segunda-feira, 10 de junho de 2013

Preocupações com a China vão além do crescimento


Os dados divulgados pelo governo chinês neste último final de semana revelam que a economia do país está aumentando o ritmo de desaceleração do crescimento. A demanda interna não está conseguindo compensar o enfraquecimento das exportações, já que os principais parceiros comerciais da China também lutam contra a desaceleração de suas respectivas economias.

Com a mudança na estratégia da política econômica (mais focada no mercado interno), esperava-se um crescimento significativo do consumo interno na China. Mas os dados revelaram que o crescimento da demanda na China está sendo contido pelo crédito.

Dados do Banco Popular da China (banco central do país) mostraram que os bancos chineses emprestaram 667,4 bilhões de iuans (cerca 109 bilhões de dólares) em novos empréstimos durante o mês passado, inferior ao volume concedido em abril (792,9 bilhões de iuans). O resultado ficou bem abaixo da expectativa do mercado (850 bilhões de iuans).

O total de financiamento social (índice mais abrangente do crédito na China) despencou cerca de 33%, para 1,19 trilhão de yuans (cerca de 194 bilhões de dólares) no mês de maio em relação à abril, marcando o segundo mês consecutivo de declínio relevante.

A redução das operações de crédito na economia faz parte da estratégia do governo chinês, a fim de se evitar uma onda de inadimplência e concordatas. O Banco Popular da China emitiu um relatório na última sexta-feira ressaltando suas preocupações com as operações de crédito bancário. Este evento adverso colocaria em risco a solvência do sistema financeiro, bem como a estabilidade econômica do país.

O fraco desempenho da economia global torna o cenário ainda mais complicado para o Banco Popular da China administrar o crédito na economia. Por um lado o governo chinês não pode pisar firme no freio, evitando um possível agravamento dos problemas financeiros, caso contrário o impacto no crescimento econômico seria significativamente negativo. Por outro lado a alavancagem do sistema financeiro precisa ser reduzida. Houve uma expansão notável das carteiras de créditos dos bancos chineses desde a crise de 2008, levantando dúvidas com relação à qualidade destes financiamentos.

Além disso, o Banco Popular da China luta para desinchar uma bolha no mercado imobiliário. Mesmo com as medidas de resfriamento do governo, os preços dos imóveis ainda mostram relutância em ceder. Portanto, um corte nas taxas de juros, a fim de impulsionar o crescimento, poderia abastecer uma bolha (provocando uma disparada nos preços dos imóveis) que o governo vem se esforçando para conter nos últimos meses.
Os dados da economia chinesa não afetaram o desempenho dos principais índices de Wall Street. O pessimismo do mercado foi contido pela notícia de que a agência de classificação de risco S&P (Standard & Poor's) melhorou sua perspectiva de rating dos Estados Unidos de negativa para estável.
Em nota a S&P informou que as recentes melhoras na arrecadação tributária e as medidas adotadas para lidar com questões orçamentárias de longo prazo melhoraram as perspectivas para os Estados Unidos.
Com isso o índice Dow Jones fechou o pregão desta segunda-feira próximo à estabilidade, marcando um candle de indecisão após o bom desempenho dos últimos dois dias. O candle, colado na linha central de bollinger, indica indefinição num ponto importante, onde as operações vendedoras poderão reaparecer, caso esta linha não seja superada amanhã.

No Brasil o índice Bovespa fechou mais um pregão em baixa, entrando para região de sobrevenda no gráfico. Ainda não há sinalização de repique ou fundo temporário. Permanece dentro da tendência de baixa de curto e médio prazo.

22 comentários:

  1. Nosso ministro Mantega Einstein, não é capaz de fazer uma análise real dos nossos problemas, pois para ele tudo é relativo. Repare que sempre compara o Brasil com qualquer outro país que esteja pior num determinado aspecto e ... bingo! Acha que se saiu bem. Dessa forma, nunca vamos ter algum problema sério, visto que sempre haverá alguém pior. Albert Mantega Einstein só reconhecerá o fim da linha, quando não encontrar mais ninguém para relativizar, só que aí a vaca já foi pro brejo. Não estou comparando um com outro, aliás, respeito e admiro muito esse gênio da física. Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É meu amigo, típica atitude de político tendencialmente populista. Distorce a realidade. Daqui há pouco estará fazendo comparações com os índices do Azerbaijão, Marrocos e Filipinas, grupo de países que poderão contar com a presença do Brasil pela classificação das agências de risco.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  2. Olá Fi, estamos tbm no longo prazo em baixa, preços abaixo da média de 200 períodos, quem percebeu isso quando o IBOV tentou atacar o Th e não rompeu está ao menos aliviado!!
    Uma dica, estou agora utilizando o GrafherOC, neste link http://www.operacaoconsultoria.com.br/default.asp
    O programa é end-of-day com cotações mundiais, muito bom e gratuito!!
    Ivan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal, vou dar uma olhada depois!

      Tem que cadastrar pra utilizar? Cliquei naquela janelinha lá em baixo do ibov e saiu um gráfico do ADVFN.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  3. Fi, o link eh este aqui : http://www.quantsis.com/grapherOC/

    Sim precisa de cadastro para atualizar as bases de preços, o soft é muito bom e não precisa ficar on-line para trabalhar os gráficos;
    Estou começando achar que a Elpl4 vai bater no fundo histórico em R$ 2,00, técnicamente este é o objetivo, qual sua estratégia, ir comprando aos poucos??
    Ivan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ivan,

      Meu palpite é R$5.

      abs

      Henrique

      Excluir
    2. 2 reais é exagero e já é torcida de grafista vendido.

      5 reais é o fundo da ELPL, já falo isso faz tempo.

      Se cair a 2 é porque a bovespa foi a 30.000 pontos e aí não é risco sistêmico e não da própria empresa.

      Excluir
    3. Pretendo dobrar minha posição nela perto dos R$ 5,40 mais ou menos. Mas mesmo dobrando, a minha posição ainda ficaria pequena. Bem menos do que pretendia ter. Com esta queda do índice muita coisa está ficando interessante.

      Abcs, bons negócios a todos.

      Excluir
    4. FI,

      você poderia passar algumas ações que você está achando interessante .

      ass: AT

      Excluir
    5. Por enquanto: BBAS3, ELET (3 ou 6), ELPL4. Poderia colocar Vale e Petro também nesta lista. Mas estou evitando fazer stock picking. Prefiro montar posições em fundos para tirar proveito da oscilação do índice.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  4. Olá, más que pancada hoje!! E a matriz ainda nem corrigiu a pernada de alta, bom meu parecer sobre a Elpl4 é o fato do papel ter voltado para dentro de uma faixa de congestão que vai dos R$ 2,xx até a região dos R$ 10,xx, uma congestão de quase 10 anos tem muita força, se os formadores de preço "resolverem" que é lá que tem de ir podem ter certeza que irá sim, grandes players tem munição de sobra pra isso em papéis de liquidez menor, segue imagem;
    http://imageshack.us/photo/my-images/832/elpl4jun13.jpg/

    Ivan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está ocorrendo uma realocação importante de posições no mercado global, devido ao movimento de alta do dólar e perspectiva de redução dos programas de estímulo monetário do FED ainda este ano. Os yields estão subindo no mundo inteiro (principalmente nos emergentes - destaque para o Brasil por conta da S&P), enquanto os ativos de risco estão se desvalorizando em países emergentes. Consequência do fluxo de capital. Os estrangeiros estão reduzindo posições no Brasil (mesmo movimento observado na Ásia, África e América Latina), retornando para os Estados Unidos (visando os treasuries, principalmente). Gostei desta sua AT. Mas acho que se jogarem o papel pra R$ 2,00 vai acabar rompendo esta congestão pra baixo. Por mais que haja um repique, esta queda seria apenas a primeira perna de baixa longa. Seria um movimento técnico típico de empresa em processo de falência, o que não é o caso da ELPL4. Vamos monitorando.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  5. Outro ponto importante a destacar está no movimento dos yields dos títulos brasileiros. A disparada de hoje foi a mais forte dos últimos dias, meses ou talvez anos, por conta de um grande movimento de liquidação de posições estrangeiras em dívida brasileira (ocorrido ontem). Tanto é que o Tesouro demorou para abrir os negócios hoje (após as 11:00h), posso chutar que estavam procurando comprador nas tesourarias dos bancos. Mas não adiantou muita coisa, hoje foi um verdadeiro pânico de alta. LTN atingiu 10,47% (spread de 2,5 pontos percentuais sobre a atual taxa Selic e, talvez, spread de um ponto percentual sobre a projeção da Selic para 2013/2014). NTNB 2019 superou a marca dos 5,00% e voltou a ser negociável, embora possa melhorar ainda mais.

    Abcs a todos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FI,

      você acredita que até o final do ano os titulos do tesouro recuperam a perda ou parte dela?

      Excluir
    2. Cito especificamente as NTN-Bs.

      Excluir
    3. Boa noite FI.

      Outro dia consegui comprar LTN-2016 a 9,99% e hoje peguei esta taxa de 10,47%. Hoje fiquei na dúvida, quase não fiz negócio. Mas quando olhei o gráfico do DI1F16 e vi que estava formando uma estrela cadente em topo, não resisti. E se voltar a subir mais eu compro. Desde março deste ano, toda vez que a taxa da LTN-2016 bate em 125% da SELIC vigente eu compro um pouco. E hoje deu para pegar em 130% da SELIC.

      Eu gostaria de entender porquê, na sua opinião, acima de 5,00% a NTNB2019 volta a ser negociável. Na minha opinião deveria ser mais perto de 5,50%, para garantir, caso consigam fazer a inflação descer para perto de 5,00%.

      LFB.

      P.S.: sem comentar nos últimos tempos, mas acompanhando o blog diariamente.

      Excluir
    4. FI, sei que o comentário do colega ai de cima foi o ultimo, mas apreciaria se pudesse comentar sobre se voce acredita realmente que o preço unitario das NTNBS ainda pode se recuperar em 2013. Abs.

      Excluir
    5. P.S. estou realmente assustado! Não sei o que houve com o preço de venda dos titulos hoje. Algo de raro houve, o PU de venda caiu -16% só hoje. Isso reverte?

      Excluir
    6. Olá pessoal,

      Me desculpem, esqueci de ver os últimos comentários deste post. Respondi no post do dia 11/06.

      Abcs,

      Excluir
  6. FI,

    Tenho a opção de fazer um financiamento imobiliario, a um custo final de 9,5% a.a, 35 anos. Acho que em um futuro proximo ja da para ganhar em uma arbitragem versus contra juros ou inflação. Estou pensando em enfiar a bota e pegar a maior grana possivel.O processo de aprovação demora uns 2 meses. Você ve o risco da caixa aumentar o juros do credito imobiliario no curto prazo (2-4 meses) ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Galo,

      Sim, com aumento da taxa Selic é de se esperar aumento generalizado nas linhas de financiamento, incluindo o imobiliário. Eu acho perigoso, por conta do prazo. É muito tempo. Gosto de enfiar a bota, e recomendo, somente quando a situação é muito favorável e certeira (como comprar ações num crash por exemplo).

      Abcs, bons negócios

      Excluir

Conheça o meu eBook Muito prazer, Sr. Mercado

Entenda a dinâmica do mercado de capitais e descubra como é simples e fácil investir com sucesso na bolsa. Saiba mais sobre o livro clicando aqui.