quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Super Yellen


O discurso de Janet Yellen, nomeada pela Casa Branca para ocupar a presidência do FED (Federal Reserve - Banco Central dos Estados Unidos), realizado nesta quinta-feira no Senado norte-americano, impulsionou as bolsas de valores ao redor do planeta, especialmente aquelas localizadas nas praças emergentes.

Yellen deixou claro que irá dar continuidade à política monetária extremamente expansionista até que os (as) diretores (as) do Comitê de Política Monetária estejam convencidos (as) de que está em andamento uma recuperação econômica duradoura, capaz de sustentar a criação de empregos.

Por outro lado, a nova (possivelmente) presidente do FED disse que o programa de estímulo monetário do Banco Central não vai continuar indefinidamente. A partir do momento em que as autoridades observarem aumento no ritmo de retomada do crescimento (derrubando a taxa de desemprego para 7% ou menos), o Banco Central começará a reduzir gradualmente o volume das compras de ativos.

O mercado entendeu que a autoridade monetária norte-americana fará tudo o que estiver em seu poder para impulsionar uma forte recuperação da economia. Esta conclusão, apesar de positiva, não surpreende. Ben Bernanke, atual presidente do FED, prometeu a mesma coisa em 2008 e vem mantendo uma política notavelmente expansionista desde então.

Yellen, atual vice-chair do FED, é conhecida por ser uma das principais articuladoras da política monetária dos Estados Unidos. É uma economista extremamente competente, de postura mais dovish (tolerante com a inflação, defensora de juros mais baixos e dos programas de estímulos monetários), semelhante à figura do atual presidente Ben Bernanke. Isso significa que a gestão do FED não sofrerá mudanças relevantes e dará continuidade aos trabalhos da administração anterior.

O cronograma do FED, divulgado no mês de junho, vai continuar. Yellen ratificou as indicações expressas nos documentos da autoridade monetária. Isso significa que não há prazo definido para os diretores do Comitê decidirem reduzir o ritmo de compras de ativos. A decisão está condicionada à melhora nos indicadores de emprego, crescimento e inflação.

A sabatina de Yellen no Comitê Bancário do Senado foi considerada um sucesso. A economista de 67 anos ganhou elogios tanto dos parlamentares democratas, quanto dos parlamentares republicanos. Ao que tudo indica, sua nomeação deverá ser confirmada pelo Senado, o que fará dela a primeira mulher a comandar o Banco Central mais poderoso do mundo.

Os mercados emergentes reagiram de maneira mais expressiva, refletindo a movimentação do dólar. Apesar da forte arrancada das últimas duas semanas, a moeda norte-americana ficou menos pressionada para continuar subindo no curto prazo após as declarações de Janet Yellen, que na verdade apenas confirmam as informações expressas nos documentos do FED.

O índice Bovespa fechou a semana mostrando sinalização de fundo na região dos 51.8k (mínima em 51.3k, provocada por um bear trap). Justamente em cima da principal linha de sustentação da tendência de alta de curto prazo. Como não houve rompimento, a tendência de alta segue válida.


Nos Estados Unidos o índice S&P500 subiu 0,48%. Nasdaq avançou 0,18%. O índice Dow Jones fechou o pregão em alta 0,35%, renovando, mais uma vez, a máxima histórica. Mercado em tendência de alta, sem sinal de reversão, inclusive em prazos mais curtos.


Bom feriado a todos e até segunda!

7 comentários:

  1. FI,

    Arrisco dizer que antes de 31 de janeiro, posse da Yellen, os estímulos serão mantidos.

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Possivelmente sim. As condições econômicas (principalmente taxa de desemprego, taxa de inflação e taxa de crescimento) ainda não sinalizam necessidade de cortes nos estímulos, partindo do ponto de vista da avaliação do FED.

      Abcs, boa semana!

      Excluir
  2. Traduzindo, é hora de entrar...em maio a gente sai novamente...rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Enquanto o mercado conseguir se sustentar acima dos 51.3k permanece comprado para curto e médio prazo.

      Abcs, bons trades

      Excluir
  3. FI, É possível postar um gráfico com comentários no em seu blog? Neste caso como devo proceder? Faço o comentário e copio e colo o gráfico logo abaixo? Obrigado

    ResponderExcluir