quinta-feira, 15 de agosto de 2013

A conta da confiança


O diretor de Política Econômica do Banco Central, Carlos Hamilton, foi bombardeado pelos principais agentes econômicos brasileiros. A reunião trimestral do Banco Central com os economistas dos principais bancos, corretoras e consultorias foi marcada por uma chuva de cobrança e ceticismo entre os agentes.

Segundo fontes que estavam presentes na reunião, a grande maioria dos participantes mostrou-se pessimista com o futuro da economia brasileira. As projeções de crescimento dos principais agentes econômicos não passam de 2% para 2013 e 2014.

Com relação à inflação, o ceticismo é ainda maior. Os economistas ainda não se convenceram de que a inflação futura deverá ceder, a caminho do centro da meta (4,5%), mesmo com os efeitos do atual ciclo de aperto monetário. Os agentes ainda criticaram a postura do governo em administrar índices de preço, além das intervenções em alguns setores com viés de segurar o aumento da inflação.

Os economistas ainda exigiram um esforço adicional do Banco Central para conter o repasse da desvalorização do real sobre a inflação. Hoje o dólar voltau a subir, fechando o dia cotado aos R$ 2,34, mesmo com um leilão de swap cambial realizado pela autoridade monetária. As operações no mercado futuro continuam não surtindo efeito sobre o câmbio.

De certa forma os diretores do Banco Central tem razão em dizer que há um clima de pessimismo exagerado no mercado. Ademais, a pressão exercida pelos agentes econômicos faz parte da essência do próprio negócio que envolve o sistema financeiro, já que o setor é beneficiado pelo o aumento da taxa básica de juros.

Por outro lado devemos reconhecer os motivos que estão por trás o clima de pessimismo exagerado (ou não) com relação ao mercado brasileiro. A gestão do governo Dilma foi simplesmente desastrosa e não há confiança naqueles ministros que assessoram a presidente em decisões importantes que afetam diretamente a economia do País.

O governo Dilma mostrou que não se pode, em hipótese alguma, perder a confiança do mercado. Esta é a base que sustenta os investimentos, abrem portas para o desenvolvimento e proporcionam um crescimento sustentado, isento de volatilidade.

Reconquistar pelo menos parte desta confiança perdida será uma tarefa dura a ser realizada pelo governo. Infelizmente o Banco Central está atuando sozinho nesta ponta. O atual ciclo de aperto monetário vai reduzir a pressão futura sobre os preços. Mas isso não é suficiente. Confiança custa caro. O mercado quer ver a economia crescendo 4% ao ano, quer ver uma política fiscal responsável, quer ver as reformas estruturais saírem do papel. Quem se propõe arregaçar as mangas em Brasília? O silencio é medonho.

A volatilidade dominou o pregão da bolsa paulista nesta quinta-feira. O índice abriu o pregão em forte baixa, repercutindo o clima de pessimismo no cenário externo. A região psicológica dos 50k foi novamente testada e respeitada, fato que jogou o índice rapidamente para a linha de resistência em 51.4k, rechaçada novamente pela força vendedora.


O mercado continua travado nesta região, trabalhando uma congestão de curtíssimo prazo. O rompimento desta congestão indicará a próxima pernada de curtíssimo prazo do índice Bovespa.

Nos Estados Unidos o índice Dow Jones fechou o pregão em forte baixa em decorrência do rompimento da importante linha de suporte na região dos 15.3k. A ausência de linhas de suporte em proximidade desta região deixa o mercado sem chão para segurar a tendência de baixa de curtíssimo prazo. A próxima linha de suporte relevante está posicionada na região dos 14.5k.


12 comentários:

  1. FI,

    Escolha de sofia do governo, se subir mais os juros do que o previsto mata o emprego e o crescimento pífio da economia.

    Se vira Dilma.


    Miguel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miguel,

      Gostei da expressão. "Escolha de Sofia". Se encaixa muito bem ao contexto.


      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  2. FI, há um tempo atrás vi que o Governo não tem condições de vencer o Mercado na questão cambial - o Mercado é soberano e pronto.

    Com essa visão, que dividendos o governo poder tirar desse cenário de dólar entre 2,20 - 2,40? Há algum?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai contribuir para aumentar as exportações, mas o preço pago pela desvalorização do real (destaque para inflação e retrocesso no desenvolvimento) será muito alto pelo percentual a ser aproveitado com uma melhor competição de preço no mercado externo. Ou seja, vamos ganhar uma fatia (muito) limitada no mercado internacional, que só não será maior por dois motivos: (i) ambiente de negócio (o grande responsável pela baixa competitividade de nossos produtos são os inúmeros problemas estruturais do País), (ii) acordos comerciais (ficamos parados no ponto, enquanto vários países no mundo inteiro formaram parcerias/acordos/alianças nos últimos anos).

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  3. FI, Li recentemente na internet um comentário sobre as empresas X que achei interessante. Gostaria de saber sua opinião a respeito do mesmo. Segue o texto do referido comentário:

    “O que aconteceu de verdade foi o seguinte nas empresas X: Fizeram um IPO caro, as sardinhas fizeram o ''buy and hold'', e o investidor estrangeiro vendeu muito estas empresas. Eles ganharam na venda, e o principal, Estao tomando as empresas X a preço de banana. E quem financiou tudo isso? BNDS! Olha que loucura???? Na verdade o mega investidor nao gastou nada, porque ele pagou as empresas vendendo elas la atras. o eike ta de boa, fica com 20% da empresa e daqui uns anos o que agora vale centavos pode valer reais. Foi maior golpe que eu ja vi na bolsa”

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há um fundo de verdade. Mas primeiro é importante entender que muita gente levou prejuízo com o Eike, incluindo investidores estrangeiros e fundos de investimentos. Não foi somente o investidor pessoa física. Com relação a ganhar na posição vendida, com certeza. Tem muito player socando OGX desde 2010/2011. Não é uma coisa que começou acontecer no mês passado. No curto prazo o papel está subindo devido às especulações de compra. Alguns se posicionaram na ponta compradora esperando esta notícia. Acho que é a única saída pra OGX. Com relação ao golpe, sim é muito suspeito.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  4. FI, esta alta do mercado de ações creio que seja pelo ciclo do aperto monetário no qual se encontra a economia, ou seja, os investidores estão acreditando que a política monetaria está voltando ao caminho de onde não devia ter saído. É o que vc relatou acima "O atual ciclo de aperto monetário vai reduzir a pressão futura sobre os preços. Mas isso não é suficiente. Confiança custa caro. O mercado quer ver a economia crescendo 4% ao ano, quer ver uma política fiscal responsável, quer ver as reformas estruturais saírem do papel." Mas pelo menos este aperto monetário já é um bom começo pelo menos para pararmos de cavar neste buraco em que nos encontramos. Abrs

    Rafa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafa,

      Com certeza é um começo. E ainda acho que a bolsa pode continuar subindo, não por conta do governo e/ou possíveis melhoras na economia, mas por conta das condições técnicas que são muito favoráveis.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  5. O governo DIlma é desastroso e continuará a fazer populismos e manobras contábeis pois este é o PT, eles fazem isso, mentem, dissimulam e enganam.

    Não haverá crescimento de 4% enquanto ela estiver no poder, não haverá mais reajustes dos serviços públicos (gás, elétrico, combustível, transporte, rodovias) e isso fará virarmos uma Argentina Sucateada 2.0. O bolsa família e outras bolsas serão ampliados para garantir votos perpétuos.

    O PT é o partido peronista argentino que afundará o país pra sempre infelizmente.

    E sim safados, a esperança é SIM o PSDB.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a política do PT é muito parecida com a política do partido peronista argentino de 10 anos atrás. Mas observando a postura dos governos estaduais nos últimos meses, confesso que não vejo esperança nem no PSDB. Seria apenas uma opção "menos pior". Ainda não apareceu nenhum candidato com uma agenda voltada para as reformas estruturais, ou mesmo que se disponha a limpar toda essa sujeira dos últimos anos.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  6. FI
    queria esclarecer um ponto nestes contratos de swap do BC:
    isto é com opção, não ?
    Vender dolar a um preço acordado no futuro, não?
    Então se o BC vende dolar a por exemplo 2.20 e o dolar no dia do vencimento está a 2.40, quem arca com esta diferença?
    Ou é que nem no mercado de cemitério dos malandros, é só ir rolando que um dia o preço volta?

    ResponderExcluir