quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Acredite se quiser


A Administração Geral das Alfândegas informou nesta quarta-feira que as exportações chinesas subiram 10,6% no mês de janeiro deste ano, enquanto as importações saltaram 10%.

Os números causaram uma grande surpresa no mercado, pois esperava-se um aumento de apenas 0,1% nas exportações. Além disso, houve uma significativa distorção com os números do Índice Gerente de Compras, medidos por uma entidade privada, no qual apontaram para uma desaceleração da atividade industrial no mês de janeiro.

Os dados do governo chinês também estão desencontrados com os números de seus principais parceiros comerciais regionais, tais como Taiwan e Coreia do Sul, que registraram exportações muito fracas no mês de janeiro deste ano.

A conta da Administração Geral das Alfândegas parece difícil de fechar e reascenderam especulações quanto à veracidade dos dados divulgados. O histórico do governo chinês não também não colabora. Em outras ocasiões ocorreram oscilações incomuns nos dados de comércio como forma de impulsionar o superfaturamento, numa tentativa de disfarçar os fluxos de capital.

O mercado encarou os dados do gigante asiático com bastante ceticismo. Pela queda observada nas principais praças financeiras mundiais, pode-se concluir que a maioria dos investidores/operadores optou por não acreditar nas informações fornecidas pela Administração Geral das Alfândegas.

O mercado brasileiro, grande exportador de commodities para a China, cedeu 0,51% nesta quarta-feira, marcando um pregão de pouca relevância, apesar do vencimento do índice futuro. Índice permanece em tendência de alta de curtíssimo prazo, com uma barreira importante (LTB dos 56.7k) a ser testada nos próximos pregões.


Nos Estados Unidos o índice Dow Jones cedeu 0,19%, sem apresentar novidades, mantendo a mesma análise dos últimos pregões.
  

Destaque para o Congresso que aprovou uma lei que estende por mais um ano a capacidade do governo federal de contrair dívida. Desta vez não houve o teatro observado nos últimos três anos. O aumento do endividamento do governo foi aprovado sem condições atreladas.

Na Europa o BoE (Banco Central da Inglaterra) divulgou seu relatório trimestral de estimativas econômicas. A projeção de crescimento em 2014 subiu para 3,4%, ante os 2,8% do último relatório. Já a inflação permanecerá perto de 2% nos próximos dois anos. O banco central britânico ainda indicou que a taxa básica de juros pode subir no segundo trimestre de 2015, mas destacou que o ciclo de aperto monetário será gradual e que o nível máximo da taxa básica de juros deverá ficar bem abaixo da média de 5% verificada antes da crise financeira.


Na Coréia do Sul, o Banco Central decidiu manter a taxa básica de juros em 2,5% ao ano pelo nono mês consecutivo. O País não foi afetado pelo choque ocorrido nos mercados emergentes nas últimas semanas, já que o governo tem feito o seu dever de casa há muitos anos. A projeção de crescimento para economia da Coréia do Sul é de 3,8% neste ano e de 4,0% em 2015.

24 comentários:

  1. A China entrou na moda da "contabilidade criativa"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já ocorreram outras ondas de superfaturamentos no passado. Por este motivo o mercado sempre desconfia quando os dados do governo chinês distorcem das pesquisas privadas.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
  2. Uma distorção de 0,2 a 1% tudo bem... agora, o mercado esperar um aumento de 0,1% e vir 10% é uma bela distorção.

    Uta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. Difícil de acreditar. E ainda, em pleno feriado do Ano Novo Lunar, principal data comemorativa do País rs...

      Abcs, bons investimentos

      Excluir
  3. Uau. Isso pode ser o prenuncio se uma crise monstro!

    ResponderExcluir
  4. Eu disse aqui uma vez que não dava pra confiar nos dados chineses. Você havia afirmado que eram confiáveis pois eram feitos por entidades externas, ou auditados por elas, algo neste naipe.

    Repito: não dá pra confiar em nada que vem da China. Não há liberdade suficiente pra isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não confio neles. Nas auditorias externas dá pra confiar, e agora resta aguardar pelos auditores... tô achando que esqueceram uma vírgula entre o 1 e o 0 rsrs.

      Excluir
    2. Ae, leio o blog e nunca vi isso ser falado por aqui. Pelo contrário, ele afirmou que não eram de confiança os dados.

      Excluir
    3. Mais ou menos...
      http://www.financasinteligentes.com/2013/10/china-vai-cumprir-meta-de-crescimento.html

      Excluir
    4. Mais ou menos II
      http://www.financasinteligentes.com/2013/08/mercados-disparam-com-dados-duvidosos.html

      Acho que vocês poderiam parar de dar uma de troll e aproveitarem mais as informações aqui. É minha percepção. Até mesmo porque blog com a qualidade daqui é dificil de achar, ao contrário daqueles posts babacas que voces botam com ranking. Até.

      Excluir
    5. Bom dia pessoal!

      Nunca afirmei que os dados do governo chinês são confiáveis, pelo contrário, alguns números são bastante questionáveis. Isso não é de hoje. O que eu faço nas minhas análises é traçar um paralelo entre a medição das instituições privadas (Instituto Markit, por exemplo) com a medição do governo. Os dados das instituições privadas norte-americanas e europeias são perfeitamente confiáveis. Quando há divergência entre os números das instituições privadas com os números do governo deve-se encarar os números do governo chinês com certo ceticismo. Quando não há divergência entre os números das instituições privadas com os números do governo pode-se depositar confiabilidade nos dados. Quando utilizo os números do governo chinês sem demonstrar meu ceticismo na análise, é porque fiz a conferência com os números das instituições privadas e encontrei divergências.

      Abcs a todos e boa semana

      Excluir
    6. Correção, trecho final:

      ... e não encontrei divergências

      Excluir
  5. FI,

    Alguma comentário especial para o BBAS3 ? Embora o lucro tenha sido recorde, a ação tá caindo ladeira abaixo. Será a Dilma destruindo mais um ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O lucro nao foi tao bom assim se voce tirar o nao recorrente da venda da seguradora... Na verdade houve foi queda em relacao ao ano anterior, e ainda vem capitalizacao por ai... A coisa ta meio feia pro banco, mas continuo sendo acionista.

      Excluir
    2. Reação normal de mercado frente aos números divulgados na semana passada. Impacto psicológico. Na verdade o papel continua descontado. Lembrando que boa parte deste desconto observado nos papéis do BB refere-se à interferência do governo na gestão do banco, que ainda está longe de ser tão destrutiva quanto ao que fizeram na Petro.

      Abcs a todos e bons négocios

      Excluir
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  7. Bom post, FI!


    O que você está achando das NTNBs? Ainda prefere aguardar quedas futuras?


    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado. Sem dúvida. Estamos apenas iniciando o bull market nas taxas de juros globais. A valorização dos Yields brasileiros foi um pouco exagerada no curto prazo, tanto é que o mercado está corrigindo desde o início deste mês, mas no longo prazo há bastante espaço na curva de juros para novas altas. Como não há NTNBs de curto prazo disponíveis no Tesouro, o melhor a fazer neste momento é cruzar os braços (deixar os recursos em LCIs/CDBs pós-fixados de liquidez diária) e esperar por novas oportunidades de compra que certamente aparecerão em 2015 e 2016, pelo menos. Ou quem sabe até no final deste ano mesmo.

      Abcs, bons negócios

      Excluir
    2. Legal, bom ponto. Vou aguardar e enquanto isso continuo acompanhando os seus excelentes posts!

      Excluir
  8. Pessoal,

    Primeiramente peço desculpas pela ausência de postagens sem aviso prévio. Aproveitei uma oportunidade para viver um pouco sem internet, celular, TV, etc. Não tenho a menor ideia do que aconteceu nestes últimos dias. Se o mundo acabou eu não fiquei sabendo rsrs... Ainda vou ficar meio OFF essa semana, mas devo passar aqui para lançar algum post de atualização dos mercados. Voltamos a rotina normal do blog na próxima semana!

    Abcs a todos e boa semana!

    ResponderExcluir
  9. Respostas
    1. Nem um nem outro rsrs... É bom fazer isso de vez em quando.

      Abcs!

      Excluir