sábado, 24 de novembro de 2012

Será que é tão difícil fazer o dever de casa?


Enquanto o Brasil busca estreitar laços com a Bolívia, na intenção de “fortalecer” o Mercosul, um certo país localizado na América Latina continua falando menos e trabalhando mais. Este país é um exemplo de prudência, responsabilidade, planejamento e boa gestão do dinheiro público.

Apesar de possuir uma economia bastante dependente das exportações, os representantes políticos deste país não estão reclamando das políticas monetárias dos diversos banqueiros centrais mundiais. Não estão criticando atitudes dos governos europeus ou dizendo o que devem ou não fazer para saírem da crise. Pelo contrário, utilizam o artifício da crise para fazerem bons negócios e prospectarem novos parceiros comerciais.

Há muitos anos este país vem fazendo o seu dever de casa sem reclamar. O reflexo desta postura é o próprio ritmo de crescimento da economia e desenvolvimento da sociedade. Os números atuais indicam que esta nação irá crescer 5% em 2012, pelo terceiro ano consecutivo. É de causar inveja a muitos governos na América Latina, principalmente ao Brasil que possui condições semelhantes e oportunidades talvez ainda melhores, mas não soube aproveitá-las da melhor forma possível.

Este país cresceu sem parar nos últimos 10 anos (excluindo a pequena contração de 2009, auge da crise financeira mundial) graças a uma política de boa gestão fiscal, implementação das reformas estruturais, aumento do investimento, inflação baixa e acordos de livre comércio. Já descobriu que país é esse? É o Chile meus amigos(as).

Porém o grande diferencial do governo chileno não são os fatos citados no parágrafo anterior. Fazer o dever de casa é o mínimo que se espera de qualquer líder político. Os chilenos tem uma visão de planejamento e estratégia de longo prazo. Poderiam estar hoje comemorando o bom desempenho da economia, mas estão preocupados com o que virá nos próximos 10 anos.

O consumo de energia no Chile vai aumentar sensivelmente nos próximos anos, tal como nos demais países emergentes e desenvolvidos, e o governo já começou a se mexer para aumentar os investimentos no setor energético. Além disso o Chile quer melhorar ainda mais a competitividade de sua economia. Sebastián Piñera, presidente do país, já anunciou que irá reduzir os impostos para os investimentos estrangeiros e acabar com a burocracia para abertura de empresas.

Para proteger a economia da volatilidade do preço do cobre (principal produto de exportação), o governo chileno adotou na década passada a regra do superávit fiscal estrutural. A regra é simples e eficiente: basta manter os gastos públicos alinhados com o preço da commoditie no longo prazo. Ainda assim o país criou dois fundos soberanos para guardar parte da receita obtida com a venda do cobre.

A regra básica de economizar nos tempos de bonança e gastar nos tempos difíceis é praticamente negligenciada pelo governo brasileiro. Por estas e outras é que não conseguimos manter um crescimento sustentado de longo prazo. O caminho do sucesso começa pela necessidade de aprendizado, e neste ponto precisamos fazer um intensivo com os chilenos para aprendermos o beabá do crescimento econômico na América Latina.

No mercado de capitais as principais bolsas mundiais fecharam a semana com bons ganhos, mostrando movimento de recuperação no curto prazo. Em Wall Street o índice Dow Jones confirmou fundo sobre a região dos 12.5k com um candle de força relevante já fazendo ataque (iniciando rompimento) sobre a linha de resistência em 13k. A superação desta linha abrirá espaço para o índice retornar aos 13.3k (próxima resistência).


Na Alemanha o índice DAX também fechou a semana em forte alta conseguindo superar a resistência em 7.2k após um bear trap que aconteceu no patamar psicológico em 7k. Esta retomada abriu espaço para um novo teste sobre a LTB formada a partir do topo histórico.


Na China a bolsa de Xangai também subiu nesta semana, porém em menor intensidade. O índice conseguiu se segurar na principal linha de suporte de curto e médio prazo (patamar psicológico em 2k), na tentativa de se formar um fundo duplo.

  
No Brasil o índice Bovespa subiu forte na semana, seguindo movimento das demais praças mundiais. A LTA de 2008, perdida na semana passada, foi recuperada nesta semana com uma formação de engolfo de alta. Este movimento também caracterizou um bear trap sobre as operações vendidas que entraram no rompimento da LTA.


A linha central de bollinger poderá ser testada já na próxima semana e será um ponto chave para o índice manter o movimento de alta no curtíssimo prazo. Isso porque a linha central de bollinger semanal irá trabalhar uma resistência dupla juntamente com a LTB que vem do topo em 63.4k.

A semana foi curta para o mercado em decorrência dos feriados na matriz. Por este motivo este movimento de alta nas bolsas mundiais deve ser encarado com bastante cautela e necessita de confirmação na próxima semana. De qualquer forma há uma formação de fundo nos mercados, a situação só voltará a piorar com a perda das mínimas do mês de novembro.

Para finalizar, gostaria de informar aos amigos(as) do blog a criação do nosso fórum no portal advfn. Aos interessados segue o link do "Espaço Finanças Inteligentes". O blog continuará sendo o nosso carro chefe e manteremos participação ativa nos dois canais.


Um ótimo final de semana a todos vocês!

13 comentários:

  1. Faltou avisar:

    "A BM&FBovespa informou nesta sexta-feira que estenderá em 30 minutos o horário do pregão regular da Bovespa a partir de 3 de dezembro, com fechamento às 17h30. A abertura continuará às 10h."

    ResponderExcluir
  2. FI, o jeito é nós fazermos a lição de casa e não esperar mais nada do governo...

    ResponderExcluir
  3. Eike Rico,

    Isso aí. Temos que fazer a nossa parte e sempre que tivermos oportunidade, cobrar do governo.

    Abcs, bom final de semana!

    ResponderExcluir
  4. Caros, alguns dados para entender o Chile: o exército chileno foi treinado pela Alemanha, a marinha foi treinada pela Inglaterra e aeronáutica pelos EUA. Isto é INVESTIMENTO! Um pouco de pulso firme com visão de longo prazo não faz mal a ninguém. Sem querer defender o Pinochet, mas deixando claro o que falta para o governo brasileiro. Conforme publicado aqui no passado, é uma VERGONHA crescermos 1,5%! Ou a Dilma assume totalmente as rédeas do governo ou ficamos neste marasmo mategniano ridículo. Chega! Eu faço a minha parte, trabalho muito, gero empregos e quero que o governo faça a dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Uma vergonha que o ministro da Fazenda chamou de piada quem fez a previsão correta no meio do ano. O governo deveria pedir desculpas à toda população por um vexame desses.

      Abcs, bom sábado!

      Excluir
  5. A fábula da cigarra e da formiga explica muita coisa em economia...

    []s!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. dimarcinho,

      Com certeza. Mas passou da hora de trocarmos de papel. Chega de ser cigarra rsrs...

      Abcs, bom final de semana

      Excluir
  6. FI,
    Temos muito a aprender com o vizinho Chile.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jônatas,

      Nem me fale. Precisamos marcar umas aulas particulares com os chilenos, urgente.

      Abcs, bom sábado

      Excluir
  7. o Chile também tem como parceiro comercial a Bolívia? Fi, esta história de parceria com a Bolívia não me desce, isso é uma vergonha, daqui a pouco vamos nos aliar com a Coréia do Norte, o Irã e a Síria quem sabe?? Eu não entendo a visão de mercado desses caras que conduzem esse país, porque não se alia ao Chile? claro que não né. Lá não tem tanto corrupto, vamos pra bolívia de economia sólida feito uma rocha de sal. E outra, o Chile não quer de parceiro um bloco com Paraguai, Venezuela e Argentina, tá louco se sujar com o resto do mundo por conta desses insignificantes, não dá.
    Bom Domingo.
    IvanC.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. IvanC,

      Putz nem me fale, essa foi difícil de engolir. Parece que o governo joga contra, só pode. Essa nossa política externa também é triste, estamos tomando posições contrárias aos grandes líderes mundiais, ou no mínimo tendenciosas. Nossa posição nos episódios envolvendo a Síria e o Irã foi uma tremenda bola fora.

      Abcs, boa semana!

      Excluir
  8. Olá FI, más tem que ter coragem pra encarar este sinal de alta hein??
    Repique teve nas elétricas más já tem topo intraday, players seguem no controle, vç pensa em comprar alguma coisa deste setor como investimento de LP?? Penso na Elpl4 caso chegue nos fundos de 2008, ao meu ver passar dai só se a empresa decretar falência, moratória...
    Ivngomes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ivngomes,

      Sim porque a semana foi curta então sempre fica uma pulga atrás da orelha. Mas se a estratégia está ok, o sistema mandou operar, deu ponto de entrada, com bom risco x retorno, o operador tem que engolir seco e mandar bala rsrs... Há muitos anos o mercado está devendo um rally de natal, mas independente disso vou continuar mantendo foco em operações curtas.

      Acho que saiu alguma novidade nas elétricas (insiders), que nós ainda não sabemos, porque houve uma puxada boa em empresas com situações diferentes na renovação das concessões. Penso em comprar algo sim, mas precisa avaliar como esse rolo do governo vai terminar. Além da ELPL4, tenho GETI3 também no meu radar.

      Abcs, boa semana

      Excluir