quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

FED mantêm estímulo monetário


Uma reunião de política monetária que parecia ser monótona e sem novidades acabou surpreendendo o mercado financeiro nesta quarta-feira. O FED (Federal Reserve - banco central norte-americano) anunciou uma nova rodada de estímulo monetário na economia norte-americana e se comprometeu em manter a taxa básica de juros praticamente zerada (entre 0 e 0,25%) até que a taxa de desemprego nos Estados Unidos recue para menos de 6,5%.

A autoridade monetária manterá o programa de compra de títulos lastreados em hipotecas (40 bilhões de dólares por mês), conforme as diretrizes acertadas na reunião de setembro deste ano (“FED liga o power da impressora”). O FED também anunciou uma nova rodada de compra de títulos do Tesouro americano de prazos mais longos, no total de 45 bilhões de dólares por mês.

A mídia entendeu que o FED estaria aumentando sua injeção de recursos no sistema com o anúncio desta nova rodada de compra de treasuries (45 bilhões de dólares). Mas na prática o Banco Central não está aumentando o seu estímulo monetário e sim mantendo. Estes 45 bilhões de dólares irão substituir a operação Twist, que também consistia na compra de títulos públicos de longo prazo pelo mesmo valor.

A novidade é que o FED estabeleceu uma meta. A taxa de desemprego precisa cair até 6,5% para o Banco Central interromper seu programa de quantitative easing. Além disso, o Comitê se comprometeu em manter os juros constantes (zerados) até que esta nova meta seja atingida, desde que as projeções de inflação não superem 2,5% para um ou dois anos à frente.

O Banco Central ainda revisou para baixo suas projeções de crescimento econômico e inflação para o próximo ano e fez a sua parte (tal como outras lideranças políticas dentro e fora dos Estados Unidos) em jogar uma pressão para que os partidos cheguem a um acordo a fim de se evitar o (improvável) abismo fiscal nos Estados Unidos.

Wall Street sofreu com a volatilidade ocasionada pela reunião do FED. Os principais índices norte-americanos caíram ao final do pregão devolvendo toda a alta do dia, sentindo a pressão de resistências importantes.

O índice Dow Jones fechou o pregão em leve baixa, porém o candle de fechamento é um doji de indecisão (que pode ser um sinal de reversão de tendência de curtíssimo prazo) bem abaixo da zona de resistência (forte) dos 13.3k. A LTB que vem do topo em 13.6k também colaborou para barrar o movimento de alta, fazendo um trabalho de dupla resistência. Pode-se esperar um novo teste sobre a LTA de curto prazo iniciada em 10.4k.

Gráfico do principal índice do mercado de ações dos Estados Unidos

No Brasil o índice Bovespa também fechou o pregão em leve baixa marcando um spinning top colado bem abaixo do patamar psicológico dos 60k. Apesar do candle ser pequeno, o dia foi marcado pelo sobe e desce rotineiro influenciado pelo vencimento do índice futuro.

Gráfico do principal índice do mercado de ações do Brasil

Amanhã o pregão voltará ao “normal” e poderemos ter reajuste de estratégias por parte de alguns players em posições compradas devido ao risco da posição gráfica indicando potencial entrada de operações vendedoras de curtíssimo prazo.

8 comentários:

  1. FI,
    EUA está igual ao brasil, injeta dinheiro no mercado, reduz impostos,...mas o mercado não anda....

    Não devemos esquecer, que o Dji está testando a LTA de longuíssimo prazo(desde 1900), portanto o rompimento deve demorar algum tempo, se romper, né!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Nos programas anteriores do FED (QE1 e QE2), grande parte desta injeção de dinheiro no mercado ficou empossada dentro do sistema financeiro, por isso o efeito foi relativamente baixo na economia. Nesta nova rodada de relaxamento quantitativo (40 bilhões do QE3), o FED "foi lá na ferida" (dívidas hipotecárias), isso tem surtido efeito no mercado de construção civil. Acho que acertaram a mão desta vez. Os outros 45 bilhões irão substituir a operação Twist, que na minha opinião continuará gerando efeito relativamente baixo.

      Boa! Isso sim é longo prazo heim? LTA de 1900. Neste caso eu descarto a eficácia das linhas em períodos extremamente longos pois perde-se o efeito psicológico (devido ao tempo) que é a essência da própria AT. Mas concordo com o raciocínio de que o índice Dow Jones trabalha perigosamente em regiões de topo histórico e correções mais agudas poderão surgir nos próximos anos.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  2. Duas retificações:

    .Ontem postei que os investidores estrangeiros estavam VENDIDOS nos contratos de juros futuros; na verdade estão COMPRADOS, em mais de 1.800.000 contratos.

    .Salientei no post acima que o dji está testando a LTA desde 1900; na verdade, está testando a LR do canal de alta, que vem desde 1910.

    Desculpa pelos erros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, ok!

      Mas ontem eu pelo menos entendi que você se referindo à posição comprada dos estrangeiros. Estão adotando esta posição há bastante tempo. Tranquilo!

      Abcs,

      Excluir
    2. Estar comprado em contratos de juros futuros é uma aposta na queda ou na alta dos juros?

      Excluir
    3. Sir Income,

      Neste exemplo a compra de contratos futuros podem representar operação de arbitragem (pega-se recurso de um país com taxa nula e aplica num outro país com taxa relativamente mais elevada), neste caso o operador só quer ganhar com esta "diferença" e não se importa tanto com as oscilações da taxa aqui dentro. Os contratos de juros futuros são negociados na BM&F com vencimentos. Ou seja, você compra um título hoje para receber no vencimento o valor do contrato + os juros acordados na operação. Esses juros oscilam no mercado. Se você está com um contrato na mão com uma taxa de juros 6,5% com vencimento em janeiro de 2013, estará deixando de ganhar dinheiro no mercado pois a taxa selic está em 7,25% sem perspectivas de novos cortes. Não sei se deu pra entender, qualquer dúvida volte a perguntar.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  3. Boa tarde

    FI,sobre a GOLL4 que acha deste titulo como investimento,parece-me que o pior ja passou para esta empresa.Vc deve ter uma visão mais alargada que eu para esta empresa,aqui nos sites que eu tenho disponiveis chega haver 4 Estimativas de lucros futuros diferentes...
    Ja estive para comprar hoje,depois achei melhor fazer esta pergunat dificil 1º

    paulo baptista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Paulo Baptista,

      Tudo bom? Eu não investiria na GOLL4 pois não gosto do setor aéreo. É muito instável e de risco elevado. Se hoje eu estivesse procurando algo para investir no Brasil (para longo prazo) focaria no setor industrial, agrícola, petróleo e gás, mineração e infraestrutura.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir