sexta-feira, 16 de agosto de 2013

O preço da incompetência


Vésperas de finais de semana ou feriados prolongados são, normalmente, dias de relativa tranquilidade no mercado financeiro. Tudo indicava que a sexta-feira do dia 16 de agosto de 2013 seria mais um “dia daqueles”, sem muitas novidades, descolamentos ou movimentos bruscos.

O câmbio estava seguindo o movimento das moedas internacionais, os juros estavam seguindo o movimento dos Treasuries (títulos públicos do governo norte-americano) e a bolsa subia vagarosamente. Até então, um pregão calmo e de poucas novidades. Mas tudo isso mudou repentinamente após as declarações do ministro Mantega ganharem repercussão no mercado.

Em um encontro com empresários em São Paulo, o ministro da Fazenda voltou a culpar o FED (Federal Reserve – banco central dos Estados Unidos) pela instabilidade no mercado de câmbio. Até então o real estava mantendo o ritmo de desvalorização observado no mercado externo nesta sexta-feira. Mas, imediatamente após as declarações do ministro Mantega, o dólar disparou frente ao real, descolando-se do movimento frente às demais moedas globais.

O mercado estava respondendo ao ministro da Fazenda que não é correto culpar apenas o FED pela instabilidade no câmbio. O real faz parte do grupo de moedas que mais se desvalorizaram frente ao dólar no mundo inteiro este ano. Isso significa que existem outros fatores responsáveis pela intensidade observada no movimento de desvalorização do real.

O mercado está colocando no preço do dólar, a beira dos R$ 2,40, a conta da incompetência de quem está no governo. A conta da polícia econômica que não faz o País crescer e ainda consegue criar uma inflação elevada. A conta da política fiscal expansionista. A conta da falta de investimentos. A conta do péssimo ambiente de negócios. A conta do déficit em transações correntes. A conta da maquiagem utilizada no superávit primário. A conta da falta de confiança. A conta do caminho que estamos trilhando.

A equação que fez o dólar chegar aos R$ 2,40 é muito mais complexa do que a "conta de padeiro" do ministro da Fazenda, que aliás sempre tem jogado a culpa na política econômica adotada na Europa, na gestão do governo norte-americano, no tropeço da China, na condução da política monetária do FED, do BCE (Banco Central Europeu), do BoJ (Banco Central do Japão) e do BoE (Banco Central da Inglaterra) pelo nosso fracasso dos últimos anos. Enfim, na visão do ministro, a culpa é de todo mundo, menos do governo brasileiro.

O gráfico abaixo mostra a agressividade do movimento de valorização do câmbio neste ano. Os fatores externos citados pelo ministro não são capazes de fazerem, sozinhos, um estrago deste tamanho. Parece que o mercado cansou de ouvir do governo as mesmas historinhas de contos de fadas e mostrou sua insatisfação desvalorizando o real em 2,46% frente ao dólar somente nesta sexta-feira, mesmo após duas intervenções do Banco Central.


Este gráfico é interessante, pois além de mostrar o que está acontecendo com o nosso câmbio, realça, também, o preço da incompetência do governo. É assim que o mercado castiga aquele aluno que não fez o dever de casa. Vamos conseguir vender as nossas laranjas, agora mais baratas. Mas o nosso vizinho, que investiu na produção, vai nos vender o suco bem mais caro.

No mercado de capitais o índice Bovespa fechou a semana colado na máxima, descolado, inclusive, das principais praças financeiras mundiais devido ao impulso provocado pelas ações daqueles “exportadores de laranjas”.


O  índice segue mantendo a tendência de alta de curto prazo iniciada na região dos 44.1k sem sinal de topo ou reversão. As condições técnicas estão boas para que o índice possa testar nas próximas semanas a resistência posicionada na região dos 52.5k.

Nos Estados Unidos o índice Dow Jones fechou em baixa pela segunda semana consecutiva e poderá retornar a região de suporte em 14.5k nas próximas semanas com a confirmação de rompimento da linha central de bollinger.


Na Alemanha o índice DAX fechou a semana em leve alta, mantendo-se dentro de uma zona de congestão de curto prazo bem abaixo da máxima histórica. O movimento beneficia abertura de posições vendidas.
  
  
Na Índia a bolsa de Bombay fechou em baixa pela quarta semana consecutiva. A LTA de 2009, juntamente com a importante linha de suporte em 18.5k, está sendo testada, mas ainda não há sinal de fundo ou reversão. A perda deste importante patamar de sustentação poderá acelerar a tendência de baixa de curto prazo no mercado indiano.


Na China a bolsa de Xangai devolveu quase todos os ganhos conquistados no início da semana. A estrela cadente de grandes proporções sinaliza topo descendente  próximo da linha central de bollinger.


Desejo a todos vocês um ótimo final de semana! Bom descanso a todos e até segunda!

26 comentários:

  1. Esta semana foi atípica devido ao vencimento do índice futuro e por ser semana anterior ao vencimento de opções. Em vista disso, tivemos essa forte alta que deverá ser corrigida na próxima semana. Mas a situação está bem melhor do que há algumas semanas quando o IBOV bateu nos 44,1K, porém os fundamentos macro continuam os mesmos. Aguardemos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o gráfico diário já começa a ficar meio puxado. Uma realização de lucros seria bem vinda para manter a tendência de alta saudável. Mas os gráficos estão bonitos, as condições técnicas são muito boas para manutenção da tendência e/ou estendê-la para o médio prazo.

      Abcs, bom sábado!

      Excluir
  2. Excelente análise como sempre FI !! Bom final de semana e viva o nosso ministro JuMentego !! rs

    ResponderExcluir
  3. O socialista sempre coloca a culpa de seus erros e fracassos na condução de um país na conta dos outros. Se não é por erro dos outros, é por boicote. Nunca mudam o discurso!

    ResponderExcluir
  4. Olá FI.
    Dolar subindo é sinal de descredito na economia e normalmente a bolsa vai na contramão. Acho qua na semana que vem vamos ter correção.
    Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seria muito bem vinda uma correção na bolsa, fortalecerá a tendência de alta. Vamos ver o que o mercado vai aprontar na próxima semana.

      Abcs, bom sábado!

      Excluir
  5. Caramba FI, falou tudo como sempre!

    Não adianta, Dilma e Mantega não mudam o discurso, principalmente o Mantega que acha que todo mundo é retardado. Parece aquela criança que tem trabalho de escola pra apresentar, não estuda e vai lá na frente falar qualquer bobagem pra enrolar. Bom, o mercado está deixando bem claro onde está o problema, mas é claro que nada vai mudar até o final do ano que vem. Pelo menos o BC lembrou que não precisa ser capacho do governo.

    Abraços e bom FDS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! É isso aí.

      Abcs, bom final de semana!

      Excluir
    2. Cara esse Mantega é patético. Caminha a passos largos pra ser o pior ministro da fazenda da história.

      Excluir
    3. Curiosamente será também um dos que ficaram mais tempo no poder. Só no Brasil mesmo pra acontecer uma coisa dessas rs.

      Abcs, boa semana!

      Excluir
  6. Paulo Simões Diniz17 de agosto de 2013 04:02

    Se o PIB cresce bastante, se a inflação cai, o mérito é do governo. Se o PIB cai, a culpa é da China que não está comprando nossas commodities, se a inflação cresce, a culpa também é da China e dos Estados Unidos.
    Se o real se valoriza, a culpa é do Fed que exagera na liquidez. Se o real se desvaloriza, a culpa é do Fed que reduz a liquidez ou diz que vai reduzir em breve.
    Será que China e Estados Unidos se atentam para o quanto eles tem de responsabilidade na gestão econômica do Brasil. Estes dois países e mais a Europa não podem tomar medidas que nos afetem negativamente. Eles são os grandes e únicos responsáveis pelo nosso desenvolvimento e pela gestão da nossa economia.
    Malditos chineses, americanos e europeus!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Post sensacional !!! Parabéns

    ResponderExcluir
  8. Ok todos nos queremos é ganhar uns cobres nê isso ai...entao comprem BRASKEM
    Julgo ser uma das melhores apostas no IBOV a curto medio e longo prazo.
    Tem varios catalisadores em andamento na industria de produçao Biopolimero; alem de reduçao de custos e reduçao de divida e ainda...
    Para melhor refletir os efeitos da variação cambial sobre o lucro ou prejuízo, Braskem adotou, a partir de 01 de maio, a prática da contabilidade de hedge.Que lhe permitiu obter muito melhores resultados contabilisticos.E para terminar tecnicamente esta acima de todas as MMA incluisive a 200.
    Boa sorte eu vou...Nao ao rock imn rio infelizmente,rsrsrsr.Mas Vou comprar comprar ja alguma coisa nessa empresa aina 2 feira
    Boa sorte pra vcs e para mim.

    batistuta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Virou febre esse hedge accounting rs... Boa sorte na posição!

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
    2. Deixa eu ver se entendi.
      Tem um índice de dívida/PL de 2,44 que é absurdamente alto (creio que tirando empresas de setor de receita garantida como elétricas, rodovias, esse índice não deveria ultrapassar 0,5).
      Tem uma liquidez corrente inferior a 1.
      O ROE é de pífios 3%, sendo que a margem líquida é inferior a 1%. Dividendos de 0%.
      A receita cresce que é uma beleza desde 2009, mas lucros para acionistas que é bom nada (o que demonstra que deve ter muito diretor ganhando dinheiro às custas de acionistas).

      Amigo, isso é empresa para ficar longe.

      Abraço

      Soulsurfer

      Excluir
    3. Mas se vc tiver ai umas dicas pra uns titulos deixa ai pra mim.
      Abraço

      Excluir
  9. Lol.Fica dificil cada vez mais arranjar stock perfeito e sem dividas entao...!
    Tem projeçao de um ROE no site que eu vejo para este ano e 2014 de 6,5% e 11,6% respetivamente.Cash Flow per Share 3,85 BR e 4,80 BRL.Book Value Per Share (BVPS)10,9 BRL e 12,2 BRL.PER pra frente de 11.
    O crescimento da receita é sempre muito apreciado pelos gurus,e talvez atê tenha sido esse fator que ainda não deixou retribuir bons lucros aos acionistas.

    Gosto da CEMIG mas nas estatisticas a queda dos lucros vai ate 2015,amenos que ja esteja descontado no preço atual.

    ResponderExcluir
  10. Nao sei se ja alguem reparou nesta loucura cambial na rùpia:

    INR/USD
    ou
    USD/INR

    batistuta


    ResponderExcluir
  11. Amigo, crescimento da receita sem melhorar as margens da companhia é a maior bobagem para acionista minoritário.
    O que adianta a receita saltar de 25 BI em 2010 com lucro de 1.8 Bi (que é a única coisa que interessa para o acionista) e margem de 7% (que é ainda baixa) para 35 BI e prejuízo com margem negativa em 2012? Aumento de receita enriquece gestores, diretores, não o acionista.

    Bom, se fosse você não me guiaria por estatísticas de analistas, guiaria pelos próprios conhecimentos e pelo bom senso.
    Bom, a CEMIG, apesar de ter um não recorrente, apresentou lucros maiores nos 1S 2013 em relação ao 1S 2012. É uma empresa com margens boas, lucrativa, dívida sobre controle, dividendo bom, e uma política de crescimento.

    Você deve decidir se quer ser sócio para o longo prazo de empresas boas ou se quer apostar em TurnArounds.

    Abraço

    Soulsurfer

    ResponderExcluir

  12. Na verdade o que mais me despertou na braskem foi a sua tendencia altista e media movel acima dos 200 periodos

    Mas ok obrigado ai pela dica

    ResponderExcluir
  13. FI qual a sua projeçao atual para o fechamento do dolar em 2013. Visto que vc colocou em 2,25 sera que ele pode retroceder ou continua sua tendencia altista. abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato. É uma projeção antiga, mas prefiro não mexer por enquanto. Serve mais como uma referência para direção do câmbio. Acho que o dólar pode aliviar um pouco até o final do ano, provavelmente após essa fase de tensão pré-redução dos estímulos monetários nos Estados Unidos. Mas a tendência para o médio e longo prazo é de alta.

      Abcs, bons investimentos

      Excluir