quarta-feira, 19 de junho de 2013

FED envia o convite para a festa de encerramento


A tranquilidade observada nos últimos dias foi por água abaixo no mercado financeiro.  A tão aguardada reunião do FED (Federal Reserve – banco central norte-americano) chegou ao fim. Não houve aumento de juros. O programa de estímulo monetário será mantido, ao menos por enquanto. Aqueles que esperavam alguma mudança já no mês de setembro deste ano ficaram frustrados

Ben Bernanke, presidente do FED, disse que o volume de compras do programa de estímulo monetário poderá ser reduzido somente no final deste ano, desde que condicionado à melhora na economia norte-americana. Até aqui nenhuma novidade. A postura do FED confirmou a expectativa do mercado.

A novidade é que os membros do Fomc (Comitê Federal de Mercado Aberto do FED) esperam que a taxa de desemprego recue para 6,5% em 2014. Esta é a meta principal do FED. Ou seja, quando a taxa de desemprego se aproximar dos 6,5% o programa de estímulo monetário já estará, definitivamente, encerrado.

A queda na taxa de desemprego está respaldada na melhora das projeções do FED para o crescimento de 2014. A autoridade monetária estima que a economia norte-americana vá crescer em torno de 3,00% a 3,50% no ano que vem, provocando, consequentemente, um aquecimento maior no mercado de trabalho.

Bernanke antecipou ao mercado a data de despedida do programa de injeção monetária. Segundo o presidente do FED, o programa será encerrado na metade de 2014, caso as projeções da autoridade monetária, para o crescimento e emprego, sejam confirmadas. Este foi o grande choque que afetou as praças financeiras na tarde desta quarta-feira. O convite para a festa de encerramento da era do dinheiro farto e barato, com local e data praticamente confirmados, foi enviado formalmente ao mercado na tarde desta quarta-feira.

Com relação à taxa básica de juros, a autoridade monetária ressaltou que o mercado precisará passar por um período de adaptação, após o fim dos estímulos monetários, para, somente então, voltar a subir os juros. Esta condição deve estar vinculada às perspectivas de inflação abaixo de 2,5% (mais que o dobro da inflação atual nos Estados Unidos) e taxa de desemprego abaixo de 6,5% (atualmente a taxa de desemprego está em 7,6%).

14 dos 19 membros do Fomc disseram não acreditar que seria apropriado elevar os juros até 2015. Apenas três membros do comitê acreditaram ser possível elevar os juros em 2014. Um diretor do comitê espera que a primeira alta dos juros ocorra em 2016. Uma diretora (a presidente “rebelde” do FED de Kansas City, Esther George) espera que ocorra já em 2013.

As condições técnicas (ausência de resistências até a região da máxima histórica) permitiam a manutenção do movimento de alta nas bolsas de valores. Mas o mercado não gostou de receber o convite do FED para a festa de encerramento da era do dinheiro farto e barato.

O índice Dow Jones caiu 1,35%, invalidando a parte técnica da nossa análise de ontem. A linha central de bollinger foi perdida com um candle de força relevante. A nova formação sugere reteste sobre a linha de suporte em 14.8k.


No Brasil o índice Bovespa despencou 3,18%, invalidando o martelo de fundo, bem como o movimento de reversão, indicado no pregão de terça-feira. Não é muito comum observarmos anulação desta sinalização, nas condições de sobrevenda elevada e fundo duplo de curtíssimo prazo. O motivo (FED) é de grande relevância e causou impacto significativo nos mercados, mas o fato é que a nossa análise de curtíssimo prazo para o Ibovespa estava errada.
  
Ibov.

Um novo pivot de baixa foi armado com o rompimento dos 48.7k. A LTB dos 57k, bastante inclinada, seguirá pressionando o índice nos próximos pregões. Não há regiões de suportes relevantes nos patamares mais abaixo.

No mercado de câmbio o dólar atingiu a cotação de R$ 2,22 pela primeira vez em mais de quatro anos. Desta vez o Banco Central não atuou no mercado para tentar frear o movimento de valorização do dólar, talvez por perceber a inutilidade das tentativas anteriores.

Dólar

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, tentou ameaçar o mercado ao dizer que o governo tem bala na agulha para combater a volatilidade do dólar. O ministro estava se referindo às reservas cambiais no valor de 370 bilhões de dólares, que por sinal, são de amplo conhecimento do mercado.

A melhor parte deste novo Stand Up Comedy, apresentado hoje, ficou por conta das opiniões humoradas do renomado ministro sobre o resultado da reunião do FED. “Temos que esperar 24 horas se eles confirmaram que estarão reduzindo os estímulos monetários. Se vão mais rápido ou mais devagar. Hoje, colocam 86 bilhões de dólares por mês”, afirmou Mantega.

Será que o ministro está pensando que o FED adotou a política do governo brasileiro de falar uma coisa e fazer outra totalmente diferente? Qual será o mistério por trás das 24 horas, sendo que a programação é para o final deste ano? E por fim, o ministro acrescentou 1 bilhão a mais na conta do FED (talvez por ter sonhado com uma cobrança de IOF).

O programa de estímulo monetário do FED é baseado na compra de 40 bilhões de dólares em dívida hipotecária (QE3) e 45 bilhões de dólares em títulos públicos (Operação Twist). 40 + 45 = ? ... alguém tem calculadora por aí?

31 comentários:

  1. é incrível como nosso governo vive num conto de fadas. não existe credibilidade nem competência nas suas ações. nossa presidente e seu primeiro ministro são tão arrogantes em suas convicções que chega a ser risível. o pior é que estamos pagando a conta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é meu amigo,

      Este é o problema. Estamos pagando a conta e as parcelas deste carnê deverão aumentar em 2015.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  2. Bom já que o Mantega disse que o governo tem bala na agulha, então o dólar vai pra R$ 2,30 ainda esse mês no mínimo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, este mês eu não sei, mas nos próximos com certeza. As últimas intervenções do BC não surtiram efeito no mercado. O governo tem bala na agulha, mas o calibre utilizando anteriormente já não está sendo suficiente para atingir o mercado.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  3. Ui, o Manteiga tem bala na agulha, que medo, acho que vou chorar.... kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se é pra rir ou pra chorar rsrs...

      Abcs, bons trades

      Excluir
  4. Impeachment no Mantega!!! hauauhuahua....
    mas dai quem vai garantir nossas risadas neste filmes pastelão estilo sessão da tarde???
    Só a equipe do Governo PT pra deixar um incompetente deste tanto tempo no cargo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrs... no Mantega e mais umas meia dúzia do governo.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  5. Será que o Ibov vai chegar na camada pré-sal ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chega fácil, basta delegar o Mantega pra fazer o cálculo da pontuação do Ibovespa rs..

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  6. Olá, o sinal pra mim foi perfeito fi, uma bela bandeira de baixa confirmada, talvez chegue antes do esperado na região dos 42k, quanto ao dólar vejo também na região dos R$ 2,40.
    O negócio agora é se capitalizar, quem como eu está de fora, que teremos uma boa relação risco-retorno!

    Ivan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ivan,

      Com certeza, esta queda está gerando uma boa oportunidade de entrada. Vamos ver se no semanal o Ibovespa confirma o rompimento da congestão de longo prazo.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  7. esperar 24 horas?
    Essa eu não entendi, alguem saberia dizer se isso tem algum objetivo específico?
    abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa pergunta. Mas creio que nem o próprio Bernanke saiba responder essa rs...

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  8. Excelente grande FI, você está cada dia melhor! Posso parecer otimista, mas achei a reação do mercado um pouco exagerada. Não posso reclamar, pois vendi umas opçõezinhas e lucrei na queda de hoje, rsrsrsrs. Mas se analisarmos todo o contexto da última semana, esse foi apenas o anúncio do enterro de um programa que já cumpriu o seu papel. Parece que Wall Street ficou muito mal acostumada com algo com data para acabar. Imaginava mais um ano de almoço grátis e depois cada um que se vire para matar a fome, a taxa de desemprego como meta do FED trás um viés de novidade, contudo, é algo que poderia ter sido absorvido parcialmente pelo mercado na última semana, pois de uma forma ou de outra o fim da festa já vinha sendo antecipada e seria anunciada até o final dessa semana de alhguma forma. Aqui no Brasil, eu fico pensando como é que ficará a Petrobrás, queridinha do PT. A Foster no começo do mês declarou que a alta do dólar não afetaria a Petrobrás (???), só para declarar exatamente o contrário em seguida, dizendo sobre a dívida em dólar da companhia e mencionando a necessidade da empresa importar gasolina com prejuízo. Quero ver como é que o governo vai lidar com isso. Não duvido de novo corte de dividendos por aí. Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que nada rsrs.. Obrigado amigo!

      Se me recordo bem, a alta do dólar no ano passado (numa valorização bem menor do que a observada nas últimas semanas/meses) havia impactado significativamente um balanço trimestral da Petrobrás. Eu não ficarei surpreso se aparecer um rombo muito maior no balanço deste segundo trimestre/2013.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  9. Crescimento econômico


    Papeis cíclicos dependem fortemente do crescimento econômico, pois em regras gerais demandam existir uma pressão da procura que quase esgote a capacidade da oferta dos produtores (indústrias), para que os preços finais aos demandantes subam significativamente gerando lucros substanciais a todos os componentes dessa cadeia produtiva.


    Assim, as cíclicas tendem a subir exatamente antes do início de um ciclo positivo de crescimento econômico, e tendem a ter o seu pico de preço, exatamente quando o ciclo econômico ainda não atingiu o seu clímax, ou seja, os cíclicos se antecipam ligeiramente ao ciclo econômico.









    Taxas de juros


    As ações cíclicas tendem a subir, e a ter melhor desempenho que o mercado em geral, no final do ciclo de baixa de taxas de juros e, durante a primeira parte da subida destas.


    No meu modo de ver é simples: estando as cíclicas adiantadas em relação ao ciclo econômico, também o estarão face às taxas de juros, porque as taxas de juros tendem a acompanhar o ciclo econômico.


    Assim sendo, é passível de adquirir cíclicas não quando as taxas de juro começam a cair, mas sim quando se prevê que deixarão de cair e o próximo movimento deverá ser para cima (isto em relação às taxas de juros de médio prazo - Selic).


    Importante frisar que nem todos os cíclicos se encontram determinados pelo ciclo econômico e de taxas de juros, podendo ser impactados por mais variáveis internas do seu mercado, e, portanto sendo mais previsíveis pelos dois pontos seguintes.

    FI vou lhe pedir um favor daria para vc fazer uma palestra em relaaçao aos ciclicos e quais sao?
    Eu acho que são as commodities excluindo os metais preciosos,que não estiveram a ser mantidos pelos QE.Dai eu achar que possam ser estes que vãosubir num futuro proximo.

    Batistuta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Batistuta,

      Ações cíclicas referem-se às empresas cujo os preços dos seus produtos são extremamente sensíveis às variações da demanda ou oferta. Por exemplo, o crescimento econômico de 10% da China, no passado, aumentou a demanda por minério de ferro, num momento em que a oferta não estava preparada para tanta demanda, beneficiando as empresas exportadoras desta commoditie. Com maior pressão na demanda, o preço do minério subiu, aumentando os lucros do exportador. Acontece que o preço das commodities são, também, bastante sensíveis à variação do dólar. Existem outras variáveis que ainda podem impactar os preços dos ativos, então, mesmo com as condições ideais de câmbio, juros e demanda as ações podem sofrer, por exemplo, com a má gestão da diretoria, hedges mau feitos, aumento dos custos de produção (ambiente interno ruim), entre outros. Eu acho muito difícil termos um cenário previamente definido (quase que uma receita pronta) para que uma determinada ação possa se valorizar no mercado.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  10. FI,
    Estamos pagando a conta de uma eleição,
    Tudo tem seu preço. Com políticas tão esdruxulas era sabido esta nossa fragilidade.

    Abraço meu amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente Jônatas,

      E o problema é que esta conta poderá piorar em 2015. Ainda não começamos a lavar a roupa suja dos últimos anos.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  11. PODE ATÉ SER VERDADE JÕNATAS, MAIS PRECISAMOS MOSTRAR PRA ELES DE UMA VEZ POR TODAS QUE QUEM ENTRAR E ROUBAR AGORA VAI SER PUNIDO, PORQUE ESSE É O MAIOR PROBLEMA DA POLÍTICA BRASILEIRA ACHAR QUE ESTÃO LÁ POR CAUSA PRÓPIA E NÃO ESTÃO NEM AÍ PARA O POVO.
    ABRAÇOS MEU AMIGO.
    UM POVO UNIDO É UM GIGANTE ACORDADO E É A UNICA COISA QUE ELES TEM MEDO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, vamos torcer para que as manifestações continuem nesta mesma intensidade, ou aumentem ainda mais. Se cada um fizer a sua parte vamos conseguir melhorias sim. Não pode cair no esquecimento, pois em 2014 teremos uma bela chance de mudança.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  12. Acabou a farra, roubou,cadeia neles.
    Nosso lema agora é reforma tributária e reforma política, ou povo cansado de ser oprimido na rua.
    Nosso IDH racha a nossa cara.
    Chega.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este é um ponto fundamental. O país não vai crescer e se desenvolver enquanto a população não cobrar as reformas do governo. É isso aí, vamos fazer a nossa parte.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  13. Pode chegar a 2,30 ainda esta semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De manhã foi uma loucura, a moeda disparou mesmo com o Mantega tentando assustar o mercado dizendo que "tem bala na agulha" rs... O BC fez um leilão, mas de novo, não impediu a valorização da moeda, que continua subindo.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  14. E o Tesouro direto que não abriu as NTNBs.

    Joga para cima dos 6% que eu compro...rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só abriu parcial no final da manhã e até agora não liberaram a maioria dos títulos e nenhuma NTNB. Isso porque o Tesouro havia anunciado leilão extraordinário de recompra para hoje (para tentar amenizar a volatilidade).

      A LTN 2016 abriu com 11,73%. Impressionante a disparada. Temos que aproveitar o bom momento. Acho que a NTNB 2019 vai ultrapassar os 6,00%.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  15. Mas essas de curto prazo com exceção das LFTs são boas se levadas até o vencimento.
    Entretanto as de longo prazo entendo que teremos títulos bem mais suculentos em 2015.
    Estou LFTado direto.
    Att,
    Justiceiro

    ResponderExcluir