segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Mercado derruba Larry Summers


Larry Summers, ex-presidente da Universidade de Harvard, ex-chefe do Conselho Nacional Econômico dos Estados Unidos, ex-secretário do Tesouro norte-americano, ex-economista-chefe do Banco Mundial e um dos principais conselheiros econômicos dos governos Bill Clinton, George W. Bush e Barack Obama. Um currículo invejável e, aparentemente, mais do que suficiente para ocupar a cadeira de Ben Bernanke, atual presidente do FED (Federal Reserve – banco Central dos Estados Unidos).

Summers era o candidato preferido de Obama para sucessão de Bernanke. A sua nomeação estava praticamente confirmada nos bastidores da Casa Branca e foi por este motivo que o mercado resolveu agir. Apenas nesta última semana, mais de 350 economistas enviaram uma carta aberta ao presidente Obama pedindo que Summers não fosse nomeado para o cargo de novo presidente do FED.

O lobby do mercado funcionou. A carta de Summers enviada neste último domingo ao presidente Obama, solicitando a retirada de seu nome da lista de candidatos à sucessão de Bernanke, foi uma saída honrosa do ex-candidato.

A verdade é que o mercado derrubou Larry Summers com certa facilidade, marcando um evento bastante incomum na história de sucessões de presidentes do FED. Apesar do currículo invejável, Summers é um dos principais responsáveis pela desregulamentação do sistema financeiro norte-americano, que por sua vez contribuiu para o estouro de uma grave crise financeira (2008).

Com a saída de Summers, o caminho ficou livre para que a atual vice-presidente do FED, Janet Yellen, ocupe a cadeira de Bernanke no início do ano que vem. Existem ainda outros dois candidatos cotados, porém com menor possibilidade de sucesso. São eles: Donald Kohn, vice-presidente do FED até 2010 e Timothy Geithner, ex-secretário do Tesouro norte-americano (no primeiro mandato de Obama) e ex-presidente do FED de Nova York. Geithner, Henry Paulson (ex-secretário do Tesouro no governo Bush) e Bernanke foram os principais responsáveis pela gestão bem sucedida da fase mais crítica da crise financeira de 2008.

Mas, justiça seja feita, Janet Yellen merece ser promovida à presidente do FED e entrar para história como primeira mulher a comandar o Banco Central mais poderoso do mundo. Yellen é o braço direito de Bernanke e uma das principais responsáveis pela formação da política monetária dos Estados Unidos. Grande defensora das medidas agressivas tomadas nos últimos anos pelo FED com objetivo de impulsionar o crescimento econômico do País.

Yellen é conhecida por ter uma postura menos hawkish e, consequentemente, mais dovish. O termo hawkish é derivado da palavra falcão (em inglês, hawk). Economistas com postura mais hawkish são menos intolerantes com a inflação e defensores de juros mais altos. Já o termo dovish é derivado da palavra pombo (em inglês, dove). Economistas com postura mais dovish são mais tolerantes com a inflação e defensores de juros mais baixos.

Por este motivo a exclusão de Summers da lista de Obama agradou o mercado, pois aumentou a possibilidade de Janet Yellen assumir o comando do FED, o que seria praticamente uma sequência a gestão dovish de Bernanke. Em outras palavras, a Federal Funds Rate (taxa básica de juros nos Estados Unidos) provavelmente permanecerá nula até meados de 2015, pelo menos.

O índice Dow Jones subiu 0,77% nesta segunda-feira, mantendo a tendência de alta de curto prazo e aproximando-se cada vez mais da principal resistência de curto prazo posicionada na região dos 15.658 pontos.


No Brasil o índice Bovespa fechou o pregão de lado, mostrando um candle de pavio longo superior formado próximo da principal zona de resistência de curto prazo (54.8k). A sinalização é fraca, mas sugere nova formação de topo de curtíssimo prazo a ser confirmada nos próximos pregões em caso de perda dos 52.9k.


15 comentários:

  1. Agradou ao mercado, mas até quando o Fed continuará criando bolhas pelo mundo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato... Os incentivos não durarão para sempre... E quando acabarem, será que o doente conseguirá sobreviver sem as drogas?

      Abs.,

      Igor

      Excluir
    2. Acho que faz parte da nova dinâmica dos mercados, ao invés de grandes crises em menor número e de maior impacto passaremos a ter uma espécie de "mini crises" em maior número e de menor impacto administradas pelo próprio Banco Central. O enriquecimento dos investidores/famílias no mercado de ações faz parte do processo de retomada da econômica. Com mais dinheiro na conta as famílias acabam gastando mais num momento econômico delicado. No momento em que a economia conseguir crescer sem este incentivo do FED, o mercado estará "liberado" para corrigir, ou em outras palavras, entrar na próximo "mini crise". O timming desta próxima mini crise poderá ser definido pelo movimento da Federal Funds Rate.

      Abcs, bons negócios a todos

      Excluir
  2. FI, acho que vale a pena lembrar que a venda Ibov começou na hora que encostou na mm200.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato. O primeiro toque na mms200 diária lançou a bolsa de volta aos 52.9k. Como tivemos esta reação nos últimos dias, um fundo acabou sendo confirmado nesta região dos 52.9k, levemente acima do suporte em 52.4k. Portanto pro mercado voltar a ficar vendido precisará romper para baixo os 52.9k, detonando um pivot. Este movimento enfraqueceria a linha de suporte em 52.4k, criando condições para aumento ainda maior da força vendedora.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  3. FI porque a taxa Selic subiu e no seu indicador do Blog o CDI caiu e também por que a poupança esta a 0,47 em seu indicador do Blog? Tenho uma aplicação atrelada ao CDI gostaria de saber se existe algum link que possa acompanhar o CDI. Desculpe a ignorância rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A taxa Selic está num ciclo de alta, reflete a última decisão do Copom. Já o CDI refere-se mês de agosto, portanto ainda não refletiu o aumento deste mês na taxa Selic. A poupança a 0,47% refere-se a MP 567/12. Mas como esta regra deixou de existir vou fazer a mudança. O rendimento correto atual da poupança é de 0,50% + TR.

      Sim, você pode acompanhar a evolução mensal neste site: http://www.portalbrasil.net/indices_cdi.htm

      Qualquer dúvida volte a me questionar,

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  4. "...desregulamentação do sistema financeiro norte-americano, que por sua vez contribuiu para o estouro de uma grave crise financeira (2008)."

    Será que foi isso mesmo?

    Abs.,

    Igor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. A falta de barreiras, supervisões e fiscalizações permitiram que os bancos pudessem fazer o que fizeram com o subprime.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  5. O blog do FI é sensacionalllll!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Errata:

    'falcão (em inglês, hawsk)': HAWK, sem o s.

    Belo post, como sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado amigo! Vou corrigir agora.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
    2. que inútil..difícil perceber que digitou errado ein?

      Excluir