quarta-feira, 26 de junho de 2013

PIB dos Estados Unidos é revisado para baixo


O Departamento de Comércio informou nesta quarta-feira que o crescimento econômico dos Estados Unidos, durante o primeiro trimestre de 2013, foi mais fraco do que estimado anteriormente.

A estimativa anterior apontava para um crescimento de 2,4%, mas o dado foi revisado para baixo devido ao ritmo mais moderado de gastos do consumidor, fracos investimentos empresariais e queda das exportações. Desta forma, o número oficial do PIB (Produto Interno Bruto) dos Estados Unidos caiu para 1,8% no primeiro trimestre deste ano.

O mercado não esperava por uma revisão negativa do PIB norte-americano. Os diretores do FED (Federal Reserve, Banco Central do País) demonstraram certo otimismo com a retomada econômica na última reunião do Fomc (Comitê Federal de Mercado Aberto).

Mas os gastos do consumidor norte-americano, grande motor de propulsão da economia, aumentaram num ritmo menor do que o informado anteriormente (de 3,4% para 2,6%). Outro ponto negativo ficou por conta das exportações. O Departamento de Comércio informou no relatório anterior que as exportações haviam aumentado, mas na verdade houve contração de 1,1%.

Os novos números do crescimento norte-americano poderão provocar um ligeiro atraso no cronograma do FED para iniciar a fase de redução gradual dos estímulos monetários ou mesmo promover uma redução menor do que se esperava, inicialmente, no volume de compras mensais.

Esta nova perspectiva agradou os operadores em Wall Street. O índice Dow Jones fechou o dia em alta de 1,01%, próximo à máxima, mantendo o movimento de repique. O índice poderá testar a linha central de bollinger nos próximos dias.


O movimento de alta no Brasil foi menor por conta da queda observada nas ações da Vale e do setor siderúrgico. Na outra ponta, as ações do empresário Eike Batista subiram forte, impulsionadas por notícias sobre a possibilidade de venda de parte das empresas do grupo, visando compor o caixa deficitário.

O índice Bovespa fechou o pregão em alta de 0,59%, mas não conseguiu superar a LTB formada na região dos 57k. As tentativas de rompimento foram rechaçadas durante todo o dia pela força vendedora. Caso esta linha não seja superada, o índice poderá retornar para a zona de suporte em 45.4k.
  

O cenário interno foi marcado pela chuva de críticas ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, durante a Comissão de Finanças e Tributação. Mantega rebateu as críticas utilizando contextos fora da realidade, como normalmente ocorre em seus shows de Stand Up Comedy.

O ministro da Fazenda disse que “a economia brasileira teria naufragado se seguisse a cartilha da oposição”. Lembrando que em 2012 o Brasil cresceu míseros 0,9% e ainda assim gerou uma inflação alta (5,83%). No primeiro trimestre deste ano, com todas as “medidas de incentivo” do governo, o País cresceu apenas 0,6% e ainda conseguiu criar inflação de 1,93% no mesmo período. A economia não só afundou como também gerou inflação significativamente acima do crescimento.

Posteriormente Mantega fez a seguinte declaração: “fizemos um governo que combinou responsabilidade fiscal e controle da inflação com crescimento dinâmico da economia”. Para entender, basta inverter o contexto da frase.

Por fim, o ministro afirmou que não viu reclamações nas ruas sobre os rumos da economia. Provavelmente porque ele está em “outro planeta”. As tarifas de transporte público são, normalmente, reajustas no mês de janeiro (quando boa parte da população, principalmente estudantes, está de férias), por se tratar de uma medida impopular.

O aumento foi prorrogado para o mês de junho a pedido do próprio ministro da Fazenda, visando evitar uma pressão ainda maior sobre a inflação no início do ano. Portanto, além de ser um fator causador dos protestos (é notório o descontentamento da população com a política e economia do País), a “solução” que o ministro encontrou (prorrogar o reajuste) para impedir a disparada da inflação no início do ano contribuiu para a viabilidade das manifestações.

13 comentários:

  1. FI,

    Por um atraso do fim dos estímulos ninguém esperava.

    Como você vê o BBAS3 ? Digo isso porque o governo / Mantega anunciou recorde na arrecadação, fato que aconteceu devido ao gov. ser majoritário nas ações do BB e recebeu dividendos maiores em razão da criação do BB Seguridade.

    Quando olho o gráfico de 2013 do BBAS3 vejo que ele aumentou de preço em linha reta para cima.

    Mesmo estando com os fundamentos baratos, seria momento para esperar uma correção do preço do bbas3 ?

    Parabéns pelo post.

    Miguel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miguel,

      BBAS3 está desenvolvendo uma tendência de baixa de curto prazo agressiva, de força relevante. Apesar do papel estar já estar descontado nos preços atuais, ainda não há sinais de inversão desta tendência. Se o papel perder a região dos 19,60 poderá retornar para a mínima do ano passado, mas neste preço o ativo estaria exageradamente barato. Creio que abaixo de R$ 20,00 vai começar atrair a atenção dos institucionais. É papel bom pra compor carteira de fundo, pois tem fundamento, rating e liquidez.

      Obrigado!

      Abcs, bons negócios

      Excluir
    2. Agradeço a resposta!

      Excluir
  2. O Mantega ainda estar na fazenda é uma verdadeira piada.
    Ele só bobagem e ainda chama estas bobagens de boas políticas econômicas.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jônatas,

      Verdade. Era pra ele ter saído já. A Dima é que não quer dar o braço a torcer. Deve fazer a troca em 2014, se conseguir ser reeleita.

      Abcs, bons negóicios

      Excluir
  3. FI,

    O que você me diz sobre o programa de recompra do BBAS3? Isso não quer dizer que de fato o banco irá recomprar ações, mas esse fato não seria revelante para a alta do preço do ativo? Quando divulgaram a notícia, imaginei que as ações iriam subir.
    De qualquer forma espero que fique por muito tempo na casa dos 20 ou abaixo disso. Assim, dá pra ir aumentando posição aos poucos por um bom preço. Além dos dividendos, ainda é possível alimentar a carteira com LC.
    Outro ativo que também considero atrativo pelas mesmas razões (fundamentos, dividendos e LC) e que também está relativamente barato é VALE5, mas parece que esse troço não tem fundo. Será que o fator China não está exageradamente precificado?

    Abraço,
    Investidor Paciente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. IP,

      Normalmente recompras de ações são favoráveis para valorização do papel no pregão. Mas cada caso é um caso. BBAS3 está sendo bem pressionada pelo mercado desde o IPO do BBSE3. O mercado pode estar precificando também um aumento da inadimplência provocada pelo aperto monetário do Banco Central. No gráfico o papel trabalha uma tendência de baixa de curto prazo, então o preço, de certa forma, não surpreende. Particularmente considero uma boa opção para formação de uma carteira de médio e longo prazo. Quanto mais cair, mais interessante fica. Vale está barata. Mas o preço de hoje é justificado pelas condições atuais do mercado chinês. As siderúrgicas trabalharam com excesso de produção e ficaram abarrotadas de estoque. A demanda enfraqueceu e isso refletiu no preço do minério de ferro. Pelo gráfico, a Vale também está em tendência de baixa de curto e médio prazo, sem sinal de reversão. No curtíssimo prazo está repicando, está boa pra especular hoje.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  4. Olá Fi, pra mim Bbas3 voltou para dentro de um canal de baixa de médio prazo, tem suportes em R$ 20,00, R$ 17,50 e se perdido este que é forte tem grandes chances de bater na banda inferior deste canal por volta dos R$ 14,00;
    Sempre é bom lembrar que nossa bolsa grande parte é especulativa, em 2008 todo analista falava que os ativos estavam "muito descontados" más mesmo assim foram afundando levando muita gente ao desespero e perda de patrimônios;
    Até que se prove o contrário estou convencido que a bolsa vai afundar e muito com este desastre econômico que está sendo com o PT;
    Ivan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ivan,

      Acho que pra BBAS3 chegar nos 14,00 o banco teria que levar uma naba na carteira de crédito rs.. Com os fundamentos atuais este preço estaria de graça.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  5. Pessoal,

    Em minha percepção, estamos na metade final do ciclo de baixa, mas não tenho ideia até quando isso vai durar ou em que pontuação está o IBOV ao fim desse processo.

    De todo modo, não acredito que os estrangeiros se posicionem pesadamente no nosso mercado sem que 2 pressupostos estejam atendidos: 1) bolsa descontada e 2) dólar alto.

    Com essas duas condições satisfeitas, aí sim relação riscoXretorno fica extremante vantajosa (bolsa barata em moeda forte), compensando o ambiente econômico desolador e descontrolado em que o Brasil se encontra atualmente.

    abs

    Henrique

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Henrique,

      Exatamente. Hoje a bolsa trabalha em bear market e dólar em bull market, quando houver uma inversão (os preços estarão descontados e o câmbio extremamente favorável) os estrangeiros certamente voltarão com tudo para o nosso mercado.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  6. Se BBAS3 chegar a 14 reais eu zero o que tenho em renda fixa, vendo o apartamento, carro, mulher... e compro o que eu puder hehe...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita, sobrou até pra mulher rsrs...

      Abcs, bons investimentos

      Excluir