segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Mercados emergentes sustentam rally


Influenciados pela recente queda do dólar, refletindo o sucesso da sabatina de Yellen no Comitê Bancário do Senado norte-americano, os mercados emergentes estão conseguindo sustentar um bom movimento de rally nos últimos pregões.

Conforme podemos observar logo abaixo, o gráfico do índice MSCI para mercados emergentes mostra um forte movimento de retomada nos preços dos ativos, consequência da formação de um fundo duplo na última quarta-feira (região dos 40,70 pontos).


A desvalorização de curtíssimo prazo da moeda norte-americana também tem contribuído para um novo movimento de correção nas taxas de juros dos Treasuries (títulos públicos do governo dos Estados Unidos). Nesta segunda-feira o Yield (juros) da Treasury de 10 anos atingiu os 2,67%. Este quadro proporciona condições para queda dos juros no mercado da dívida soberana a nível global, refletindo principalmente nos Yields dos títulos de países emergentes (mais voláteis).

Na volta do feriado da Proclamação da República, que provocou o fechamento do mercado brasileiro, o índice Bovespa descontou o atraso em relação aos seus pares e fechou o dia com uma alta de 1,60%. O clima positivo do mercado ainda foi alimentado pela sinalização de mudanças positivas na China. O documento do Partido Comunista, divulgado na última sexta-feira, mostra que os preços de combustíveis, eletricidade e outros recursos serão definidos, principalmente, pelos mercados. O governo chinês também se comprometeu em promover mais liberalizações no setor financeiro e prometeu realizar reformas para o registro de moradias e terras.

Além disso, o índice Bovespa foi influenciado pela forte alta das ações da Petrobras. Boatos em torno do reajuste nos preços dos combustíveis voltaram a circular com mais força no mercado. Especula-se que o aumento será de 5% e ocorrerá no mês de dezembro deste ano.

Com a alta desta segunda-feira o Ibovespa conseguiu romper a linha central de bollinger no gráfico diário, mantendo o movimento de recuperação iniciado na última quarta-feira.
  

Nos Estados Unidos o índice Dow Jones subiu 0,09%. Apesar de fechar no azul, o índice soltou uma sinalização de topo ascendente a ser confirmada nos próximos pregões.


4 comentários:

  1. FI,

    Será que a Yellen vai empurrar mais com a barriga o QE, além do que já estava planejado ? Ela parece estar menos ansiosa do que o Bernanke para diminuir os estímulos.

    Abs,

    Miguel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miguel, olá!
      Não sou o FI, mas entendo que a Yellen está a par do entendimento do Bernanke: diminuição dos estímulos quando os três pilares da redução estiverem ativados, leia-se principalmente taxa de desemprego americano igual ou abaixo de 7%, o que estimo ocorrer por volta de março de 2014.
      Abç

      Excluir
    2. Exatamente. A mídia está fazendo uma confusão enorme em torno dos estímulos monetários, mas o cronograma do FED está bem claro. O processo de tomada de decisão está bem amarrado com os indicadores econômicos.

      Abcs a todos e bons negócios!

      Excluir
  2. Tô bravo com essa bolsa, ELPL à 2 dígitos atrapalhando eu completamente

    ResponderExcluir