quarta-feira, 15 de maio de 2013

Briga continua e mercado fica travado


O movimento do índice Bovespa nesta quarta-feira acabou sendo um reflexo do que aconteceu no dia anterior. Houve uma nova tentativa de retomada 55k, rechaçada rapidamente pela força vendedora. Porém, no final do pregão, as vendas foram zeradas, provocando uma puxada rápida do índice para o campo positivo.

Com isso a Bovespa continua travada entre os 54.4k aos 55.2k, mostrando uma disputa intensa entre compradores e vendedores. A briga está sendo motivada pela importância técnica do ponto, já que abaixo dos 54.1k a tendência de alta (iniciada no mês passado na região dos 52.5k) será invalidada, provocando, consequentemente, aumento da força vendedora.

A polêmica dos alugueis envolvendo as ações da OGX ganhou repercussão na mídia. A forma como as matérias estão sendo colocadas agridem a imagem da Bovespa, o que por sua vez pressiona, indiretamente, para manutenção do limite de aluguel na OGX. Este é o fator responsável pela queda de ações alugadas desde o início da semana. Novas posições vendidas estão sendo abertas em menor volume e, em sua maioria, à descoberto.

Esta é a razão pelo qual a OGX conseguiu se destacar como o papel que mais tem contribuído para o fechamento positivo do Ibovespa nos últimos dias. Os operadores que estão apostando na queda das ações do Sr X estão abrindo posições descobertas, o que provoca uma necessidade de liquidação (compra) bem mais rápida (na maioria dos casos, no leilão de fechamento).

Ao observamos o gráfico horário do Ibovespa podemos verificar melhor a zona de congestão entre os 54.4k e 55.2k. O mercado está travado, mostrando disputa intensa entre os dois lados. O rompimento para cima forçará a liquidação de posições vendidas de curto prazo e o rompimento para baixo forçará a liquidação de posições compradas de curto prazo, indicando a próxima pernada do índice.

Gráfico horário do Ibovespa

A disputa pelo ponto técnico importante tem jogado para escanteio os indicadores macroeconômicos, ignorados pelo mercado. As vendas no varejo brasileiro caíram 0,1% em março deste ano e fecharam o primeiro trimestre de 2013 com uma queda de 0,2% sobre o trimestre anterior, mostrando fraqueza do principal setor responsável por sustentar o crescimento brasileiro nos últimos meses/anos.

Nos Estados Unidos o Departamento do Trabalho informou que o índice de preços ao produtor caiu 0,7% no mês passado. Este é o maior declínio desde fevereiro de 2010, demonstrando um cenário de baixa inflação no país. A produção industrial medida pelo FED caiu 0,5% no mês passado. Estes são os sinais mais recentes que indicam desaceleração na retomada do crescimento norte-americano.

Wall Street também tem ignorado os indicadores macroeconômicos ruins, o que em partes é justificado pelo otimismo provocado pelo bull market e retorno do investidor pessoa física menos experiente ao mercado.

Dow Jones fechou mais um dia em alta, entrando em região de sobrecompra no gráfico diário. Apesar da tendência de alta de curto prazo, o índice segue bastante esticado e pode estar próximo de entrar correção.


Dji

13 comentários:

  1. Olá Fi. Não tenho fundamento técnico para tirar essa conclusão, mas como parece que as bolsas Americanas estão prestes a entrar em correção, acredito que por aqui a força vendedora vai se sair melhor. Apenas um palpite sem fundamento, porém vai um palpite com fundamento: Esse Vilmar é MUITO CHATO rsrs. Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que vai depender muito do rompimento desta zona de congestão de curtíssimo prazo. É o ponto técnico mais importante para o índice manter a tendência de alta no curto prazo ou invalidá-la. Caso Dow Jones demore algumas semanas para iniciar o movimento de correção, o índice Bovespa teria espaço para esticar um pouco (se for o caso) antes da correção na matriz. Ou se a correção no Dow Jones não for muito agressiva, o impacto deste movimento na Bovespa pode ser limitado, com um possível descolamento. Isso já ocorreu no passado. Mas tudo não passa de hipóteses rsrs.. O índice pode arrebentar pra baixo com ou sem motivo. A temporada de balanços no Brasil não está muito boa, isso pode pesar no desempenho para os próximos meses.

      Abcs, bons trades

      Excluir
    2. Não dá pra entender essa força compradora. Os balanços estão ruins com queda, inflação acelerando, varejo caiu como você mostrou, a indústria permanece nocauteada.

      Isso é pura irracionalidade do mercado tal qual o DJ que não tem nenhum motivo pra esse Bull.

      Esses bulls bobocas vão levar paulada feia logo logo.

      Excluir
    3. Especulação. Mercado está muito técnico. O que é normal em períodos de congestões. Isso obriga o especulador a girar mais a carteira, encurtando o spread do trade. O que mais você vê no book da OGX, por exemplo, é o pessoal fazendo trade de 1 centavo. No caso do Dow Jones, o índice está bem esticado, mas tem respaldo da liquidez do FED e retorno do investidor PF para a bolsa de Nova York.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  2. Já que a OGX nunca vai entregar nada do que foi prometido, o jeito do pessoal que já se f0d3u bastante nessa barca furada tem é ficar especulando para ver se rapa algum, para tampar pelo menos um pedaço do buraco. Nem com a Petrobras repassando as informações de quais os melhores campos para a OGX arrematar nos leilões essa empresa fake toma jeito. E dá-lhe bilhões do BNDES!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso o peso do papel aumentou absurdamente no índice Bovespa. Boa parte do mercado está especulando na OGX. Pois é, está muito claro que o governo ajuda e vai continuar fazendo o que for possível para não deixar o Eike afundar. Pena que isso não acontece em outras tantas empresas boas brasileiras.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  3. O PIB parece que esquentou no 1T13 com um aumento de cerca de 1%, mas outros indicadores, como mencionado acima, podem levar a Bovespa a uma baixa. Também accho que vai haver uma baixa nas ações lá fora e isso vai refletir por aqui, com menor intensidade.
    Agora, a OGX é furada total.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim esquentou, mas por enquanto é só uma faísca rsrs... Pelo IBC-Br a retomada no crescimento, que contou com uma série de incentivos do governo, ainda está muito fraca, bem abaixo do nosso potencial. Se a inflação tivesse pelo menos desacelerado um pouco, o resultado poderia ser até positivo, mas o problema é que a inflação acelerou ainda mais no primeiro trimestre. É isso aí, vamos monitorando.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  4. Não faço ideia de como cai no seu blog, FI. Meus parabéns,MUITO bom o blog. Tem uma linguagem de fácil compreensão. Já fiz a carteirinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Felipe,

      Legal. Seja muito bem vindo ao blog!

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  5. Parabéns pelo blog e pelo livro.Estou aprendendo muito!!

    Jovem investidora

    ResponderExcluir
  6. Pagaria até 100 reais pelo seu livro, ótima análise e fácil compreensão.

    Jovem investidora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado!

      Fico feliz por ter gostado.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir