram os recursos em outros ativos, tanto é que neste dia o ibov subiu bem descolado do exterior.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
    2. Interessante que os institucionais acompanharam o movimento dos estrangeiros.

      Excluir
    3. Sim, algumas instituições financeiras e fundos nacionais tinham posições em Redecard. Era papel bom pra fundo de pensão por causa dos dividendos e bons fundamentos da empresa.

      Abcs,

      Excluir
  7. FI,

    Bom dia.

    Chegou a olhar o relatório de inflação do BC? O que achou?

    Abraços,
    Sir Income

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sir Income,

      Ainda não. Daqui há 15 minutos vou dar uma olhada e volto aqui pra expressar minha humilde opinião.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  8. A propósito. Ibov no intraday realizou pullback sobre aquela linha perdida (anteriormente suporte em 60.9k) que originou toda esta queda no curto prazo. Movimento milimétrico, impressionante. Respiro de curtíssimo durou 1.1k pontos no índice.

    ResponderExcluir
  9. Sir Income,

    Apesar de confirmar as nossas expectativas (desde o início do ano) de que a meta de inflação não seria alcançada com esta forte política de afrouxamento na taxa, não gostei do Relatório de Inflação. Cada vez mais o Banco Central parece não se importar nem um pouco com o centro da meta em 4,5%. Aumentaram as projeções para fechamento do IPCA 2012 em 0,5 p.p. do último relatório de Junho para este de Setembro. BC trabalha agora com uma projeção de inflação de 5,2% este ano. Isso porque ainda vamos sentir impacto do choque de alimentos, provocado pela "crise dos grãos".

    Pior ainda é ver projeção de alta na inflação juntamente com a expectativa de queda no crescimento. PIB de 1,6% para um país tão bem posicionado no mercado mundial de alimentos e commodities, passando por uma fase econômica que oferece todas as condições para o crescimento sustentado (além de agregar valor aos nossos produtos) de longo prazo não é só uma piada, como dizem os estrangeiros, é uma vergonha. Política econômica do governo deveria no mínimo pedir desculpas à população, ao invés de ficar desviando o foco de atenção atacando os Estados Unidos. Uma coisa mais absurda do que a outra, pois se o consumo interno no maior mercado consumidor do mundo aumentar, nós também seremos beneficiados com aumento nas exportações.

    Abcs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse relatório deixa claro que a meta do IPCA no médio prazo é acima de 5. Tenho a impressão que o BC só vai aumentar a SELIC quando o IPCA de 12 meses bater acima de 6 ou talvez até mais. Ou seja, vai trabalhar para puxar para 5 quando o ipca já tiver bem alto. O que vc acha?

      Excluir
    2. Acho que não há um número definido para o BC retornar com a política de aperto monetário, principalmente porque a autoridade monetária sofre pressão externa (na minha opinião) do ministério da Fazenda e até mesmo da presidente. Lembro que ano passado o acumulado de 12 meses chegou a ultrapassar os 6,5% e o BC manteve o ritmo de corte nos juros.

      Porém é de se esperar que o ciclo de afrouxamento seja encerrado na próxima reunião do Copom. Ou com um último corte de 0,25% ou mantendo a taxa do jeito que está, em 7,5%. Conseguimos a proeza de gerar inflação alta mesmo com um crescimento vergonhoso. Como a atividade econômica deverá acelerar a partir deste segundo semestre, dando sequência em 2013, as pressões inflacionárias também deverão aumentar. O que poderá impedir o aumento na taxa selic, pelo menos até o primeiro trimestre de 2013, é a redução nas contas de luz, que vai dar um alívio no IPCA. Mas depois disso poderá ficar muito arriscado segurar a taxa baixa com aceleração no crescimento.

      Abcs,

      Excluir