quinta-feira, 20 de junho de 2013

Decepcionada, Moody’s reavalia rating brasileiro


Seguindo a mesma postura adotada recentemente pela Standard & Poor's, a agência de classificação de risco Moody’s está, neste momento, reavaliando a perspectiva do rating brasileiro para um possível rebaixamento ainda este ano.

Mauro Leos, vice-presidente da Moody’s, confirmou nesta quinta-feira que a agência de classificação de risco está avaliando a possibilidade de mudança. Atualmente o Brasil está posicionado dentro da categoria considerada grau de investimento, sob a nota de “Baa2” pela Moody’s, na mesma linha de classificação das demais agências (S&P e Fitch). A diferença é que a Moody’s (tal como a Fitch) ainda mantêm a perspectiva positiva para o rating brasileiro.

Esta perspectiva (ainda positiva pela Moody’s) poderá ser rebaixada para negativa até o final do mês de setembro deste ano. O rebaixamento da perspectiva é um indicativo de que a nota de crédito do país corre risco de ser rebaixada no futuro próximo, caso o governo não consiga reverter o cenário de deterioração dos fundamentos econômicos.

“O Brasil está crescendo menos do que esperávamos e este ano o crescimento deve ser menor do que 3%. Se isso ocorrer, será o terceiro ano consecutivo de expansão abaixo de 3%, e isso é muito significativo”, afirmou Mauro Leos.

Além de mostrar sua insatisfação com o desempenho do Brasil, o vice-presidente de Moody’s tentou criar um elo entre a recente onda de manifestações no País e a deterioração da economia. Leos disse que a onda de protestos reforça o sentimento negativo com relação ao Brasil. "Esse sentimento negativo já estava lá, porque o crescimento está menor, a inflação está maior e há problemas no gerenciamento das políticas", completou o vice-presidente da Moody’s.

A Moody’s estará avaliando, também, qual será a reação do governo frente à onda de protestos. Há uma expectativa de afrouxamento na política fiscal brasileira, já bastante comprometida, sob fins políticos, provocada pela onda de manifestações da população. A deterioração ainda maior da política fiscal do governo brasileiro não será bem recebida pelo mercado financeiro.

No mercado de câmbio o dólar voltou a fechar em alta pelo quinto pregão consecutivo mesmo com a forte atuação do Banco Central (três vezes durante o dia) visando conter a valorização da moeda. O mercado respondeu às declarações do ministro Mantega na tarde de quarta-feira, ao dizer que o governo tem “bala na agulha” para segurar o câmbio. Mas o que se observa na prática é que a bala na agulha do governo não está impedindo a inevitável valorização do dólar.

O fluxo de capital estrangeiro é um dos grandes responsáveis pela disparada no câmbio. Os investidores estrangeiros estão batendo em retirada dos mercados emergentes. O Brasil é um dos países mais afetados, mesmo não recebendo tantos recursos (quando comparado aos seus pares mundiais) na época da bonança, por consequência da rápida deterioração dos fundamentos econômicos.

Apesar da forte queda observada nas demais praças financeiras mundiais, o índice Bovespa conseguiu fechar o pregão desta quinta-feira em alta, surpreendendo muitos operadores de mercado.


O índice abriu em forte queda logo no início das negociações e atingiu a mínima na região dos 45.9k. Muitos ativos caíram com GAPs abertos, mostrando elevado nível de sobrevenda, o que motivou a entrada de operações compradoras contra a tendência de baixa. O movimento de retomada nos preços foi puramente técnico, impulsionado pelas ações da OGX e Vale, principalmente. Houve descolamento, inclusive, com o mercado de commodities que registrou nesta quinta-feira a maior queda dos últimos 18 meses.

O candle de fechamento é um martelo de fundo e sugere continuação da força compradora para os próximos pregões. Apesar de tudo não é uma sinalização confiável, devido ao descolamento com o mercado de commodities e perspectiva de manutenção do fluxo vendedor por parte dos investidores estrangeiros.

Nos Estados Unidos o índice Dow Jones despencou nesta quinta-feira. O índice não conseguiu se manter acima da importante linha de suporte em 14.8k  e detonou um pivot de baixa, acelerando a tendência de curto prazo.


34 comentários:

  1. FI, o volume hoje parece que foi > 12B e saldo positivo de estrangeiros. Foi martelo pra tudo que é lado! Podemos estar chegando num ponto de reversão? Se ao menos houvessem boas notícias da economia...Que oportunidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite.

      Reversão da tendência de baixa de médio e longo prazo, acho que não. Na minha avaliação, o mercado aproveitou a oportunidade para comprar papéis extremamente sobrevendidos que formaram GAPs na abertura do pregão. Pelo volume, com certeza teve uma grande participação por parte dos players de mercado.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  2. FI, essa violinada forte, com volume alto e na contramao das quedas globais hoje, para mim significa que vazou alguma informaçao relevante que ainda nao sabemos o que. Apostaria na troca do mantega amanha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como os grandes players sempre sabem com antecedência este tipo de informação, é bem possível. E nós, miseráveis sardinhas, estamos sempre do lado errado !

      Excluir
    2. Se fosse a troca do Mantega a bolsa iria fechar com 120.000 pontos.

      Excluir
    3. Não será o Mantega, por conta da Dilma ter dito que os estrangeiros não tem esse "poder" sobre o Brasil. Deverá ser alguém do BC mesmo. Além disso, estão preparando o Mantega para algum cargo politico importante.

      Excluir
    4. Estão surgindo boatos de que o Meirelles pode entrar para algum cargo de relevância no governo. Mas, na minha avaliação, o que ocorreu hoje foi apenas uma virada técnica mesmo. Pelo volume, pode-se observar que muitos players montaram operações curtas.

      Abcs a todos e bons trades

      Excluir
  3. FI,

    Como disse Jesse Livermore no livro Memorias de um Operador da Bolsa (acho que no capitulo 5, quando conta a historia do Mr. Partridge): " Nem J. D. Rockefeller pode perder sua posição!".
    Adequando para nossa situação atual: "Nem o Governo pode perder a sua posição!" Nem o Governo pode se posicionar contra o Mercado.
    Julio

    ResponderExcluir
  4. Parabéns a todos que estão participando das manifestações pacificamente!

    ResponderExcluir
  5. Que isso sirva como prova para todos aqueles que um dia votaram no PT da lambança que fizeram! Vejam o que 11 anos do PT fizeram ao Brasil!

    Não me surpreenderia se perdessemos no futuro o grau de investimento. A dilma não tem condição de ser reeleita, imagina mais 4 anos dela o que não ia acontecer no Brasil. Guerra civil no mínimo.

    Abs,

    Miguel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Dilma não sabe nada de economia e ainda quer ser centralizadora...

      Excluir
    2. As manifestações estão cada vez mais volumosas, mesmo com os governos voltando atrás no aumento das tarifas. Isso mostra que o povo está protestando por outros motivos, que o governo insiste em não ouvir. Claro, por conveniência. Eu acho que a Dilma não se sustenta, provavelmente a próxima pesquisa de opinião vai mostrar uma grande queda de popularidade. Mas pra ser sincero tenho mais receios com o retorno do Lula em 2014.

      Abcs, bons negócios a todos

      Excluir
    3. Lula perde pro Aécio se tentar voltar.

      A classe média vai apoiar o jovem Aécio que será sopro de mudança. Lula está velho, fraco e perdeu o vigor claramente e o PT está, pela primeira vez na história, levando porrada das manifestações.

      Excluir
    4. Eu tenho as minhas dúvidas. O PSDB parece que está dormindo no ponto. Deveriam aproveitar a onda de insatisfação da população para promoverem o Aécio.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
    5. FI, ou na verdade é bom ficar quieto e deixar o coro comer já que os manifestantes estão putos com partidos.

      O PT foi tentar se aproveitar e saiu porrada em movimentos como em SP.

      Excluir
    6. Sim, mas não no sentido de aderir as manifestações. Precisam fazer o Aécio aparecer mais na mídia, criticando de maneira mais dura a carga tributária do governo federal, por exemplo.

      Abcs,

      Excluir
    7. Acho que contra o PSDB a Dilma leva facim facim...

      Excluir
    8. Espero que tenhamos algo a mais do que o velho duopólio PSDB-PT.

      Excluir
  6. FI,
    Não resisti e comprei mais um pouco de BBAS3 que, na minha avaliação, está com um preço muito convidativo. Aproveitei também para iniciar uma pequena posição em PETR4. Ter o governo como sócio majoritário não é nada confortável, mas com esses preços tá ficando difícil resistir.
    Abraço
    Investidor Paciente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom Investidor Paciente,

      Acho que você fez uma boa compra em BBAS3. Ainda está em tendência de baixa, mas o ativo está barato neste preço. É uma das raras opções de preços descontados e com bom potencial de upside numa retomada futura do índice.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  7. é possível que o IBOV ande de lado e depois rompa uma figura de suporte nessa região de 47700.
    Ivan Carlos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, não há sinalização de inversão na tendência de baixa de curto e médio prazo.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  8. FI, As manifestações de rua mostram com clareza a insatisfação. Entretanto, é extremamente necessário APROVEITAR O MOMENTO com reivindicações claras e, sobretudo que sejam CONTUNDENTES. Entre tantas, uma de grande relevância seria a completa abolição do voto aberto em todas as instâncias do poder legislativo. Isto por si só seria um grande avanço contra as enormes “sacanagens” que os legisladores aprontam diariamente com seus votos espúrios e desavergonhados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem observado, o problema é que vejo uma falta de interesse da própria mídia em levantar esses pontos. E talvez, pelo grande número de demandas, resultante da indignação generalizada da população, acaba-se perdendo o foco.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  9. FI, Em tempo. No post acima, leia-se "voto secreto" onde foi escrito por engano "voto aberto"

    ResponderExcluir
  10. FI,

    Tem um LCI do Sofisa pagando 11,90% aa. Estou achando interessante porque é líquido, mas estou com receio pelo banco ser pequeno. Tem alguma informação sobre o banco?

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim eu conheço este banco há alguns anos. Operam no segmento de middle market, basicamente oferecendo linhas de capital de giro para pequenas e médias empresas.

      Mas esta LCI de 11,90% ao ano não tem liquidez. Ela vence em 04/01/2016. Para este prazo eu prefiro me posicionar em LTN do Tesouro Direto (pagou 11,73% ao ano recentemente), mesmo com impostos e taxas, pois é um produto de risco bem mais baixo.

      Entretanto, os produtos deste banco são interessantes para giro de renda fixa de curto de curto prazo (9 meses no máximo) ou com liquidez diária. Caso o banco apresente piora significativa no balanço (que possa colocar em riso sua capacidade de solvência) você terá tempo e liquidez para retirar os seus recursos e remanejar para outra instituição.

      Lembrando que estes dois produtos (CDB e LCI) são garantidos pelo FGC em caso de falência da instituição.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  11. FI, já está indo as compras em RV? Vi no seu livro a recomendaçao do Vix para acompanhar a volatilidade pois em geral ele se reflete no bovespa. Mas acho que esse indice descolou da bovespa pelos motivos da inversao de fluxo de capitais. Tem algum outro indice para acompanhar a volatilidade bovespa diariamente? Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bom Galo da Comarca,

      Sim, havia liquidado boa parte da posição formada ainda este ano após o topo triplo dos 57k e voltei a recomprar recentemente, adotando a estratégia de compras parciais e crescentes. O VIX bateu 20%, estimo que a volatilidade da Bovespa esteja oscilando entre 25% a 30%. Infelizmente não, nosso mercado ainda precisa evoluir muito. Há somente o cálculo mensal (e defasado) feito pela própria Bovespa.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  12. Não seria surpresa se o tiro de misericordia no governo PT viesse da Eletropaulo, com uma queda na qualidade de serviços em 2014 causada pela paulada que recebeu em 2013. E seria justo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses protestos e o início da derrocada petista com a próxima pesquisa de popularidade da Dilma (Ela caiu 8% ANTES dos protestos), será começar a evitar dar porrada no empresariado com medidas idiotas OU a radicalização do ataque aos preços.

      Excluir
    2. Suspeito que isso acabará acontecendo, é questão de tempo.

      Abcs,

      Excluir
    3. Talvez aumente o populismo com medidas estilo "baixar a conta de luz", bolsa nao sei o que, etc. Subir muito os juros talvez acabe ferrando a economia de vez, diminuindo emprego, etc.

      Miguel

      Excluir