sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Godlman Sachs, a salvação dos chineses e decepção dos brasileiros


As declarações de Jim O'Neill, presidente do conselho de administração do Goldman Sachs (um dos maiores bancos de investimentos do mundo), são a prova mais concreta para confirmarmos a debandada de investidores estrangeiros do mercado brasileiro. O'Neill disse nesta sexta-feira que as melhores oportunidades de investimento entre os países do BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) estão na China.

As recentes intervenções do governo brasileiro sobre diversos setores da economia, ataques aos países desenvolvidos inflamados pelos discursos baseados nas teses de “tsunamis monetários” e “guerras cambiais” (sequer chamam a atenção da mídia internacional, tamanha insignificância destas acusações) e as ameaças ao capital estrangeiro são fatores que certamente pesaram na decisão do Goldman Sachs em deixar os ativos brasileiros de lado (relativamente baratos) para escolher os “micos chineses”.

A bolsa de Xangai subiu quase 5% apenas nos últimos dois dias, praticamente o inverso do que aconteceu com a Bovespa nos últimos dias de quedas descoladas do mercado internacional. Não houve queda significativa em nenhum índice de país emergente nos últimos dias, a não ser o Brasil. Portanto há possibilidade de que estamos perdendo fluxo de capital para a bolsa de Xangai, marcando o início de uma realocação de recursos dos investidores (aquele capital destinado à exposição em ativos de países emergentes) do Goldman Sachs seguindo a recomendação do banco.

Gráfico diário da bolsa de Xangai na China

O gráfico diário (acima) da bolsa de Xangai confirma entrada forte de força compradora representada por dois candles bullish de alta relevância. O'Neill salienta que a reorientação da economia chinesa (mais voltada ao mercado doméstico e menos focada nas exportações) poderá gerar ganhos relevantes aos ativos negociados na bolsa de Xangai posicionados em setores que se beneficiam com o aumento da renda da classe média do país (papéis atrelados ao consumo e saúde por exemplo).

O presidente do Goldman Sachs ainda disse para os clientes evitarem papéis emergentes balizados por grandes indústrias e commodities, justamente setores de grande peso no índice Bovespa.

O resultado final desta equação só poderia ser uma grande decepção para os investidores brasileiros, que lutam para sobreviver no mercado onde predomina a lei do “bull market político”. No gráfico semanal do Ibovespa podemos observar um forte candle de baixa levando, com extrema facilidade, o patamar psicológico de 60k e média móvel simples de 200 períodos.

Gráfico semanal do índice Bovespa

Caso não haja uma reação rápida da força compradora para tentar retomar a média de 200 períodos semanal, a confirmação deste rompimento poderá jogar o índice para testar a linha de suporte em 57.6k, resultando também na perda da LTA da tendência de alta iniciada em 52.5k.

Apesar do cenário bearish de curto prazo, ainda é muito cedo para descartamos a tendência de alta no médio prazo. Até os 52.5k existirá possibilidade de formação de um novo fundo ascendente, porém esta possibilidade diminuirá bastante caso ocorra formação de um pivot de baixa no semanal.

O gráfico mensal mostra uma seqüência de três candles de alta após um doji de indecisão marcado no fundo em 52.5k. Porém os dois últimos candles de alta mostram formação de pavio longo superior relevante, indicando certo esgotamento para o mercado manter o ritmo de subida. O pavio do candle de agosto respeitou a média móvel simples de 20 períodos e o pavio do candle de setembro mostrou falso rompimento, aumentando ainda mais a possibilidade de um candle de baixa nos próximos meses.

Gráfico mensal do índice Bovespa

Em contrapartida, o gráfico semanal da bolsa de Xangai soltou sinalização de fundo com um candle de força altista, exatamente acima do patamar psicológico em 2k. A tendência é que o índice continue subindo nas próximas semanas para buscar a LTB intermediária dentro do canal de baixa de longo prazo.

Gráfico semanal da bolsa da China

A semana para o mercado indiano foi levemente positiva, mas de poucas oscilações. O principal índice da bolsa de Bombay soltou um pequeno spinning top (que pode indicar indecisão) após o rompimento da importante zona de resistência em 18.5k. Mesmo que apareça um movimento de realização de lucros, o índice segue bem armado para manter a tendência de alta no médio prazo e testar a resistência em 20k. Setembro foi um mês de forte alta na Índia.

Gráfico que revela a situação do mercado asiático. Índice Bombay

No México podemos observar que o mercado segue relutante em realizar lucros após uma forte pernada de alta. O índice da bolsa mexicana fechou a semana em alta, após um movimento de recuperação. Segue firme mirando teste sobre a última resistência antes do topo histórico, mesmo em caso de realização de lucros. Há bastante espaço para correções sem comprometer a tendência de alta no médio prazo.

Mercado mexicano 2012

Passando para o grupo dos mercados de países desenvolvidos, podemos observar um panorama completamente diferente dos países emergentes (exceto o “patinho feio” da Bovespa). Começando pelos Estados Unidos, o índice Dow Jones fechou a semana em baixa se aproximando da principal zona de suporte no curto prazo em 13.3k. O rompimento desta importante linha de suporte poderá acelerar o movimento de queda.
 
principal índice de Wall Street
  
Na Alemanha o índice DAX também fechou a semana em baixa, porém em maior intensidade. Um marubozu de baixa confirmando resistência da LTB que vem do topo histórico indicando que o suporte em 7.2k poderá ser perdido nas próximas semanas. Índice extremamente sobrecomprado e com bastante espaço para manter movimento de correção.

principal índice do mercado europeu

Na França a queda foi maior pois o presidente François Hollande confirmou que vai taxar temporariamente em 75% as receitas acima de 1 milhão de euros e 45 % para receitas acima de 150 mil euros. Este forte aumento de impostos (atingindo os mais ricos entre empresas e pessoas físicas) vai garantir uma quantia em torno de 20 bilhões de euros para complementar o orçamento de 2013 e colaborar para redução no déficit fiscal.

Bolsa da França, mostra a situação de um dos principais mercados europeus

O principal índice da bolsa de Paris fechou a semana em forte baixa, aumentando a força da tendência de queda no curto prazo após o topo confirmado na região dos 3.6k na semana anterior.

Pessoal, vamos encerrando por aqui o nosso fechamento semanal. Peço desculpas pela quantidade de gráficos apresentados, mas considero o momento importante para estudo e análise de cada um deles. Um ótimo final de semana a todos vocês e até segunda!

Posts da semana:

32 comentários:

  1. Goldman Sachs está pouco se importando com a condição do pais o que eles querem é volatilidade o que pesa no Brasil para eles é o IOF que acabou com a farra no cambio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Sim estão sempre atrás da volatilidade e boas oportunidades de ganho. Os ativos brasileiros até que oferecem esta condição, o problema é que o governo criou uma instabilidade no mercado. Ataques, ameaças e mudanças constantes das regras espantam o fluxo de capital (principalmente o especulativo, o que levanta bolsa). Entre tantas intervenções do governo, não se sabe o que vai acontecer no dia de amanhã.

      Abcs, bom final de semana!

      Excluir
  2. Estou querendo entrar em eztc3,grnd3,pomo3,prbc4, mas mesmo com essas quedas do ibov esses ativos não caem, ach que tenho que esperar. O que acha FI esses ativos nao tem correlação com ibov, ou o céu é o limite? Ass.Investidor de Goiás.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Investidor de Goiás,

      A correlação desses ativos com o ibov é quase nula. Considero todos excelentes opções para uma carteira baseada em value investing. São ótimas empresas, pena que não estão em promoção no momento pois seria uma boa oportunidade (de baixo risco e boa expectativa de retorno) pra investimento. Particularmente não gosto de comprar ativos quando o preço não está barato. Gosto de comprar empresa boa e barata (é difícil achar estas duas condições juntas, mas sempre irão aparecer nos momentos de crash na bolsa). Mas há quem compre ativos sem se interessar pelo preço e pode ter certeza que tem bastante fundamentalista comprando GRND3 neste preço atual. Eu evito criar apego pelo ativo. No final das contas "papel é tudo igual", o que vale é o dinheiro render, então se você não conseguir investir da forma como você deseja, continue atento, paciente e procurando por novas oportunidades que com certeza irão aparecer.

      Abcs, bom sábado!

      Excluir
  3. FI, olhando os gráficos dos emergentes e dos desenvolvidos a nossa bolsa só não foi pior que a de Xanghai nesses últimos meses, parece que o ibov tá sem força, e o que percebo ultimamente é está muito dificil montar posição me papéis de grande peso no ibov, papéis mid e small caps é que tem me dado bons lucros. E vc FI, tem montado posições aonde? abraços
    Ivan C.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ivan C.,

      Posições pesadas em renda variável faz bastante tempo que não monto uma, a última foi toda liquidada no final de 2009 e início de 2010. Depois disso só montei uma nova carteira em 2011, no primeiro crash da Europa. Mas a queda não foi suficiente pra encher o carrinho, então fiquei com uma carteira em renda variável abaixo da exposição que desejava. Acho que a maioria dos papéis dessa carteira não durou 6 meses na minha custódia.

      Durante esse tempo sem carteira fiquei operando curto prazo e devo continuar assim até que apareça outra oportunidade. Hoje eu não tenho quase nada em carteira de renda variável. Apenas um pouco de DIVO11 compradas na perna de baixa desse ano, FIIs e BOVA11. Sobre BOVA11 comecei a comprar nesta última sexta-feira para ganhar com o movimento de alta no índice para o médio prazo. Posição pequena, mas daqui pra frente, sempre que o índice cair nos suportes, vou comprar mais um pouco deste ETF. É só para não pesar ainda mais (pois andei fazendo caixa esse mÊs liquidando alguns FIIs) o que estou girando em curto prazo, que é o meu foco.

      Abcs, bom final de semana!

      Excluir
    2. FI

      Tem algum post/leitura recomendada sobre FIIs? Da para operar intervalo 2-6 meses,tem liquidez? Para buy/hold recomenda comercial hoteleiro logistica? abs

      Excluir
    3. Galo da Comarca,

      Você pode operar até day-trade ou mesmo entrar vendido à descoberto em FIIs. São como ações, o problema todo é a liquidez que é muito baixa. Por isso não acho conveniente operar visando curto prazo, basta uma movimentação de um investidor de peso para atrapalhar ou prejudicar seriamente sua operação. Na minha opinião FIIs devem ser adquiridos visando investimento de longo prazo, mas isso não significa que você não possa aproveitar os exageros do mercado e vender algumas cotas quando os preços estiverem super avaliados. Gosto bastante de FIIs voltados para locação comercial. Salas, andares, prédios, galpões, etc. Não gosto do setor hoteleiro, depende muito das características da cidade e a concorrência é alta. Copa do Mundo e Olimpíadas pra mim não são uma justificativa pra investir neste setor, são eventos atípicos e o investimento deve ser baseado no potencial de taxa média de ocupação anual. Por fim, não vejo nenhuma boa oportunidade de aquisição de FIIs no momento. Esta moda em torno dos FIIs no Brasil acabou elevando o preço das cotas negociadas no mercado. Entendo que o melhor a se fazer no momento é acompanhar o mercado e aguardar por uma boa oportunidade de compra. Acho interessante acompanhar o mercado imobiliário fora do ambiente do mercado financeiro. Fazer pesquisas, simular uma locação de alguma sala ou loja junto à corretora, etc.

      Abcs, bons investimentos

      PS: Segue alguns links:

      http://www.bmfbovespa.com.br/renda-variavel/ResumoFundosImobiliarios.aspx?idioma=pt-br

      http://www.fundoimobiliario.com.br/

      http://www.xpi.com.br/produtos/fundos-imobiliarios.aspx

      Excluir
  4. Ministros mudos seriam desejáveis tambem.
    Mantega - porquê não te calas ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É meu amigo, tem horas que é melhor ficar calado. Alguém precisa dar esse conselho pro Mantega.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
    2. Mandar um italiano calar-se é complicado...mesmo com a boca tapada ele continuaria fazendo gestos com as mãos!

      Excluir
  5. FI ,

    Sinceramente nunca vi uma empresa cair tanto depois de um OPA de uma concorrente a redecard .Será que e por causa do governo intervindo nas taxas das operadores de crédito ?.Cielo caindo quase 20% num prazo de uma semana , voltando a mínina de 4 meses atrás , na sua opinião o que você achou desse movimento ? será pode surgir uma oportunidade de entrar para aumentar o capital ? Agradeço desde de já .

    ASS: arriscatudo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arriscatudo,

      Com certeza é devido a interferência do governo. Queda na taxa de juros do cartão vai causar uma redução considerável na receita. Como e qual será o impacto desta redução é que eu não sei dizer. Só poderemos observar quando começarem aparecer os balanços do 4TRI pra frente. Eu ficaria de fora pela incerteza, o mesmo vale para as cias elétricas. Não sabemos o que irá acontecer e qual será o tamanho do buraco. Investir (ou seria uma aposta?) no escuro assim pode dar certo, mas o risco é alto.

      Abcs, bom sábado!

      Excluir
  6. Olá FI, será que agora os que relmente conduzem os preços vão dar a correção que o Ibov tá devendo??
    Fi vç fala que a bolsa está barata, más como que em fevereiro de 2002 o Ibov custava 13500 pts, topo histórico na época, e já consideravam relativamante cara e a partir de então houve um aumento explosivo especulativo em que os preços abandonaram sua trajetória, e a maioria dos ativos não tem bons DY, ao meu ver está é muito cara;
    Concluindo de 2002 pra cá observo 2 LTA's, ambas foram perdidas o que me faz imaginar ao menos um teste no fundo de 2008 que é 31,8 fibo de toda alta, más lembro que temos a Lta que o mercado "esqueceu" que passa hoje um pouco abaixo dos 25K, talvés num futuro os 30K e esta Lta se encontrem, vamos ver;
    Ivan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ivan,

      Acho que você confundiu. Não acho a bolsa barata (e nem cara rsrs.. preços estão razoáveis). Mas acho sim que temos um desconto em relação aos mercados de países desenvolvidos, fazendo esta comparação (com Wall Street e Europa), nossos ativos estão mais baratos e atrativos do que os deles. O próprio spread negativo entre Ibov x Dow Jones mostra, a grosso modo, esse desconto.

      Em 2002, o ibov poderia estar relativamente caro aos 13.5k, mas tudo isso vai depender dos fundamentos das empresas. E os números melhoraram muito desde então. Nem se compara uma Vale ou Petro de hoje, com uma Vale ou Petro de 10 anos atrás por exemplo. Acho que a situação só complica pro ibov se perder os 52.5k. E para isso acontecer acho que Dow Jones teria que dar uma boa derretida.

      Abcs, bom final de semana!

      Excluir
  7. FI ,

    Senhores estava lendo a exame desse mês observei uma reportagem interessante que fala " conexões perigosas " .Se tiverem a oportunidades leiam .

    ass: arrriscatudo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arriscatudo,

      Você tem o link aí? Não achei...

      Obrigado,

      Excluir
  8. FI ,

    Vou procurar ela digital

    ass: arriscatudo

    ResponderExcluir
  9. FII,

    Você poderia informar o porque vc citou essa ação GRND3 , vc não acha que subiu demais esse ano ?

    ass:arriscatudo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arriscatudo,

      Sim, mas é um papel que atrai bastante atenção de investidores em valor, os fundamentos são muito atraentes. Difícil imaginar uma queda forte nos preços, não há motivo aparente, por exemplo, para estes investidores se desfazerem de suas posições (perfil diferente de um especulador). A empresa está bem posicionada e com boas perspectivas, é mais provável ver os preços manterem trajetória altista do que marcar um topo no gráfico e voltarem a cair. Mas existe este risco, que não deve ser descartado. É um risco mais elevado do que comprar uma empresa boa e barata.

      Abcs, boa semana!

      Excluir
  10. paulo baptista

    Boas,FI

    Tenho lido por muitos lugares,ou site aqui da europa, que o ouro e prata,pode ser oportunidade unica de comprar aos preços atuais,dizem tambem que estas seráo as materia primas mais beneficiada com o estimulos recentes dos bancos centrais,qual a sua opinião!?

    Obs:No meu caso caso so estou interessado mesmo em alguma empresa destes sectores que ja tenho em vista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bom Paulo Baptista?

      Havia comentado sobre este assunto com o nosso amigo TR, no mês passado. Pena que o ouro subiu bastante desde então. Mas vou deixar o link do comentário para que você possa ler. Você vai gostar da parte onde comento sobre as posições da Soros Fund e Pimco. Minha opinião continua a mesma:

      Finanças Inteligentes27 de agosto de 2012 12:18

      http://www.financasinteligentes.com/2012/08/o-novo-mercado-corporativo-brasileiro.html

      Abcs, boa semana!

      Excluir
    2. PS: O comentário está entre os últimos, ao final da página

      Excluir
  11. paulo baptista

    Aqui na europa hoje esta a dar bons sinais de V de volta as compras,vamos ver o fecho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aliviada boa nos índices, engatou um repique de curto prazo.

      Abcs,

      Excluir
  12. FI,

    Olha o que recebi no email.

    "Pimco: Dilma acabou com o almoço grátis em ações no Brasil. Juro menor, bolsa em alta. Essa frase foi por muito tempo aceita como verdade indiscutível no Brasil. Mas de uns tempos pra cá essa relação foi distorcida pela atuação do governo federal, que agora tem se esforçado em distribuir os benefícios da redução do custo de capital com as empresas, a exemplo do setor financeiro e da energia elétrica. O fim do "almoço grátis" no país não foi dado apenas para a renda fixa, mas também para a variável, avalia a Pimco em um relatório."

    O que acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sir Income,

      A Pimco escreveu isso ou o autor desse e-mail pegou como base uma passagem no relatório da Pimco para abordar outra situação?

      "...Juro menor, bolsa em alta. Essa frase foi por muito tempo aceita como verdade indiscutível no Brasil..."

      Verdade indiscutível só se for no conto de fadas rsrs... Não existe relação direta entre taxa de juros x renda variável. Se fosse tão simples assim era só montar uma carteira de investimentos 100% em renda fixa quando o BC entrar em política de aperto monetário (alta dos juros) e realocar para 100% em renda variável quando o BC entrar em política de afrouxamento monetário (corte nos juros). E ainda alavancar ao máximo a posição em renda variável, fazer termos, etc. Basta comprar o ETF e pronto, não precisa nem escolher ações. Olha a fórmula pra ficar rico aí rsrs... Isso nunca existiu.

      Engraçado é que a Pimco sequer trabalha com renda variável. Pra eles pouco importa se as ações estão subindo ou caindo, estão interessado nos títulos públicos. E neste ponto há uma razão por não estarem satisfeitos com o governo, pois o Brasil conseguiu derrubar o custo de sua dívida (queda nos bônus). Como eles são compradores, quanto menor os bônus dos títulos, menor será a rentabilidade do investimento. Aposto que se a taxa selic estivesse lá na casa dos 11% ou 12% estariam batendo palmas para intervenção do governo na economia.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
    2. FI,

      Recebi no boletim da Mirae. Tinha apenas essa parte. Também acho que eles estariam tecendo elogios se a selic estive a 11%. O mais interessante é que nas entrelinhas parecem colocar que o Brasil não é mais interessante por causa do Governo. O que é muito parecido com aquela ideia de Bull Market político. Acredito que essas empresas soltam esses comunicados com alguma intenção indireta. Como eles só trabalham com RF, qual seria a expectativa com esse comunicado?

      Excluir
    3. Impedir fuga em massa da renda fixa para renda variável, ou retardar isso o máximo possível. Ou mesmo desestimular o aprendizado sobre renda variável, pois o somatório de baixo conhecimento + medo é fator determinante para atrair investidores a comprarem seus produtos (renda fixa) mesmo quando o momento não é favorável.

      Sem dúvida para os acionistas das empresas, estas intervenções do governo são extremamente negativas. Intervenções excessivas na economia também não são um bom sinal. Porém, no que se refere ao segmento financeiro, deve-se concordar que os bancos trabalhavam (e ainda trabalham) com spreads abusivos e margens elevadíssimas, sem justificativas. No que se refere ao setor de energia elétrica, as margens também estavam bem elevadas. Não era por acaso que as empresas repassavam bons percentuais de DY ao acionista. O custo de energia no Brasil precisava cair de uma forma ou de outra, pois atingiu um patamar insustentável para produção. É claro que em ambos os casos há uma alta carga tributária por trás deste custo repassado ao consumidor, mas neste ponto o governo sequer toca no assunto.

      Abcs,

      Excluir
  13. Falei que teu Atlético-mg era galo paraguaio.... hihihi.
    Deu ruim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha! Tem que deixar os outros revezarem na liderança porque já estava ficando sem graça!

      Além disso temos que jogar contra 11 jogadores + CBF + arbitragem.

      Emoção vai ficar pro final

      Abcs,

      Excluir