quarta-feira, 6 de março de 2013

Manutenção dos juros, mas não por muito tempo


Mantendo a posição adotada nas últimas duas reuniões, o Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) decidiu, de forma unânime, na noite desta quarta-feira, segurar mais uma vez a taxa básica Selic no atual patamar de 7,25% ao ano.

A decisão já era esperada pelo mercado. A surpresa ficou por conta da mudança no comunicado da autoridade monetária, que confirma a alteração da postura do Banco Central com relação às pressões inflacionárias de curto prazo. Ao final da reunião foi emitido o seguinte comunicado:

“Avaliando a conjuntura macroeconômica e as perspectivas para a inflação, o Copom decidiu, por unanimidade, manter a taxa Selic em 7,25% a.a., sem viés. O Comitê irá acompanhar a evolução do cenário macroeconômico até sua próxima reunião, para então definir os próximos passos na sua estratégia de política monetária

Observem que a famosa expressão “suficientemente prolongado”, dos antigos comunicados, foi excluída. O Banco Central utilizava esta expressão para mostrar ao mercado sua intensão de manter a taxa básica de juros estacionada nos 7,25% por período longo.

Ao retirar esta expressão do comunicado, a autoridade monetária confirma sua mudança de postura, mostrando-se mais preocupada com o cenário inflacionário daqui pra frente. A partir de agora, a manutenção da taxa básica de juros nos 7,25%, não está “garantida” pelo Banco Central. O jogo está aberto. Ou seja, caso os indicadores de preço mostrem relutância em ceder nos próximos meses, o Copom poderá entrar num ciclo de aperto monetário elevando a taxa Selic.

No mercado de capitais o dia foi extremamente relevante. Aconteceu o primeiro short squeeze do ano na Bovespa, o que em outras palavras significa forte aparecimento de força compradora obrigando os operadores com posições vendidas a saírem rapidamente do mercado (impulsionando ainda mais o movimento de alta).

O primeiro short squeeze do dia começou no call de abertura da Petrobras, influenciado pela notícia de reajuste de 5% no preço do óleo diesel nas refinarias. Os operadores vendidos a descoberto, ou com posições vendidas de curto prazo na Petro, não tiveram chance de sair amargurando pequenos prejuízos, pois o papel já abriu em forte alta, deixando um GAP. O efeito psicológico provocado pelo short squeeze na Petrobras chamou atenção do mercado e consequentemente assustou os demais operadores com posições vendidas no índice ou em blue chips.

Com isso o pânico de alta se espalhou rapidamente pelo mercado e sucessivamente, os ativos de maior volume financeiro na Bovespa, foram caindo no short squeeze. O volume financeiro do pregão corrobora com a virada do mercado, chegando próximo aos 10 bilhões de reais (quase o dobro da média diária).

Esta arrancada de hoje confirmou a inversão da tendência de curto prazo. Um pivot de alta foi acionado no gráfico diário. A linha central de bollinger foi rompida, bem como a média móvel simples de 200 períodos diária. O índice Bovespa terá espaço para testar a LTB mais lenta de curto prazo iniciada no topo em 63.4k (hoje passando em torno da região dos 60k).

Índice Bovespa

Nos Estados Unidos o índice Dow Jones fechou novamente em alta com a melhora nos dados do mercado de trabalho. O setor privado norte-americano contratou mais do que o esperado em fevereiro deste ano. Índice segue na tendência de alta (agora de curto, médio e longo prazo), sem nenhuma resistência pela frente.

Dow Jones

Por fim, gostaria de avisar a todos que amanhã teremos uma surpresa muito boa aqui no blog. Aguardem!

12 comentários:

  1. ola Fi. Mais combustivel para alta da inflaçao!! Ta explicado o movimento da petro nos ultimos pregoes. Insiders enxeram o bolso!!
    Ivan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ivan,

      Sim, me recordo que você havia verificado sinalização técnica de fundo na sexta-feira da semana passada. Provavelmente era deste pessoal aí rsrs.. Tinha colocado ela no meu radar, mas acabei não entrando, perdi o timming. Mas é isso aí, o importante é que a análise está funcionando. Vamo que vamo!

      Abcs, bons trades

      Excluir
  2. Enxeram com x, meu caro, só no xou da xuxa. Ou o x é alusão ao Eike?

    ResponderExcluir
  3. deletaram meus comentarios ., porque ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa!

      Desculpe amigo. Eu deletei pois não estava dando pra entender nada do seu comentário. Poderia reformulá-lo?

      Valeu!

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  4. vc num preciza entender quem mi conhece entende

    posta êles ai D volta qui o pessoal do INFO já tá acostumado com meu palavreado

    lê meus post lá ( apesar de espulso)

    sou duma terra qui pingo é letra

    num tenho culpa di você ter estudado

    sou semi alfabetado + di RV tenho mestrado

    aprendi na raça i paguei caro por isso

    i tambem num postei só pro C

    postei pros seus leitores

    si você quer qui falem só contigo ai já é monologo

    VILMA mi defendi ai

    AJ ., exprica pro cara qui eu sou analfa
    ]
    DR: house tambem pode mi ajuda

    I pro TADEUOC ., quando voce pensa em faze trade joga pros 2 lados qui nem o DICAS

    num apaga não WORL ., isso é codigo morse

    si usa até na quero V a novidade amanhã

    T+

    ResponderExcluir
  5. na ultima linha esqueci di digitar depois do até guerra

    vai

    ResponderExcluir
  6. Beleza meu caro, vou deixar aí pro pessoal do Infomoney ver. Mas ainda não entendi nada rsrss...

    Bom, o importante é ganhar dinheiro no mercado. Então vamo que vamo que amanhã o jogo continua.

    Abcs,

    ResponderExcluir
  7. FI,me desculpa se estou a pedir demais,mas vou ter de fazer esta pergunta inevitavelmente...

    Em relação as commodities,que tem andado bem la no fundo elas sáo muitas e variadas,mas vc pode me dar alguma opinião em relação a isso,poderia dar uma ideia.
    Eu estou focado no aluminio e aço,depois tem o carvão mas parece que para o carvão as expectativas não são muito boas devido ao preço do gaz.Mas se vc me disser que tem que se ir arriscando e vendo ok tudo bem,compreendo.

    Se tiver algumas informações que possa ajudar nesse sentido,ficava-lhe muito agradecido

    batistuta007

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá batistuta007,

      Estamos aqui é pra isso mesmo! Manda bala! rsrs...

      Com relação as commodities costumo verificar o desempenho dos índices que o mercado mais acompanha (como o CRX da Morgan Stanley ou CRB da Reuters). Agora, para acompanhar/analisar o desempenho de uma commoditie específica é mais complicado pois quase tudo depende da demanda dos chineses e as vezes faltam informações mais detalhadas no mercado. Tem um site muito bom para monitorar o preço de todas estas commodities, segue:

      http://www.indexmundi.com/pt/pre%E7os-de-mercado/?mercadoria=min%C3%A9rio-de-ferro

      Alumínio não acho muito interessante, não há muitas perspectivas de elevação nos preços. Está bem abaixo do topo de 2011. E muito longe da máxima atingida em 2008.

      Neste site não consegui informações sobre o aço laminado, mas pode-se basear um pouco na oscilação do preço do minério de ferro. Também não acho muito interessante pois há um excesso de oferta no mercado, as próprias siderúrgicas brasileiras não conseguem competir com as chinesas e japonesas.

      Com relação ao carvão x gás sim. Concordo. O preço do gás despencou (mais até do que o preço do carvão), há boa oferta no mercado, além de ser uma energia limpa. Diria que o carvão está com os seus dias (ou melhor décadas) contados, enquanto o gás tende ampliar sua fatia no mercado.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  8. Perfeito o texto. Só quero fazer uma pequena observação: o termo short squeeze só pode ser usado quando não tem mais ações pra alugar, aí os vendidos fecham posição rapidamente. Não foi o caso da PETR, que ainda possuia uma infinidade de ações para serem alugadas.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Anônimo,

      Não me atentei para este detalhe. Obrigado pela correção!

      Abcs, bons trades

      Excluir