quinta-feira, 11 de julho de 2013

Mercados entenderam o recado


O presidente do FED (Federal Reserve – Banco Central dos Estados Unidos), Ben Bernanke, obteve sucesso ao realizar ontem um discurso pró-mercado. Bernanke escolheu muito bem as palavras, sem deixar lacunas para malícias ou sensacionalismo, e conseguiu eliminar as informações distorcidas que circulavam no mercado financeiro.

As especulações distorcidas giravam em torno de um aumento da taxa básica e juros no próximo ano e redução dos estímulos monetários no mês de setembro deste ano. Ambas as informações estavam em desacordo com os principais documentos de comunicação com o mercado do Banco Central dos Estados Unidos, bem como do discurso de seu presidente.

Bernanke foi bem direto ao defender a necessidade de manutenção das medidas de estímulo monetário, praticamente eliminando a possibilidade, criada pela mídia, de que os estímulos poderiam ser reduzidos já no mês de setembro. O presidente do FED disse também que as taxas de juros permanecerão baixas mesmo que a taxa de desemprego caia a 6,5%, eliminando a possibilidade, também criada pela mídia, de que a taxa básica de juros poderia subir nos Estados Unidos em 2014. Atualmente a taxa de desemprego no País é de 7,6%, em trajetória ligeiramente descendente.

O número de pedidos de auxílio-desemprego, divulgado hoje, ajudou a reforçar o clima positivo nas bolsas de valores. Os pedidos subiram em 16 mil na semana passada, para 360 mil solicitações. O número contrariou as expectativas dos analistas, que esperavam uma redução para 342 mil solicitações. Dados negativos do mercado de trabalho reforçam a necessidade de manutenção dos programas de estímulo monetário do FED, contrabalanceando o número positivo do Payroll divulgado na última sexta-feira.

Além disso, cresce a expectativa na Ásia de que o Banco Popular da China (considerado o Banco Central do País) deverá adotar, nas próximas semanas/meses, medidas de estímulo para aquecer a economia chinesa.

Ainda na Ásia, o resultado da reunião do Comitê de Política Monetária do BoJ (Banco Central do Japão), divulgado hoje, ficou em linha com as expectativas do mercado. A autoridade monetária vai manter o cronograma extremamente agressivo de compra de títulos da dívida pública e ativos de risco (na bolsa de Tóquio) visando duplicar a base monetária e por fim à deflação que afeta o Japão há mais de uma década.

O índice Dow Jones fechou o pregão desta quinta-feira em alta de 1,11%, invalidando a sinalização emitida pela candle no pregão da última quarta-feira. A máxima histórica registrada na região dos 15.5k poderá ser retestada nos próximos pregões, com boas possibilidades de rompimento, já que o mercado trabalha dentro de uma tendência de alta de curto prazo em fase inicial.

Dji

No Brasil o índice Bovespa fechou o pregão com uma boa alta de 2,51%, marcando reversão da tendência de curtíssimo prazo conforme podemos observar no gráfico horário logo abaixo:

Gráfico de 60 minutos

Um pivot de alta foi armado com a retomada dos 46k. Pode-se observar, também, que existe um espaço livre para a bolsa subir até a região dos 48.1k, mantendo-se, provavelmente, acima desta LTA de curtíssimo prazo formada na região dos 44.1k

Caso o índice consiga retomar a região dos 48.1k, a tendência de alta de curtíssimo prazo ganhará força, fato que provocará a reversão, também, da tendência de baixa de curto prazo. Neste caso a bolsa teria espaço para visitar o patamar psicológico dos 50k.

Ibov diário

26 comentários:

  1. Os mercados mundiais são realizados pelas palavras e não pelos ativos.

    Abraço meu amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jônatas,

      Os diretores dos principais Bancos Centrais mundiais agiram corretamente, consertando as distorções criadas nas últimas semanas. O mercado antecipou demais o stress rsrs...

      Abcs, bons negócios

      Excluir
    2. Bom pra nois que compra!

      Excluir
  2. Prezado Finanças Inteligentes,

    Fica a sugestão de passar a incluir uma análise diária do dólar - afinal é possível uma subida do IBOV em valores nominais compensada por uma subida ainda maior do dólar.

    Os novos tempos demandam uma análise mais colaborativa...


    Um abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paulo,

      Com certeza, seria o ideal. Queria muito de poder passar um panorama diário sobre o câmbio, commodities e bonds. Completaria a análise que eu faço dos pregões na bolsa. Os artigos diários ficariam bem mais longos, mas o problema maior está relacionado ao tempo rss.. Teria que parar de fazer outras coisas para ficar por conta do blog. O que eu normalmente acabo fazendo são algumas abordagens eventuais em momentos mais relevantes.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  3. Caro FI estou querendo iniciar investimento em ações. Mas vi que para iniciar precisarei abrir conta em uma corretora. Gostaria de sua ajuda para escolher a melhor. Poderia me ajudar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo,

      Primeiramente preciso entender qual a sua demanda. Você precisa de uma plataforma operacional e ferramentas mais completas? Vai operar muito ou pouco? Faz questão de um bom atendimento? Vou deixar uma lista que poderá lhe ajudar:

      http://www.bussoladoinvestidor.com.br/guia_corretoras/

      Qualquer dúvida estou à disposição. Se precisar me mande um e-mail: financasinteligentes@gmail.com

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  4. FI,

    Bernanke pode estar postergando a decisão de corte dos estímulos para o próximo presidente do FED que vai assumir ano que vem. Aparentemente vai demorar ainda algum tempo até que vejamos realmente alguma alta da taxa de juros americana.

    Bom post. Abraços,

    Miguel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Miguel,

      Na verdade o cenário continua o mesmo. Redução dos estímulos monetários esperado para começar no final deste ano (conforme projeções internas do FED, que não conhecemos, para a taxa de desemprego e crescimento econômico), quando espera-se uma redução maior dos níveis de desemprego e retorno à política de aperto monetário em meados de 2015. A mídia é que fez o incrível favor de distorcer a comunicação do Banco Central rss.. Interessante foi observar que os diretores dos principais banqueiros centrais mundiais agiram de forma inteligentemente coordenada em seus discursos nos últimos dias/semanas (FED, BoJ, BCE, BoE e Banco Popular da China) e conseguiram acalmar os mercados, principalmente da dívida soberana. Esta é uma demonstração da famosa "ferramenta de política monetária" que o Tombini já disse algumas vezes aqui dentro também: "a comunicação do Banco Central é também uma ferramenta de política monetária".

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  5. Fala, FI!

    Enfim notícias boas em meio ao caos! rs

    []s!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é dimarcinho,

      Pena que não dá tempo pra comemorar rsrss.. IBC-Br divulgado hoje melou tudo. Péssimo resultado. Economia brasileira está afundando numa estagflação.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  6. Agora vai!!! Será que acabou "a crise da bolsa" como um site especializado postou??? Será que agora a VALE decola aos seus níveis normais, trazido pelas boas espectativas chinesas??? O que podemos esperar das elétricas??? Espero que comprem muitos calçados Raider e Melissinha, pois investi um bom dinheiro na GRND3 nos últimos dias. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, tudo bom?

      Na verdade as expectativas quanto à China são ruins. Se o Banco Popular realmente entrar com uma medida de estímulo monetário, será uma sinalização de que a economia está desacelerando mais rápido do que se imagina atualmente e poderá estimular ainda mais a bolha no mercado de crédito bancário. O ideal seria ver a economia reduzir o ritmo de desaceleração sem estímulo monetário para não aumentar a alavancagem do sistema financeiro. Não podemos confundir repique com inversão da tendência de baixa de médio e longo prazo. Grendene é uma excelente empresa, quase não sofreu com essa queda toda do índice Bovespa. Mas na minha opinião, neste patamar de preço atual, o papel não está barato pra novas compras. A não ser que a empresa continue mostrando resultados excepcionais, vamos ver o que vai sair no balanço deste 2 Trimestre.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  7. Bom dia, ponto importante é a região dos 48k mesmo, se rompida teremos fundo duplo em W no Ibx50, lembrando que estamos em tendência total de baixa, reações são comuns nestes casos.
    Muita cautela aos "afoitos" que não podem ver uma alta. Ao meu ver Fi o pior está por vir em nosso país e será algo duradouro;
    Ivan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Ivan,

      48k vai funcionar como um divisor de águas. Se o índice conseguir recuperar esta região, terá um bom potencial para estender esta pernada de alta. Caso contrário, seguirá mantendo a tendência de baixa de curto, médio e longo prazo. Em tendência de alta, por enquanto, somente no curtíssimo prazo. E mesmo assim hoje chamou venda por indicador macro. IBC-Br. Vamos dançando conforme a música rs...

      Abcs, bons trades

      Excluir
  8. Embora eu esteja comprado, sobretudo em BBAS3 e VALE5, eu não desejo reversão tão cedo, pois pretendo ir aumentando posição aos poucos nos próximos meses, anos. Por mim BBAS3, VALE5, ETER3, GETI3, ELPL4 etc. podem ficar nesses patamares de preço ao abaixo disso por um bom tempo, pois o meu objetivo é previdenciário. Assim, é possível ir montando uma carteira com baixo PM. Dividendos mais LC e promoções é a minha estratégia de LP
    Mas como nem sempre é como se deseja, o jeito é aproveitar a crise atual. Eu quero é pânico rssss...

    Abraço
    Investidor Paciente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. IP,

      Não se preocupe pois o índice está longe de inverter a tendência de baixa de médio e longo prazo. O movimento atual (e dos últimos dias) é um repique de curtíssimo prazo. É natural, mercado trabalha topos descendentes e mantêm a tendência primária mais saudável.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
    2. Se a intenção é aposentadoria, recomendo que busque um interessante estudo que comparou o Buy and Hold com os menores PM possiveis, com os maiores PM possíveis e com um PM na média. Surpresa : para o longo prazo, com essa intenção que vc diz ter, não houve diferença significativa... Acho que a única vantagem seria nos casos de aportes violentíssimos de uma só vez, tipo mais de 100k numa tacada só, mas lembre-se : ninguém sabe onde é o fundo do poço.

      Excluir
    3. By the way, ELPL4 talvez não seja assim tão segura quanto VALE5. Já pensou nisso?

      Excluir
    4. Exato, mas o fundo do poço, por mais fundo que possa ir, não ficará lá eternamente. Gosto de comprar aos poucos, principalmente nas fortes quedas, fazer lançamentos nos repiques, ganhar a passagem do tempo, reinvestir os dividendos, enfim, manter uma carteira com ações compradas a um bom preço com dinheiro novo e com dinheiro de dividendos e LC. Mas ainda tenho pouca exposição em ações, atualmente a maior parte (aprox. 73% está "protegido" no TD)
      IP

      Excluir
    5. Pelo contrário, é muito fácil identificar o fundo do poço. Basta esperar um crash e ficar de olho no índice de volatilidade. Evidentemente estes eventos não são comuns, mas sempre acontecem. O único problema que observo na estratégia do IP está na seleção de ações. É muito difícil uma empresa que está boa hoje continuar sendo boa daqui há 20 ou 30 anos, que parece ser o seu objetivo (previdenciário). Você vai precisar fazer alguns remanejamentos de posições, preferencialmente anterior à fase mais grave de deterioração dos fundamentos.

      Abcs a todos, bons investimentos

      Excluir
  9. Elpl4 em minha visão de longo prazo talvez chegue no fundo de uma grande congestão na região dos R$ 2~2,50..à quem pule da cadeira más em renda variável tudo pode se esperar!
    Ivan

    ResponderExcluir
  10. Entre VALE5 e ELPL4, eu prefiro VALE5
    E entre VALE5 e BBAS3, eu prefiro BBAS3
    A propósito, até quando BBAS3 vai ficar fazendo doce pra cair abaixo de 20?
    IP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema é se ficar doce demais neste patamar, aí eu já começo a desconfiar que tem gente sabendo mais do que eu. O papel está muito descontado, embora refletindo o pessimismo do mercado com o dedo do governo na gestão do BB. Normalmente quando atinge um nível alto de desconto, a reação costuma ser rápida.

      Abcs,

      Excluir
  11. PS: Deletei os posts relacionados ao blog do Pobretao para evitar confusão aqui. Agradeço antecipadamente pela compreensão.

    ResponderExcluir