quarta-feira, 18 de junho de 2014

Banqueiros centrais demonstram preocupação com excesso de otimismo dos mercados


A reunião do Comitê de Política Monetária do FED (Federal Reserve – Banco Central dos Estados Unidos) foi o grande destaque dos últimos dois dias no mercado de capitais. O Banco Central norte-americano deu continuidade aos planos de encerrar seus principais programas de estímulo até o fim do ano, reduzindo as compras mensais de títulos para 35 bilhões de dólares, ante 45 bilhões de dólares.

A decisão de política monetária não surpreendeu o mercado. Entretanto, a projeção para trajetória da taxa básica de juros está mais agressiva. Para o fim de 2015, a mediana das estimativas do FED subiu para 1,12%. Para o fim de 2016, a mediana das estimativas do FED subiu de 2,25% para 2,50%. Já a projeção para a taxa de juros de longo prazo caiu de 4% para 3,75%.

O fato de o Banco Central norte-americano projetar taxas de juros mais elevadas nos próximos dois anos não preocupou o mercado. Pelo contrário, ativos de risco de diferentes classes continuaram mantendo o bom ritmo de valorização em quase todas as praças financeiras mundiais.

Este quadro é um reflexo do excesso de otimismo observado atualmente no mercado. Investidores/operadores não estão preocupados, no momento, com o que vai acontecer a partir de 2015.

Mas este quadro começa a incomodar dois dos principais banqueiros centrais mundiais. A chair do FED, Janet Yellen, afirmou nesta quarta-feira ser preocupante a possibilidade de a pouca volatilidade nos mercados induzir a tomada de risco. Yellen disse ainda que é importante (aos participantes do mercado) reconhecer que há incertezas sobre qual será o rumo das taxas de curto prazo.

Além disso, sinais de aceleração da inflação podem adiantar o momento do aperto monetário nos Estados Unidos. O Índice de Preços ao Consumidor (indicador de inflação oficial) subiu 0,4% no mês passado, registrando a maior alta dos últimos 12 meses.

Na Inglaterra, a ata divulgada nesta quarta-feira do Banco Central britânico destacou surpresa dos diretores do Comitê de Política Monetária com os mercados, pois os participantes não estão precificando a maior probabilidade de aumento da taxa de juros.

Na semana passada, o presidente do Banco Central, Mark Carney, disse que uma elevação na taxa básica de juros poderia vir mais cedo do que os mercados esperavam. Isso significa que os juros devem subir na Inglaterra no mês de dezembro deste ano. O mercado apostava que o aperto monetário começaria no mês de março de 2015.

Esta é a primeira vez que dois dos principais bancos centrais mundiais mostram preocupação com o excesso de otimismo nos preços dos ativos. Mas a busca desenfreada por rendimentos mais elevados no curto prazo fazem com que investidores/operadores ignorem estes avisos importantes.

Surfando na onda de otimismo, o índice Bovespa subiu 1,66% nesta quarta-feira, colado na máxima do ano. Mercado em forte tendência de alta de curto prazo, sem sinalização de topo ou reversão.


Nos Estados Unidos o índice Dow Jones subiu 0,58%, colado na máxima histórica, sem apresentar novidades.


14 comentários:

  1. FI,

    Bom post.Tenho notado este excessivo otimismo principalmente na bolsa americana, sem mencionar, é claro, o que vem acontecendo no Brasil. Historicamente quando o Fed sobe os juros a bolsa americana entra em bear. 2015 se aproxima.. Abs, Miguel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miguel,

      Normalmente, ou quase sempre, sim. Mas a relação oposta de oscilação entre taxa de juros x bolsa não pode ser encarada como uma regra, nem nos Estados Unidos. A partir de 2015 vamos entrar num terreno relativamente novo (normalização das condições monetárias após o maior ciclo de afrouxamento monetário da história), o que vai exigir atenção redobrada de todos nós.

      Abs, boa semana!

      Excluir
  2. Boa noite, FI! Saberia informar algum site que mostre a Selic acumulada entre dois períodos? Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigindo: entre duas datas.

      Excluir
    2. https://www.bcb.gov.br/?SELICACUMUL

      Excluir
    3. Obrigado, amigo!

      Excluir
    4. Valeu pessoal!

      Abs, boa semana a todos

      Excluir
  3. Eu achei que o mercado precificasse tudo. Pelo visto a fome é tão grande, que preferem ignorar por enquanto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, dentro das movimentações em ativos financeiros estão embutidas as expectativas dos investidores/operadores. Como o clima é favorável (otimista), não há ambiente para os agentes precificarem a normalização das condições monetárias nas economias desenvolvidas. Mas em algum momento isso certamente vai acontecer. Gosto de dizer que o mercado é soberano, imprevisível e aceita tudo. Então, é sempre bom estar preparado para o cenário A ou B e, dentro do possível, aproveitar algumas oportunidades.

      Abs, boa semana!

      Excluir
  4. FI.. cadê os posts?

    Leitura diária isso daqui!

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. FI,

    Hoje foi anunciado que o bacen vai prorrogar o programa de intervenção no câmbio através do swap cambial até final de 2014.O banco central está queimando reserva nisso ou só fornecendo mais dólar em circulação? Agradeço!

    ResponderExcluir
  6. o Down Jones simplesmente não para de subir.. Vendi todos meus ativos.

    ResponderExcluir