segunda-feira, 15 de abril de 2013

Crash nas commodities metálicas


A pancadaria no mercado de commodities marcou o início de uma semana que promete ser bastante turbulenta no mercado de capitais. Aproveitando as condições técnicas (gráficos em tendência de queda) e psicológicas (decepção/aumento do medo impulsionado pelos dados macroeconômicos abaixo do esperado) extremamente favoráveis, os operadores do mercado de commodities aproveitaram a oportunidade e desceram o porrete sem dó.

O movimento começou no ouro, se espalhou para a prata e demais commodities e em poucos minutos já havia contaminado todo o mercado, devido à pressão vendedora avassaladora no segmento das commodities metálicas.

O ouro desabou 9,3% somente nesta segunda-feira, marcando a pior queda desde 1980. Este é um tipo de movimento que alguns operadores no mercado financeiro costumam chamar de capitulação (basicamente um perigoso pânico de baixa que proporciona grandes prejuízos aos investidores que estavam posicionados naquele determinado ativo).

Muitos investidores (grande maioria inexperientes ou marinheiros de primeira viajem no ouro) haviam se posicionado na commoditie metálica entre 2010 e 2011, justamente no momento mais alto de euforia generalizada dos preços. Notícias infundadas, análises furadas, e até mesmo programas de televisão mostrando corretores imobiliários (quebrados pelo subprime) garimpando ouro, na tentativa de ficarem milionários, tomaram conta da mídia nos últimos anos.

Hoje o cenário é completamente diferente. O mercado está corrigindo aqueles que batizaram o ouro como um “investimento”, e pior ainda, “investimento que traz segurança, pois o ouro sempre vai ter valor”. Ouro é um ativo de risco, tal como qualquer outro no mercado financeiro e, portanto, seu preço será sofrerá com os movimentos de massa.

Sua função está longe de ser um produto de investimento. Ouro não gera lucro, não paga dividendos. O ouro é utilizado pelo mercado como recurso de proteção contra perda do poder de compra (cenário de inflação benigna) e opção de fuga (quando os ativos estão em queda acentuada na bolsa). Por este motivo o preço de sua cotação costuma subir de forma sustentada nestes momentos específicos.

Uma alta forte e generalizada, sem uma justificativa fundamentalista, é um sinal forte de que o mercado está trabalhando uma distorção grave nos preços a ser corrigida mais à frente. Foi o que aconteceu. A euforia do passado deu lugar ao desespero presente. Apesar da aceleração na queda, podemos observar no gráfico abaixo que o ouro está caindo desde 2011, após registrar sua máxima histórica.

Preço do ouro em dólar

A queda de hoje assustou o mercado, mas não surpreende nem um pouco. O que se pode esperar de qualquer ativo em tendência de queda? Que os preços continuem caindo, oras. O que se pode esperar de qualquer ativo em tendência de queda, após uma valorização excessiva e irracional no passado recente? Que os preços sejam corrigidos de forma rápida e agressiva.

Um movimento semelhante também aconteceu na prata. A commoditie metálica subiu absurdamente nos últimos anos e agora trabalha um ciclo de correção forte e agressivo. Este ciclo também começou em 2011, conforme podemos observar no gráfico abaixo.

Prata

A prata também despencou nesta segunda-feira. Os operadores aproveitaram os dados da economia chinesa, que vieram abaixo do esperado, para aumentar a pressão vendedora no mercado.

Curiosamente os dados da China não estão ruins. O crescimento de 7,7% no primeiro trimestre de 2013 está em linha com a meta do governo chinês (amplamente conhecida pelo mercado) para crescer 7,5% em 2013. O importante (para os operadores) é que o dado veio abaixo do esperado. As projeções apontavam para um crescimento de 8,00% no primeiro trimestre deste ano.

Números abaixo do esperado provocam decepção dos investidores no momento em que a notícia é disponibilizada no mercado, favorecendo, portanto, as condições (psicológicas, aumento do medo) para as operações vendedoras.

O crash nas commodities metálicas se espalhou rapidamente pelo mercado atingindo também o preço do barril de petróleo.

Gráfico do petróleo

O gráfico acima mostra a oscilação no preço do barril de petróleo tipo light, negociado nos Estados Unidos. Em tendência de queda no curto prazo, a commoditie perdeu a linha de suporte em 89,33 com um candle de força relevante. O preço do barril de petróleo poderá atingir os 84,00 dólares nos próximos dias.

Analisando o índice que reflete o desempenho, no geral, das commodities no mercado, podemos observar também que ocorreu uma queda brusca nesta segunda-feira.
   
Gráfico das commodities
  

A queda também não surpreende. Basta ampliarmos o gráfico das commodities para enxergarmos o fim do super ciclo de alta iniciado no início da década passada. Os preços das commodities atingiram a máxima histórica em fevereiro de 2011, e desde então estão trabalhando uma correção.

Gráfico de longo prazo das commodities

Refletindo o pânico no mercado de commodities, o índice Bovespa também fechou o pregão desta segunda-feira em forte queda. Novamente o movimento não surpreende, por mais forte que seja, pois estamos em...? Tendência de queda.

A perda da linha fraca de suporte em 53.8k permitiu o acionamento de um novo pivot de baixa dentro da tendência. A próxima linha de suporte está localizada na importante região dos 52.5k (forte). Apesar da importância desta linha, o índice poderá encontrar dificuldades para manter-se acima deste patamar, já que a tensão no mercado está aumentando.

Queda da bolsa

Nos Estados Unidos o índice Dow Jones fechou o pregão em queda de 1,79%. O índice também foi afetado pela pancadaria no mercado de commodities. O clima de tensão aumentou na parte da tarde com a explosão de duas bombas na Maratona de Boston (a maior do mundo). Uma terceira explosão atingiu a Biblioteca Presidencial John F. Kennedy.


Gráfico da queda da bolsa

Com a queda de hoje o índice marcou topo na região dos 14.9k, ameaçando perder a linha central de bollinger no pregão de amanhã.

33 comentários:

  1. Hj a pancada foi fenomenal, minha carteira devolveu todos os ganhos do mês e já foi pra um prejú de 1% =\
    Mas aproveitei pra rebalancear alguns ativos, acho que a queda da Vale não se justifica da forma como ocorreu, o crescimento da China ainda está altíssimo. Quero ver agora a reunião do Copom essa semana...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a demanda por minério de ferro não deve ser tão diferente daquela de 2012 (tal como o preço) e nada indica, por enquanto, que o governo chinês não conseguirá cumprir com a meta de crescimento em 7,5%. O problema maior da Vale está relacionado às questões internas e envolve o governo.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  2. Nerd, sobre a Vale pensei a mesma coisa. Logo quando vi notícias de que o crescimento da China foi 7,7% abaixo dos 8% da meta, notei que era uma avaliação errada, pois foi excelente esse crescimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente as avaliações da mídia sobre o comportamento/movimento do mercado/preços são muito amadoras. Temos que olhar com a visão de um operador de mercado. O número pode ser considerado bom, mas veio abaixo do esperado e, portanto, decepcionou. Como os papéis estão em tendência de baixa e num bom ponto técnico para vender, as condições ficaram extremamente favoráveis à operação com o impulso do noticiário macroeconômico do dia. Este movimento foi semelhante em outras mineradoras de outras praças mundiais, inclusive na BHP e Rio Tinto, que são as principais concorrentes da Vale.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  3. Palavras do professor Jayme: "Ainda buscando pretextos para uma acomodação para realizar os ganhos de um período de altas, os mercados abandonaram o tema da pequena Chipre e se choram lágrimas de esguicho pela revelação de que o PIB chinês cresceu 7,7% no primeiro trimestre, sobre igual período de 2012, comparado com uma expectativa média dos analistas (sempre errada!) de 8% e com o crescimento de 7,9% no quatro trimestre de 2012. Os índices operam em baixa por todo o lado (Nikkei225 -1,55%, Stoxx50 – 0,8% e futuro do S&P500 -0,5%, até o momento, o dólar cede um pouco entre as moedas apesar da queda dos juros no open market e as comodities também operam em baixa, com destaque para o ouro (seguindo em forte queda) e o petróleo. A preocupação é ridícula, face aos dados, mas está servindo a um propósito técnico natural."

    Concordo com ele...
    Abraços,
    Fernando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernando,

      Jayme é um bom analista, pena que ele tem um viés muito bull rss.. Desse jeito parece até que a queda da Bovespa mostra uma irracionalidade do mercado. O que não é verdade. É um movimento respaldado pelos fundamentos macroeconômicos brasileiros, balanços corporativos e condições técnicas (gráficos).

      Esta é a preocupação que a mídia plantou no mercado, mas não significa que este seja o motivo da queda na bolsa brasileira. Crescimento da China está bom, mas a bolsa está caindo desde 63.4k (no curto prazo) e Vale desde os 43,15 (no curto prazo) e o motivo não tem nada a ver com o crescimento chinês.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  4. O FI, o cenário aqui está tenebroso. Com o mercado americano no topo histórico e aqui se rastejando lá embaixo, se houver uma maior realização lá, aqui vai ser arrastando junto, pois nessas horas o investidor não vai pensar "ahh, lá tá caindo, mas é correção de topo e como aqui já está tão baixo, então não vai cair mais", ele vai é vender tudo aqui e é capaz de aqui cair mais ainda que lá, como foi hoje. E tudo isso é reforçado pelo fato dos altos índices de participação de estrangeiros (maioria dinheiro americano) nas compras na nossa bolsa. Então se eles partirem, quem vai segurar essas vendas? Pessoas físicas? Essa turma que o Eike espantou da bolsa? Lembrando, também, que os estrangeiros estão supervendidos no índice, ou seja, eles ainda ganham com a queda.

    Te vejo lá nos 45k
    abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, curioso é que o investidor pessoa jurídica financeira (basicamente bancos) deu as caras no mercado. Estão fazendo uma mudança drástica de portfólio nas últimas semanas. Vendendo/liquidando ativos no mercado à vista e comprando contratos futuros de índice para montar hedge. Esta mudança é no mínimo curiosa, já que os bancos estavam mantendo uma posição estável no mercado à vista e futuros desde o estouro do crash em 2008. O último movimento forte que aconteceu no mercado à vista, por parte dos bancos, foi exatamente no período de pré-crash em 2007. Naquela época os bancos reduziram drasticamente suas posições em ativos no mercado à vista. O mesmo está acontecendo agora novamente, inclusive de forma mais agressiva. Se os estrangeiros baterem em retirada (acho que não vai acontecer, no máximo uma fuga limitada) a bolsa pode fechar as portas pois não vai ter comprador no mercado rs... até o momento em que os preços atingirem o nível de promoção de feira. A sacola está pronta pra passar nos 45k rsrs... Vamos ver se chega até lá. Não sei se daria pra passar o carrinho e levar muita coisa, mas acho que daria para pelo menos elevar a participação em 50% de exposição na renda variável.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
    2. Sobre isso aqui "Vendendo/liquidando ativos no mercado à vista e comprando contratos futuros de índice para montar hedge.", eu tinha percebido também e estava pensando o motivo. A conclusão que cheguei é que as instituições não estão comprando o índice porque querem, são os estrangeiros que querem entrar vendido, e as instituições financeiras apenas prestam seus serviços e entram compradas no índice como contraparte da negociação. Daí em razão dessa exposição maior na ponta comprada no índice, elas acabam vendendo seus ativos no mercado a vista, que por sua vez estão sendo compradas justamente pelos estrangeiros. Assim o ciclo fica fechado.

      O problema dessa queda é que vem muito devagar, daí só está caindo mesmo as tranqueiras e o que eu considero bom num cai. Tinha que cair fast and furious a la 2008.

      abraço

      Excluir
  5. FI,
    Acho que VALE5 na faixa de 30,00 vale o risco. Abaixo disso é promoção da boa, heim?
    Vamos ver se amanhã eu começo a encarteirar um pouco.
    Abraço
    Investidor Paciente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem dera se fosse promoção da boa rsrs.. A bazuca do governo está mirada pra Vale. Não me sentiria nem um pouco confortável montando posição na empresa. Excluindo o risco político e piora nas condições de negócio do nosso mercado, o papel estaria relativamente barato. Estou preferindo encarteirar ETFs (PIBB11 principalmente), pra justamente fugir deste risco de ser tomado de assalto pelo governo. Mercado brasileiro se tornou num verdadeiro campo minado, dificultando bastante o stock picking. Eu já estou encarteirando, hoje mesmo fisguei mais alguma coisa, mas minha exposição em renda variável ainda está baixa (abaixo dos 25%, incluindo FIIs).

      Abcs, bons negócios

      Excluir
    2. Pois é, FI
      BBAS, quando ficou abaixo de 20,00, não aproveitei por causa do risco governo. Hoje está em 28,XX.
      Sei que não setores muito diferentes, mas o risco em entrar em BBAS na época era grande também.
      Pra minha sorte, parte do dinheiro que iria para BBAS foi para PTBL.
      Abs
      IP

      Excluir
    3. Exato. A diferença é que BBAS3 nos 20,00, mesmo com o risco do governo, ficou atrativa. É disparado o melhor banco do Brasil, tem a melhor/maior carteira, crédito de boa qualidade, fez um excelente negócio com o BBPO11 e vai fazer outro com o IPO do BB Seguridade. O caso da Vale é um pouco mais complicado, mas se a tendência de queda continuar nas próximas semanas/meses (tudo indica que sim), o papel começará a ficar atrativo mesmo com o risco do governo.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  6. FI,

    Concordo contigo sobre as metálicas.....ok, é isso mesmo...

    Sobre indicadores chineses: Há tempos que o mercado anda "cabreiro" com a divulgação desses indicadores, o problema que descaradamente os índices chineses são manipulados....
    de uma hora prá outra, todos os indicadores vieram abaixo do previsto(pib, prod. indl......).....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu costumo acompanhar a medição por agências independentes, como o Instituto Markit, por exemplo. Estes números independentes, juntamente com a demanda absurda por commodities da China, dão respaldo ao crescimento de 7,5%. A não ser que os chineses estejam comprando commodities para enterrar no buraco rs... A atividade manufatureira está longe daquele desempenho de 2009 e 2010, mas ainda está registrando expansão. O mesmo ocorre com a atividade do setor de serviços. Mas é importante ressaltar também que a economia chinesa passa por um processo de transformação, com menor ênfase para expansão do chão de fábrica e maior ênfase ao desenvolvimento do mercado consumidor interno.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  7. Olha a variação do vix: +44%

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, disparou. Foi para 17,27%, o que ainda não é algo considerado elevado. No crash de 2008 atingiu 89,50%.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  8. Ouro apanhando bonito... cheguei a cogitar vender ele na época do pico, mas mercado tava mto nervoso. Infelizmente não acompanhei mais depois, mas creio que ainda virá mais queda qdo a economia começar a se recuperar de verdade...

    []s!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, na época do pico o mercado estava preocupado com a possibilidade de inflação patrocinada pelas operações de Open Market do FED e alguns gestores de fundos hedges estavam empurrando a cotação no grito, incentivando o movimento de manda, pois estavam entupidos de ouro e prata. Lembro que em 2012 até o Soros ainda tinha um pouco de posição em ouro, apesar de ter reduzido bastante a exposição do portfólio. Também acho que esta queda vai continuar por um bom tempo ainda.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
    2. Não entrei por 2 motivos, sendo o segundo o principal:

      1 - Esperava um sinal de queda, estava muito no topo e subindo...

      2 - Fora do meu círculo de competência.

      Não entendo NADA de commodities e brincar com algo que não sabemos no mercado financeiro não costuma dar mto certo. Apesar do "feeling", preferi ficar de fora!

      Nem me arrisco a dizer sobre o movimento em si, mas acredito que com o início da recuperação do cenário, os fundos começarão a migrar para long stocks.

      []s!

      Excluir
    3. Você adotou a postura correta. Eu também estava acompanhando, poderia aproveitar para vender mas não o fiz. Não é minha praia.

      Abcs,

      Excluir
  9. Finalmente o chegou o tão cantado dia da correção na matriz e queda forte do IBOV. Porém, para uma queda dessa proporção, eu esperava um volume maior. Contudo, o movimento de hoje já foi o suficiente para jogar vários indicadores para baixo. Vamos ver como fica agora que não há suportes a vista. Aliás, se o IBOV não voltar para dentro das bandas o negócio pode ficar ainda mais interessante, apesar de eu não acreditar que os estrangeiros vão deixar o mercado cair assim, sem aquelas típicas semanas de "cai não cai", rs.

    Em relação aos metais, eu havia comentado sobre a questão da prata no IM no final do ano passado. Da forma que eu vejo, esse aumento substancial do preço da prata não passa de uma tentativa de estabelecer uma paridade com o ouro. Uma demanda muito mais especulativa da prata ativo financeiro devido a recessão mundial e a apreciação do ouro, do que com a demanda da prata física. A produção das minas de prata aumentou razoavelmente nos últimos 10 anos, mesmo com os maiores custos de produção. Enquanto isso, o suprimento de prata secundária (reciclada) continuou estável. O uso da prata em fotografias despencou devido a popularização das câmeras digitais e os painéis fotovoltaicos que prometiam ser uma demanda nova estão devagar por causa da austeridade na crise. Como a liquidez nesse mercado é muito mais baixa do que no ouro, acho que poderemos ver resultados muito, mas muito ruins caso a forte queda dos metais em geral continue. Mas até que isso não é de todo mal, pois servirá para purgar alguns falsos especialistas (americanos sobretudo) que ficavam alardeando a prata há alguns anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A matriz ainda está bem forte. Confesso que esperava a continuação do movimento hoje, mas o Dow Jones já está recuperando parte da queda de ontem. Ainda não invalidou o topo de curtíssimo prazo em 14.9k, mas isso mostra como tem demanda compradora de sobra em Wall Street.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  10. Bom dia

    Ouro/prata alêm de escutar mts vezes e em mto lugar que era de pegar eu fui resistindo,para mim esses ai eu acho so quando terminar os QE...

    Agora entretanto eu acho que devia virar petroleiro,porquê não comprar!? Afinal se as economias vão melhorar para o 2º semestre como se fala...eu estou a pensar que esta queda é daquelas que a gente tem de comprar.Quanto ao aço e aluminio,acho que tambem pode vir avançar.Mas tem um aqui um enorme problema é que esta epoca Abril/Maio que costuma ser muito dramatica para os bulish/comprados.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o famoso "sell in may and go away". Por mais que seja um jargão forte de mercado, as vezes acaba pegando pois isso sempre vêm à mente dos operadores/investidores nesta época do ano. O impacto é puramente psicológico.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  11. Consultei a minha bola de cristal e digo que o IBOV afunda este ano e chega perto dos 35K.

    Agora espero que alguns colegas reconheçam que estavam completamente errados. Este sinal já estava bem claros desde 2011 quando eu ja estava comentando e onde alguns colegas me criticaram por ser muito simplista.

    URSO SUPER GORDO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até que enfim você apareceu por aqui rsrs.. Mercado é urso desde o início deste ano, agora sim você pode engordar bastante, mas está chegando atrasado. Estamos caindo desde 63.4k.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  12. https://www.rico.com.vc/Fundos/Fundos.aspx?idFundo=696160

    Fi, dá uma olhada neste fundo multimercado, o que vc acha??
    Ivan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ivan,

      Não gostei nem um pouco. Primeiro porque a gestão é da Octo. Eles não são especialistas em gestão de patrimônio, são uma corretora, estão apenas diversificando os produtos da corretora (pelo menos é o que eu acho), já que o mercado está horrível para captar cliente via Home Broker. Segundo porque multimercado é a mesma coisa que os hedge funds americanos. E este fundo é baseado somente por análise técnica. Muito simplório. Será que é só pra seguir tendência, podendo utilizar ainda derivativos? Extremante perigoso. Você faz isso muito melhor. Taxa de administração também está muito alta.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  13. Boa Tarde FI,

    Caso um provavel cenario pessimista para 2013-2015 se concretizar (final do ciclo de commoditties, deterioração da balança comercial, continuação da politica intervencionista ) pode levar a deterioração de valor do real e aumento do risco soberano.

    Nesse caso, qual uma estrategia boa para posicionar-se? Mercado imobiliario americano geraria proteção, mas ainda pode gerar upside? Como um pequeno investidor poderia ter acesso a esse tipo de investimento(indices, cotas de REIT´s)?


    Abs

    PS: Tentei comprar o livro hoje mas deu problema no hotmart, tentarei novamente amanha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde!

      A maneira mais fácil é comprando cotas de fundos que podem investir em ativos no exterior. Eu não colocaria os meus pés no mercado imobiliário norte-americano, por mais que esteja em retomada. O risco não compensa, na minha opinião. Para posicionar até 2015 você pode comprar LTN com vencimento em 2016 (estica um pouco a perna) mesclada com LFT 2017. Depois dê uma lida no panorama que eu fiz para os mercados de renda variável e renda fixa neste link:

      http://www.financasinteligentes.com/p/pedidos-de-analises.html

      Ok, depois me envie um e-mail especificando o erro, ou caso não consiga comprar, para eu poder verificar? financasinteligentes@gmail.com

      Abcs, bons negócios

      Excluir
    2. FI,

      Tudo certinho com o livro, acessei hoje e consegui comprar sem problemas. Aparentemente foi só uma indisponibilidade temporaria do servidor. O livro é sensacional, valeu a pena cada centavo ( e acho que após 8 anos de insistencia estou no caminho certo). Abs

      Excluir