sexta-feira, 31 de maio de 2013

À beira do pânico


A decisão do Banco Central em subir a taxa Selic para 8,00% ao ano bateu em cheio no mercado financeiro brasileiro. O aumento das preocupações da autoridade monetária reflete a crescente deterioração do cenário econômico brasileiro, conforme demonstramos na análise da última quarta-feira (“Escorregamos na manteiga e caímos na estagflação”).

A atuação mais firme da autoridade monetária visando reduzir, dentro de suas limitações, a pressão inflacionária, serviu de alerta àqueles investidores ainda esperançosos com o desempenho do mercado brasileiro. A nova postura do Banco Central, diferente de outrora quando a inflação acumulada dos últimos 12 meses se aproximava (e até superava) os 6,5% sem nenhuma atitude/resposta do Copom, tem um motivo óbvio: tirar a economia de um perigoso cenário de estagflação.

Os números do primeiro trimestre são preocupantes. A inflação acumulada é de 1,93%. O crescimento acumulado neste mesmo período é de 0,6%. Ou seja, para o país crescer 0,1% (fortemente impulsionado pelo setor agropecuário), a economia inflacionou em 0,3%. Os preços crescem três vezes mais rápido do que o país gera de riqueza, mostrando total incapacidade estrutural de crescimento. No geral, para produzir com lucro nesse cenário, é necessário fazer mágica.

No primeiro momento, para sair de um cenário de estagflação, é preciso frear a pressão dos preços. No segundo momento, a política econômica e política monetária precisam fornecer as condições de retomada do investimento privado, visando o reaquecimento da economia. A condição básica para um governo atrair os investimentos está na confiança e credibilidade de seu sistema. Por este motivo, o aumento da taxa básica de juros visa, também, colaborar para retomada da confiança. Apesar de ser um processo lento, o Banco Central já trabalha nesta direção.

O mercado, já apreensivo com o nosso histórico nada favorável, se assustou ao entender os motivos que estão por trás da preocupação explícita do Banco Central. O câmbio disparou mesmo quando esperava-se o movimento contrário (entrada de capital, forçando o dólar para baixo, visando aproveitar as novas oportunidades da renda fixa brasileira devido ao aumento da taxa básica de juros).

câmbio

O dólar fechou cotado aos R$ 2,14 para venda, a maior cotação dos últimos quatro anos. A formação da Ptax de maio contribuiu para impulsionar o movimento de alta no câmbio, além da movimentação do dólar no mercado externo. Mas estes não são os únicos fatores que estão por trás da disparada do dólar. Há um movimento recente de fuga de capitais do Brasil (embora ainda inexpressivo), que está refletindo na disparada do câmbio. O Banco Central atuou hoje pela primeira vez desde o final de março para frear o avanço do câmbio, mas não conseguiu reverter o movimento.

As taxas (curtas e longas) dispararam também no mercado de juros futuros, refletindo a maior apreensão do mercado. A taxa da LTN 010116 (que juntamente com a LFT 070317 representam as únicas oportunidades de negócio no tesouro direto) disparou para 9,57% ao ano nesta sexta-feira. A disparada dos títulos pré-fixados mostram que o mercado está sensível ao risco. O clima de pessimismo aumentou consideravelmente. Muito provavelmente, em breve, será possível fazer negócio com os juros na casa de dois dígitos.

Acompanhando o clima de aversão ao risco no mercado, a bolsa brasileira despencou 2,07% nesta sexta-feira, apresentando um volume superior aos 12 bilhões de reais (quase o dobro da média diária). Chama atenção a voracidade simultânea e homogênea do movimento na bolsa, no mercado de juros e no câmbio. Esta é uma sinalização de que o mercado está à beira do pânico.

A passagem da zona de risco elevada para zona de pânico pode ser justamente a importante, e agora fragilizada, linha de suporte dos 52.5k. A relevância do candle de baixa no gráfico semanal do Ibovespa sugere que o índice não conseguirá segurar a pressão vendedora, podendo regressar rapidamente, com aumento da volatilidade, para a região dos 48k.


As linhas de suporte abaixo dos 52.5k são fracas. Existe o patamar psicológico dos 50k (de pouca expressividade pelo baixo número de negócios nesta região) e o suporte dos 48k (que também encontra-se na mesma situação de força da linha anteriormente citada). Portanto, a perda dos 52.5k deixará o mercado praticamente sem chão.

Apesar da deterioração do cenário, as oportunidades para fazer negócio no mercado financeiro estão ficando atrativas e podem melhorar ainda mais, tanto na renda fixa, quanto na renda variável.

No cenário externo, os principais índices mundiais fecharam a semana mostrando sinais divergentes. A correção de Wall Street afetou com menos força a Alemanha, seguida pelos mercados emergentes.

O índice Dow Jones fechou em queda pela segunda semana consecutiva. Esta é a primeira vez que este movimento ocorre em 2013. O mesmo aconteceu com o índice S&P500. O índice fechou colado na mínima da semana, sugerindo que o movimento de correção poderá se prolongar para os próximos pregões.


Na Alemanha o índice DAX fechou a semana em alta, conseguindo permanecer acima do antigo patamar de topo histórico, mostrando uma surpreendente recuperação após a queda da semana passada.

Alemanha

A bolsa de Londres não seguiu o movimento do mercado alemão e fechou a semana em queda, após tentar realizar uma nova tentativa (frustrada) de rompimento do topo histórico.

Bolsa de Londres

A bolsa de Paris abriu os negócios na segunda-feira em forte alta, mas acabou devolvendo todos os ganhos conquistados na semana, fechando próximo da mínima. Segundo candle consecutivo de baixa mostrando força do patamar psicológico dos 4k. Poderá acelerar movimento de correção nas próximas semanas.
   
Bolsa de Paris
   
Na Índia, a bolsa de Bombay fechou a semana em alta, mostrando uma boa recuperação após o tombo da semana passada. Poderá realizar nova tentativa de rompimento dos 20.2k, mas o mercado permanece travado nesta região, mostrando disputa intensa.


Na China a bolsa de Xangai fechou a semana em leve alta. Houve nova tentativa de retomada da linha central de bollinger, rechaçada pela força vendedora. Um novo candle de indecisão (e possível reversão) foi marcado no gráfico, indicando possibilidade de inversão da tendência nas próximas semanas.


A bolsa do México também fechou a semana em leve alta, mostrando um candle de indecisão após a perda de uma importante LTA. Ainda permanece dentro da tendência de baixa de curto prazo, sem sinal de reversão. No médio e longo prazo a tendência de alta está intacta.


Desejo a todos vocês um ótimo final de semana!

39 comentários:

  1. FI, tá me irritando investir em um país de merda desses.

    Eu tinha o costume de fazer Byu And Hold. Agora todo dinheiro novo que aporto é só pra fazer swing trades em empresas boas.

    Po, não tem condição de investir em nada aqui.

    Com Swing trade estou lucrando o que nunca lucrei em hold nenhum.

    E tenho PMs bons em empresas legais.

    Pô, PM de 33 em Vale é ótimo.

    Tenho PM de 51 em BOVA11, que também acho ótimo.

    Affffff.

    Pelo amor de Deus...

    O Custo de oportunidade que este dinheiro ta me dando é gigante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PM em BOVA11 em 51,00???????????

      Excluir
    2. Olá amigo,

      O mercado é assim mesmo. Eu estou fazendo isso desde 2010 rsrs... A diferença é que opero day-trade também. Fazer o que, temos que operar dentro das condições de mercado. Estamos numa congestão de longo prazo, portanto a bolsa é sobe e desce no curto e médio prazo. Sua estratégia está boa, continue assim. Mas se a carteira estiver rendendo menos de 10% ao ano talvez seria melhor migrar para renda fixa (mix de LTN com LFT, está pagando quase isso). O momento pra Hold vai chegar.

      Abcs, bom final de semana!

      Excluir
    3. Pra ter PM de BOVA11 em 51,00 já descaracteriza swing trade. O mercado só deu este ponto de compra em 2011.

      Excluir
  2. Caro colega, parabéns pelas excelentes análises. Contudo, apesar do expressivo candle semanal, entendo precipitada a afirmação "fragilizada, linha de suporte dos 52.5k", isto porque não ocorreu sequer uma tentativa de rompimento desse suporte. Aqui vale a famosa frase do Galvão Bueno: Uma coisa é chegar, a outra é passar.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, tudo bom?

      Utilizei o termo "fragilizada" em decorrência da avaliação do movimento completo, neste caso não há necessidade de teste sobre a linha de suporte para avaliarmos sua força. Pode até repicar no primeiro momento, mas acho que será fatalmente rompida. Isso porque o movimento de queda que jogou o mercado para a faixa dos 53k foi muito intenso. Caímos em linha reta dos 57k, caracterizando a primeira perna (ou onda) de uma nova tendência de baixa de curto prazo. No geral, quanto maior a primeira perna de uma tendência, maior será o movimento como um todo. Além disso, o mercado trabalhou fundo no intraday na região dos 52.9k (levemente acima dos 52.5k). Isso significa que se (e muito provávelmente) rompermos os 52.9k para baixo, um pivot de baixa será acionado bem em cima do suporte mais forte (52.5k), fragilizando a linha, indicando a segunda perna do movimento.

      Abcs, bom final de semana!

      Excluir
    2. Bacana a explanação. Parabéns mais uma vez e um ótimo final de semana.

      Excluir
  3. Tenso... Dificil decidir onde investir e o que fazer para não perdermos da inflação, que diga-se de passagem é hoje mascarada pela mudança da forma de calculos promovida pelos PTralhas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Operar mercados de congestões não é fácil. Precisa-se assumir posições mais curtas e evitar posições longas, assim o operador/investidor aproveita um pouco o sobe e desce da bolsa. Sim, mexeram demais no IPCA. Na minha opinião o índice não reflete a inflação real brasileira.

      Abcs, bom sábado

      Excluir
  4. Muitos erros da equipe econômica (Dilma e Margarina, deixo o Tombini fora pois tenho quase certeza que não apita nada).
    Agora que a vaca tá indo para o brejo, chamam o Tombini.
    Erros básicos: saída de Meirelles, espantar capital estrangeiro (nao temos poupança interna para investir os 23% do PIB), política do consumo, bolha de crédito, aumento de gastos do governo, deficit de 3% nas transacoes correntes.
    E o mais importante, demora excessiva de um governo incompetente em tomar as medidas na hora certa, adiando por puro populismo eleitoral.
    Copiando um blog da internet: Dilma é o Sarney de saias, só M..
    FI, não se esqueça que ela é atleticana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah meu amigo, não me diga isso!? A Dilma é galo doido? Putz! Bem que ela podia ter aproveitado a onda de intervenção do Estado para dar um basta na roubalheira à favor do Fluminense no campeonato brasileiro ano passado heim? rsrs... No mais, concordo com os seus comentários.

      Abcs, bom sábado!

      Excluir
  5. humm então é preparar o aporte p/ a região dos 48K ?? rsrs mal posso esperar !! rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, tudo bom IZN?

      Nesta situação específica acho mais interessante fazer compras parciais. A medida que o índice vai caindo você vai aumentando o aporte da compra. Quando subir você faz o movimento inverso.

      Abcs, bom sábado!

      Excluir
  6. Aow Brasilzão vei.... o trem tá feio com a Dinamá, Margarina & PTralhas LTDA. O trem tá feio... Se essa turma continuar no governo pode vender as calças e o que ter por baixo, por dentro... dela, porque aí que o bixo vai pegar com força. Não dá pra acreditar a merda que esses caras tão fazendo com a economia brasileira, na verdade, com o Brasil. Jogaram sacos e sacos de me*** no ventilador, e tem mais por vir.

    Valeu demais pelas análises FI! Parabéns pelo seu blog, que com certeza todo investidor brasileiro deveria conhecer. Rumo aos 48k? Não sei, vamo ver... Mas dizem que depois da tempestade vem a bonança né?

    Ciclista Investidor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu conterrâneo!

      "Trem tá feio" só pode ser mineiro! rsrs... Eu é que agradeço pelos comentários. Vamos ver se chega nos 48k. Mas pra quem está de fora ou com pouca exposição em renda variável, já dá pra aproveitar esta queda e começar a comprar alguma coisa. Com certeza, logo logo o mercado volta a subir de novo, mantendo-se dentro da zona de congestão de longo prazo.

      Abcs, bom final de semana!

      Excluir
    2. Rsrs, baum também cocêmineiro sô!! Rsrsrs
      Aoou Minas Gerais véia do meu coração!!!

      Abraço FI

      Ciclista Investidor (Baum tamém!)

      Excluir
    3. Minas Gerais é bão dimais sô!

      Abcs, boa semana!

      Excluir
  7. Na minha opinião, buy and hold com segurança, atualmente, só BBDC e ITUB.

    Basta ter paciência para esperar um crash e comprar barato.

    abs

    Henrique

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existem outras opções entre middle caps e small caps. Papel bom, bem fundamentado, em tendência de alta, não tem erro para estratégias mais longas. É isso aí.

      Abcs, bom sábado!

      Excluir
  8. FI você acha que tem possibilidade de dar crash se a inflação disparar e começarem boatos de congelamento de preço ou se o PIB do 2º T vier uma merda?

    Fico pensando os idiotas que saíram torrado grana nos últimos meses e não juntaram grana pra curtir as promoções na bolsa (ELPL tá ficando linda, estou começando a ter esperança de se rico)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pobretao,

      Se isso acontecer não vai ter produto no mercado financeiro para proteger o poder de compra do investidor. A bolsa seria uma opção limitada contra a disparada da inflação. Neste cenário acredito que a melhor opção é comprar ouro ou qualquer outro ativo físico.

      Na minha opinião a queda da ELPL está começando a ficar exagerada. Eu já comecei a comprar um pouquinho.

      Abcs, bom final de semana!

      Excluir
  9. FI,
    Não resisti e peguei mais um pouquinho de VALE5, BBAS3 e ELPL4. Se cair, compro mais. Mas se vier repique na VALE5, eu devolvo sem dó. Muitas incertezas vindo da China. Também estou pensando em entregar um pouco de ETER3 e GETI3 compradas nas últimas quedas, preservando a parte separada para LP.
    Abraço
    Investidor Paciente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí Investidor Paciente,

      Liquide sem dó quando o mercado reverter. Esta é a melhor postura a se adotar em mercados de congestão.

      Abcs, boa semana!

      Excluir
  10. É difícil saber o que fazer. Sinceramente, não compraria vale neste preço, pois o cenário de médio prazo para ela, não é nada animador. Eu estou dando preferência de ação de beta alto que a empresa esteja em recuperação, e que confio na gestão da empresa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema da Vale é que o preço do minério de ferro deve permanecer pressionado para baixo, refletindo a baixa demanda no mercado. Mas uma queda vertiginosa (abaixo dos 100,00 dólares) está descartada, pois as mineradoras passariam a ficar sem margem para operar.

      Abcs, boa semana!

      Excluir
  11. Sinceramente, acho que a bolsa vai derreter semana que vem....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Semana boa, acho que vai dar muitas oportunidades para trade também.

      Abcs, boa semana!

      Excluir
  12. O PMI industrial da China superou as expectativas. Pode ser que venha algum repique na VALE. Vamos ver.
    IP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, pode dar um repique, mas o cálculo do governo chinês está divergente do indicador do HSBC e Istituto Markit, que apresentou retração da atividade industrial aos 49,2 pontos (pior do que a prévia de 49,6).

      Abcs,

      Excluir
  13. Olá Fi, a Elpl4 parece que fez uma belo bear-trap e esse veio com volume bem forte, creio que rapou os stops dos comprados!!
    O que vç acha?? Se segunda entrar compra creio que terá novo teste na região dos R$ 8,xx, más se avermelhar novamente na matriz vai ser lona!!
    Ivan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai oscilar entre 7 e 8. Vão beijar os 6 mas creio que segura. Os comprados estão com poder de fogo pra segurar os vendidos porque eles sabem que ELPL a 5-6 é muito promoção.

      Digo isso porque ELPL mesmo que seja vendida pra CPFL ou aumente capital, num prazo de 5 a 10 anos custa no mínimo 40 a 80 reais.

      Mas não espalha porque quando falei no meu blog ficou segurando nos 8 reais e fiquei puto porque poderia ter baixado mais o PM

      Excluir
    2. Olá, tecnicamente a ação voltou para dentro de uma zona de congestão entre R$ 2,xx e R$ 10,xx, temos de voltar no passado e ver os dividendos pagos pra ter uma noção do que pode acontecer, más no andar da carruagem não duvido em nada dar uma volta lá embaixo!!
      Se os estrangeiros realmente saírem com mais intensidade do mercado brasileiro não duvido em nada o IBOV ir mais abaixo dos 30k de 2008, dizem que nos 48k a bolsa está barata, não vejo de forma alguma assim, em 2000 estava por volta dos 20k e era cara...ações que valiam centavos hoje são muitos reais movido grande parte pela especulação, e como sabemos especulação não se sustenta uma vida toda.
      Por isso recomendo muita cautela na hora de sair comprando ações pois seu suor pode ficar parado por bastante tempo, más nossas vidas não!
      Já tem uns 3 anos que só opero curto prazo e com pouco capital pois não vale a pena arriscar, é muito stress!!
      Ivan

      Excluir
    3. Este bear trap de sexta-feira ficou muito em conta do movimento de puxadinha de fim de mês por parte dos gestores de fundos. Isso significa que já tem fundo voltando a se posicionar, sem fazer muito barulho, na ELPL4. Aos 5 reais o papel cai em promoção, compro de olhos fechados rsrs..

      Abcs a todos e boa semana!

      Excluir
  14. depois do fechamento de 31 de maio, o Ibovespa já deu um FF no Bollinger inferior e o estocástico rápido já está apontando para cima. Será que parou de cair?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ou só vamos ter alta no pregão de 3 de junho e, depois, ladeira abaixo de novo?

      Excluir
    2. Olá Bruno Godoi,

      Tendência de queda ainda é de baixa no médio prazo. A tendência de alta de curto prazo foi invalidade recentemente com o topo nos 57k. O índice tende a continuar caindo até que a inversão de tendência se confirme. Não acho que vamos continuar caindo tanto nos próximos meses, daqui pra baixo dá pra comprar sem estresse.

      Abcs, boa semana

      Excluir
  15. Olá, FI, excelente análise.
    Fiquei com uma dúvida. Invisto no TD e nunca pensei em comprar LFT, pq vc acha boa opção? Pq NTNB e NTNF ainda vão cair mais?
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mure,

      Expliquei melhor sobre isso na análise de Panorama de Mercado. Depois dê uma olhada e em caso de dúvida, volte a me contactar. Estou à disposição.

      Abcs, boa semana!

      Excluir
  16. Ca para mim vai começar a subir e é ja.E uma vez que o Indice Brasileiro é maioritariamente proveniente commodities entao melhor.Tenhamos em atençao por exemplo na sexta feira o mercado americano corrigiu forte e ALCOA ainda subiu.

    ResponderExcluir